Corpos de mulheres são exumados na cidade de Piripiri

Equipe do IML esteve na tarde de ontem realizando os trabalhos.

07/06/2014 14:47h

Compartilhar no

Durante a tarde de ontem (06), uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) realizou em Piripiri, no Cemitério São Benedito, a exumação de dois corpos de mulheres que foram assassinadas em 2013.

O objetivo do procedimento é buscar esclarecer dúvidas que existem até hoje e que podem agravar a situação dos autores dos crimes. Em 30 dias deve ser expedido o resultado.

O primeiro corpo exumado foi o de Maria dos Remédios de Souza, 41 anos, conhecida como “Nem”, que foi encontrada carbonizada em sua residência, no início da madrugada do dia 03/04/2013, no bairro Pedreiras.

Familiares avistaram o fogo e tentaram socorrê-la, porém já estava sem vida. Maria dos Remédios morava só. Depoimentos de familiares fizeram acreditar que não foi acidente, mas homicídio, ocorrido, talvez, antes do próprio incêndio. Na época, dois elementos foram presos acusados do crime. Neste caso, a dúvida é com relação à causa da morte: se foi provocada por violência ou realmente pelo fogo.

O outro corpo foi o de Luana, assassinada na tarde do dia 21/08/2013, com três tiros na cabeça e um na perna, no quintal da sua residência, em Piripiri. Na época, foi preso o seu ex-marido, Gleydson Breno de Sousa dos Santos "Dudu", 20 anos.

Segundo testemunhas, ele arrebentou a porta da casa e atirou na jovem, que teve morte imediata. Antes disso, o elemento tomou a arma de um segurança em um supermercado e uma moto de assalto. Neste caso, a dúvida da polícia e da família é se Luana estava grávida, podendo ser um agravante para o crime cometido.


Compartilhar no
Fonte: Portal Piripiri Repórter
Edição: Portal O Dia

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário