Covid-19: Damares Alves chega a Floriano para conhecer novo tratamento

O procedimento adotado pela equipe médica do Hospital Tibério Nunes tem reduzido o número de infectados que precisam de UTI. Ministra participa de videconferência com médicos espanhóis.

14/05/2020 08:35h - Atualizado em 14/05/2020 08:49h

Compartilhar no

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, chega na manhã de hoje ao Piauí para visitar o Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, e conhecer o protocolo de tratamento de pacientes com Covid-19 que tem sido adotado pelos médicos da cidade. Os procedimentos têm reduzido o número de infectados graves que precisam de leitos de UTI e resultado inclusive em um número considerável de pacientes recuperados.


Leia também: COVID-19 - Tratamento utilizado em Floriano evita internações em UTI 


A comitiva da ministra, que é formada por membros do Ministério da Saúde, desembarca no aeroporto de Floriano por volta das nove horas e de lá ela segue para a Prefeitura Municipal da cidade, onde vai se reunir com o prefeito e participar de uma videoconferência com a médica Marina Bucar. Natural de Floriano, ela é a responsável pela elaboração e coordenação do protocolo e está atualmente trabalhando na linha de frente do combate à covid-19 em Madri, na Espanha.

Após a videoconferência, Damares visitará o Hospital Regional Tibério Nunes acompanhada do diretor da unidade, o médico Justino Moreira. O HTRN é referência no recebimento e tratamento de pacientes com coronavírus na região. No hospital, a ministra visitará uma ala destinada aos infectados com Covid para ver de perto como é aplicado o protocolo elaborado pela doutora Marina Bucar Barjud. A ideia é que a equipe ministerial possa colher informações úteis e passíveis de serem usadas para melhorar a rede de atendimento no país.


A ministra Damares Alves vem acompanhada de uma equipe do Ministério da Saúde para conhecer protocolo adotado no Hospital Regional de Floriano - Foto: Agência Brasil

Entenda o protocolo

Há 15 dias, o Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, vem aplicando um novo protocolo de atendimento aos pacientes de Covid-19 baseado no uso de corticoides. O procedimento vem diminuído as complicações pulmonares da doença e, consequentemente, a quantidade de pessoas contaminadas que necessitam de uma vaga de UTI. Esse protocolo é resultado da troca de experiências de médicos piauienses com a doutora Marina Bucar Barjud, que está atuando nas pesquisas de enfrentamento ao novo coronavírus em Madri, na Espanha. Importante ressaltar que enquanto o Brasil ainda registrava os primeiros casos da doença, por lá a situação já era considerada grave.

Resultados melhoraram após mudança de protocolo

Desde que registrou os primeiros casos de Covid-19, o Hospital Regional Tibério Nunes adotou o protocolo padrão estabelecido pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi). Durante o mês em que esses procedimentos foram aplicados, cinco pacientes que precisaram de UTI acabaram falecendo. Com a adoção do protocolo elaborado em parceria com os médicos espanhóis, a equipe conseguiu zerar a quantidade de pessoas que precisaram da terapia intensiva.

“Temos encontrado pulmões comprometidos e aplicado um corticoide na veia que consegue desinflamar essa lesão”, explicou o médico Justino Moreira, diretor do HTRN. O protocolo, segundo ele, é aplicado nos pacientes que relatam dificuldades de respirar, por volta do sétimo dia de infecção. O tratamento basicamente freia a inflamação do tecido pulmonar.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário