• SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Defesa Civil lista municípios do Piauí com risco de enchentes

A reunião traçou estratégias para o trabalho das equipes de socorro em caso de enchentes

29/01/2020 14:41h - Atualizado em 29/01/2020 14:50h

A previsão meteorológica para o mês de fevereiro é de muita chuva para o Piauí. Nesta quarta-feira (29), aDefesa Civil e o comando-geral do Corpo de Bombeiros reuniram gestores dosmunicípios com grande potencial de enchentes e técnicos do Serviço de Meteorologia do Estado.

A reunião traçou estratégias para o trabalho das equipes de socorro em caso de enchentes. O objetivo dos órgãos é a chegada de ajuda em tempo hábil para as famílias desabrigadas e uma definição prévia de locais para desabrigados, posto de comando, mantimentos e o trabalho da assistência social.

Segundo a Defesa Civil, nove municípios têm alto risco de enchentes devido estar localizados no médio Parnaíba. “Floriano, Teresina, Luzilândia indo até Parnaíba, Ilha Grande e Santa Isabel, e dos seus afluentes na região norte, que é a região mais baixa do estado, como Barras com o Rio Maratoan, Campo Maior, às margens do Rio Surubim e Jenipapo, e ainda Batalha e Esperantina”, disse Geraldo Magela, secretário da Defesa Civil.

Gestores planejaram ações para caso de enchentes (Foto: Divulgação)

A meteorologista Sônia Feitosa explicou fevereiro e março são os meses que as chuvas devem atingir seu pico no Piauí. Segundo as previsões, as chuvas vão se comportar normal e acima da média principalmente no norte do Estado, onde estão localizados grande parte dos municípios com alto risco de enchentes.

O Corpo de Bombeiros iniciou um monitoramento de rios como Parnaíba, Longá e Jenipapo.  “Tivemos, no ano passado, uma atuação muito forte em Parnaíba, já em 2018 tivemos uma atuação que iniciou em José de Freitas, em virtude do volume de chuvas, e se estendeu até Ilha Grande do Piauí. Estamos observando a bacia do Rio Parnaíba, do Rio Longá, do Jenipapo e de todas essas regiões ribeirinhas, que podem ser afetadas”, lembrou o coronel Carlos Frederico, comandante do Corpo de Bombeiros

Por: Otávio Neto

Deixe seu comentário