Cidadão espera quase um mês para tirar carteira de trabalho

Além das falhas constantes no sistema, os usuários que buscam os postos descentralizados do Ministério do Trabalho encontram longas filas

29/01/2014 06:59h

Compartilhar no

Vinte dias. Este é o prazo que o cidadão precisa esperar para expedição de 1° ou a 2° via da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) na sede da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Piauí (SRTE/PI), localiza na avenida Frei Serafim, Centro de Teresina. Cabe ao trabalhador fazer um agendamento pelo sítio do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) na internet (www.saa.mte. gov.br), onde o sistema é ineficiente e não fica disponível para realizar o atendimento todos os dias da semana.

Após abrir a página principal do Sistema de Atendimento Agendado (SAA) do TEM e escolher a cidade e o Estado onde precisa realizar o atendimento, o usuário que buscou o serviço na manhã de ontem (28), não conseguia finalizar a atividade. Segundo funcionário da SRTE-PI, as falhas fazem parte de um processo de otimização do sistema.

Foto: Jailson Soares/O Dia


Cidadãos que precisam da documentação são os mais prejudicados com a ausência da CTPS

Há uma semana, a professora Célia Maria dos Santos tentava agendar via internet o atendimento para a expedição da Carteira de Trabalho do filho, José Edilson, que irá fazer matrícula em faculdade particular e será incluso no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). “Como eu não consegui fazer pelo site, eu vim pessoalmente e falei com uma das diretoras e ela me deu uma autorização por escrito para conseguir tirar a 1° via do documento do meu filho”, relata.

O agendamento é marcado por hora. A filha do trabalhador rural Raimundo Dornelles fez a programação do pai no dia 14 de janeiro para ser recebido somente na manhã de ontem (28), às 10h, na sede da Superintendência do MTE para expedir a 2° via da carteira de trabalho. “Cheguei a vir aqui uma duas vezes para tentar tirar o documento que eu estou precisando, mas me informaram que não havia como fazer sem agendamento. Deveria ter algum outro lugar que fizesse esse tipo de serviço”, frisa o lavrador.

Compartilhar no
Por: Beto Marques - Jornal O DIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário