Doze faculdades piauienses foram reprovadas pelo MEC; veja nomes

Elas obtiveram nota 2, abaixo da aceitável pelo MEC, que é 3, numa escala que vai de 1 a 5

08/12/2012 08:50h

Compartilhar no

Doze faculdades do Piauí foram reprovadas pelo Ministério da Educação (MEC) no Índice Geral de Cursos (IGC) e no Conceito Preliminar de Curso (CPC), divulgados na última quinta-feira, dia 6. Elas obtiveram nota 2, abaixo do aceitável pelo MEC, que é 3, numa escala que vai de 1 a 5.

Com 60 cursos analisados ao longo dos últimos três anos, a Universidade Federal do Piauí foi a única instituição do Estado a apresentar nota 4 no IGC, numa escala que vai de 1 a 5. A instituição apresentou uma elevação de um ponto em relação a 2010.
A Universidade Estadual do Piauí, por seu turno, apresentou média 3, após ter 79 dos seus cursos apreciados pelo MEC.

O mesmo índice foi obtido pelo Instituto Federal do Piauí (Ifpi) e pela Novafapi, que recentemente adquiriu do governo federal o status de centro universitário. Dentre as faculdades particulares do Estado, a Facid foi a que obteve o melhor desempenho, com 3 no IGC e 2,47 no IGC Contínuo.

Também apresentaram IGC 3: a Faculdade Santo Agostinho (FSA); Faculdade de Ciências, Saúde, Exatas e Jurídicas de Teresina (Ceut); Faculdade de Tecnologia do Piauí (Fatepi); Instituto de Ciências Jurídicas e Sociais Professor Camillo Filho (ICF); Faculdade Aliança; Faculdade de Ensino Superior do Piauí (Faespi); Faculdade Piauiense (Teresina); Faculdade Piauiense de Processamento de Dados; Instituto Superior de Educação Programus (de Água Branca); e Instituto de Educação Superior Raimundo Sá (de Picos).

Obtiveram nota 2 no IGC: o Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba (Cesvale), Faculdade de Administração de Teresina (FAT), Faculdade São Gabriel (FSG), Faculdade Adelmar Rosado (FAR), Faculdade Piauiense (da cidade de Parnaíba), Faculdade dos Cerrados Piauienses (da cidade de Corrente), Faculdade das Atividades Empresariais de Teresina (Faete), Instituto de Ensino Superior de Teresina (IEST), Faculdade de Ciências e Tecnologia de Teresina (Facet), Faculdade de Ensino Superior de Floriano (Faesf), Faculdade Evangélica do Piauí, Faculdade de Tecnologia de Teresina (CET).

Ao longo dos últimos quatro anos foram avaliados 18.346 cursos de 2.136 instituições. Só em 2011 o MEC analisou 8.665 cursos pertencentes a 1.387 instituições de ensino superior, incluindo os mais diversos âmbitos de conhecimento - ciências exatas, licenciaturas e áreas afins, bem como os cursos dos eixos tecnológicos de controle e processos industriais, informação e comunicação, infraestrutura e produção industrial.

"[Neste período] cai o número de instituições que estavam no nível 1, e cai fortemente o número de instituições que estavam em nível 2, o que é um ótimo indicador [...] Aumenta o nível 3 de forma significativa, aumenta muito o nível 4 e um pouco o nível 5. Ou seja, houve uma melhora generalizada na qualidade do desempenho das instituições por curso, quando analisamos de 2008 a 2011", comemorou o ministro Aloizio Mercadante, durante o evento de apresentação dos indicadores, do qual também participou o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), Luiz Cláudio Costa.

Compartilhar no
Por: Ccero Portela

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário