Fiscalização: 64 radares fixos voltam a funcionar nas principais ruas de Teresina

A Strans afirma que não há previsão de instalar radares móveis na vias da capital.

17/02/2021 11:58h

Compartilhar no

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), anunciou o retorno dos radares fixos em Teresina. Os radares estavam sem funcionar desde o final do ano passado, devido ao encerramento do contrato com a Prefeitura Municipal de Teresina (PMT). No total, são 64 radares fixos espalhados pelas principais ruas e avenidas da cidade

“Eles tiveram uma suspensão de contrato na gestão passada, o contrato foi refeito e os radares reinstalados, são radares de velocidade, de avanço de sinal e faixa de pedestre”, explica Pádua Vasconcelos, Diretor de Engenharia da Strans.

De acordo com Mayara Martins da TV O Dia, por enquanto, os radares estão computando apenas as infrações relacionadas a avanços do sinal vermelho e faixa de pedestres. Segundo a Strans, os radares de velocidade só devem entrar em operação em março, após conclusão do trabalho de aferição do Inmetro. 


Fiscalização: 64 radares fixos voltam a funcionar nas principais ruas de Teresina. Foto: Divulgação/ Strans

O diretor chama atenção ainda para a resolução do Conselho Nacional de Trânsito sobre o funcionamento dos equipamentos. Das 10:30H da noite até as 6H da manhã, os condutores podem ultrapassar no sinal vermelho, desde que estejam em velocidade de até 30 km por hora. A medida é devido a questões de segurança 

“Muitas vezes você pensa no radar como um equipamento de multa, mas não é, ele é um amigo de pedestre, do ciclista e do próprio motorista do carro, pela descompensação, às vezes, de um veículo que vem em uma velocidade acima da via e perde o controle em uma frenagem brusca”, afirma explica Pádua Vasconcelos

Apesar do retorno do funcionamento dos radares fixos, a Prefeitura de Teresina garante que não há prazos ainda sobre o retorno dos radares móveis. Desde o início dessa gestão, há um entendimento de que os equipamentos não devem retornar para as ruas “A não instalações dos radares moveis permanece, é uma determinação que a gente tem até segunda ordem”, conclui.

Compartilhar no
Fonte: Com informações da Mayara Martins.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário