Curralinhos e Caldeirão Grande registram maiores casos de Covid-19 no Piauí; veja lista

Dados são da última semana epidemiológica, do dia 25 de outubro. Sepapi divulgou os números nesta quarta-feira (27)

27/10/2021 11:00h - Atualizado em 27/10/2021 12:24h

Compartilhar no

Os municípios de Curralinhos e Caldeirão Grande do Piauí estão entre as 20 cidades do Estado com a maiores incidências de casos de Covid-19. Os dados foram divulgados na manhã desta quarta-feira (27) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi).

A Sesapi segue monitorando as cidades através do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Piauí (CIEVS-PI). De acordo com os dados da última semana epidemiológica, do dia 25 de outubro, o município de Curralinhos, que tem pouco mais de 4 mil habitantes, bateu o primeiro lugar na incidência de novos casos da doença, com 1.340. Em seguida, vem Caldeirão Grande do Piauí com 1.175. (Veja outras cidades no infográfico abaixo:)


“Nestes dois municípios registramos uma incidência acima de mil para novos casos a cada 100 mil habitantes. O fato da população ser pequena colabora para que o índice fique ainda mais elevado”, explica a coordenadora do Cievs, Amélia Costa. De acordo com a epidemiologista, a classificação de cada município leva em conta a quantidade de habitantes e os novos casos.


Foto: Reprodução/Sesapi

Para conter a transmissão do vírus e um novo surto da doença, as cidades estão sendo acompanhadas de perto pela Sesapi.

“Estamos entrando sempre em contato com essas cidades com aumento de casos, pedindo que os mesmo colham amostras desses infectados para termos um controle das variantes que estão circulando no estado”, lembra Amélia Costa.

Apesar de 70% da população vacinada com primeira dose, os cuidados de prevenção ao vírus devem permanecer, segundo a especialista. “Mesmo estando com mais de 70% da população vacinada com a primeira dose e quase 50% com o esquema completo, lembramos a todos que ainda é necessário manter os cuidados como uso de máscara e distanciamento, pois infelizmente a pandemia ainda é uma realidade”, reforça.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário