• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • Clínica Shirley Holanda
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Empresa de energia eólica assina contrato para iniciar obras no Piauí

Convênio entre o Interpi e a Atlantic Energias Renováveis é para a regularização das terras na região de Lagoa do Barro

02/04/2016 10:41h - Atualizado em 02/04/2016 16:12h

Nessa segunda (04) será assinado o convênio que celebra ajuda mútua entre o Interpi (Instituto de Terras do Piauí) e a empresa Atlantic Energias Renováveis para regularização das terras dedicadas ao projeto de implantação do parque de energia eólica na região de Lagoa do Barro.

Para formalizar o contrato, o CEO da Atlantic, José Roberto de Moraes, participará de audiência com o Governador do Estado Wellington Dias, no Palácio de Karnak. A assinatura de regularização é o início do Complexo Eólico de Lagoa do Barro, que contará com oito parques instalados na região de Lagoa do Barro e tem previsão para começar a operar já no 2º semestre de 2018. 

A usina eólica da Pedra do Sal, em Parnaíba, foi a primeira a se instalar. (Foto: eolicastrairi.com.br)

Segundo o secretário de Mineração, Petróleo e Energias Renováveis, Luís Coelho, o convênio vai resolver questões como a falta de documento dos proprietários de alguns terrenos onde será instalado o canteiro de obras. “Muitas famílias moram há anos naquele local, mas não tem comprovação da posse, então o Interpi regulariza esses terrenos para que a pessoa possa fazer o contrato com a empresa e receber o percentual da produção de energia, uma espécie de arrendamento”, explica o secretário.

Em pleno funcionamento, o Complexo Eólico Lagoa do Barro irá operar com 195 MW de capacidade instalada, aumentando a representatividade da energia limpa na matriz energética do estado.

O Piauí já possui dois parques eólicos em funcionamento. O da Serra do Araripe, que envolve os municípios de Marcolândia e Simões, na região Sul, gera quase 700 megawatts. Na região Norte são gerados 88 megawatts.

Encontra-se em fase de execução do projeto o parque eólico da Serra da Ibiapaba, envolvendo os municípios de São Miguel do Tapuio, Assunção do Piauí e Buriti dos Montes. Lá já foram instaladas as torres para medição da intensidade e direção do vento.

A empresa que vai instalar o parque eólico em Lagoa do Barro possui três projetos em operação no Brasil: os parques Eurus II e Renascença V, no Rio Grande do Norte; e o Complexo Eólico Morrinhos, na Bahia. O complexo de Santa Vitória do Palmar, no Rio Grande do Sul, e o Complexo Eólico Piauí, estão em fase de implantação.

Por: Nayara Felizardo

Deixe seu comentário