• Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • Novo app Jornal O Dia

Covid-19: máscaras cirúrgicas são indicadas em casos específicos

A recomendação do enfermeiro especialista em biossegurança, Erierberth Ibiapina, é de que somente profissionais de saúde e pessoas que estão em áreas onde tenham casos suspeitos da doença usem máscaras.

23/03/2020 14:53h - Atualizado em 23/03/2020 15:17h

Para tentar se proteger do novo coronavírus, o Covid-19, muitos piauienses passaram a usar máscaras como forma de prevenção. Contudo, com a escassez do produto, higiene e isolamento são os melhores meios para prevenção.

O uso de máscaras cirúrgicas descartáveis não é para todo mundo. Foto: Jailson Soares

A recomendação do enfermeiro especialista em biossegurança, Erierberth Ibiapina, é de que somente profissionais de saúde e pessoas que estão em áreas onde tenham casos suspeitos da doença usem máscaras.

“A máscara é indicada quando há uma área abrangente onde tenham suspeitos de casos para que evite o contato. Quando não tem isso, não se faz necessário o uso da máscara. Às vezes o próprio uso causa um desconforto facial, onde faz com que o indivíduo leve a mão ao rosto elevando o índice de contaminação”, explicou. 

Há também contraindicação. Segundo o especialista, caso exista necessidade, a troca da máscara deve ser feita a cada três horas. Além disso, precisa ser guardada de forma correta. 

“Ela não pode ficar dentro da bolsa, no bolso da blusa, na camisa... Então são vários cuidados para que evite riscos de contaminação do Covid-19”, explica.

Foto: Jailson Soares. 

Erierberth conta que existem dois tipos de máscaras que devem ser utilizadas na proteção individual. São elas: N95 e a descartável, também conhecida como máscara cirúrgica.

“As duas agirão como barreiras. Uma para gotícula e a outra para aerossol. Então, a recomendada para a população no momento em que estamos vivendo no país é a cirúrgica, por causa da transmissão do coronavírus. A N95 é recomendada para os profissionais de saúde, que estão em contato direto com os pacientes”.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) também estabeleceu algumas recomendações sobre o uso de máscara. Umas delas é a frequente higienização das mãos, seja lavando com água e sabão ou utilizando álcool.

Edição: Adriana Magalhães
Por: Jorge Machado, Jornal O Dia

Deixe seu comentário