• Enem
  • Premium Outlet
  • Salve Maria
  • Jovens escritores 2019
  • Banner paraíba
  • AZ no rádio
  • cachoeir piaui
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Catador morre ao ser atingido por escavadeira no lixão de Teresina

Em nota, Prefeitura lamentou a morte do trabalhador e disse que há vários anos vem tentando convencer os trabalhadores a deixarem de atuar no local.

07/05/2019 18:38h

Um catador de lixo identificado como Antônio Ferreira da Silva, de 42 anos, morreu na tarde desta terça-feira (7) depois de ser atingido pela concha de uma retroescavadeira no momento em que trabalhava, no lixão de Teresina, situado no 

O trabalhador estava em cima de um amontoado de lixo e foi atingido na cabeça, de cima para baixo, e acabou morrendo no local. 

Colegas de trabalho de Antônio relataram à reportagem da O DIA TV que ele já atuava há muito tempo no local, e usava os rendimentos para sustentar sua família. 

Após o acidente, alguns dos catadores queixaram-se por não receberem "apoio do poder público". 

Por meio de nota, na qual lamenta a morte do trabalhador, a Prefeitura de Teresina afirmou que já realizou inúmeras tentativas de evitar a atuação dos catadores no aterro. 

"Desde 2012 a Prefeitura incentivou a criação de  uma cooperativa para retirá-los da área de descarrego, com a instalação de um galpão e todos os equipamentos necessários para a seleção do lixo. Já existiram três grupos de catadores que tentaram colocar a cooperativa para funcionar, para evitar que os catadores trabalhem na área de descarga dos resíduos. No entanto, infelizmente, alguns catadores continuam com essa prática de risco", esclarece a prefeitura.

O acidente com o trabalhador ocorreu por volta das 16 horas, e o Instituto Médico Legal recolheu o corpo de Antônio no início da noite.

Leia a íntegra da nota divulgada pela Prefeitura de Teresina:

A Prefeitura de Teresina lamenta o acidente ocorrido nesta terça-feira, 7, em que um catador de lixo foi atropelado por uma escavadeira dentro da área de disposição de resíduos e não resistiu aos ferimentos. Informa  que determinou à empresa gestora do aterro municipal e à SEMCASPI (Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas) para prestar todo o auxílio necessário à família do catador. O poder municipal esclarece ainda que já foram realizadas inúmeras tentativas de evitar a atuação dos catadores do aterro, o que foi alvo de várias manifestações por parte deles. Desde 2012 a Prefeitura incentivou a criação de  uma cooperativa para retirá-los da área de descarrego, com a instalação de um galpão e todos os equipamentos necessários para a seleção do lixo. Já existiram três grupos de catadores que tentaram colocar a cooperativa para funcionar, para evitar que os catadores trabalhem na área de descarga dos resíduos. No entanto, infelizmente, alguns catadores continuam com essa prática de risco.

Por: Cícero Portela e Francisco Filho

Deixe seu comentário