Casos confirmados de dengue crescem 14,6% no Piauí

Dados da 15ª semana epidemiológica de 2019 indicam 680 casos confirmados até agora, enquanto no mesmo período de 2018 tinham sido confirmados 593 casos.

24/04/2019 11:50h - Atualizado em 24/04/2019 11:54h

Compartilhar no

Dados do boletim da 15ª semana epidemiológica de 2019 registram o primeiro aumento no número de casos notificados de dengue deste ano. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde do Piauí, foram registrados 879 casos prováveis em 61 municípios, enquanto no mesmo período do ano passado houve 743 casos prováveis em 44 municípios - o que equivale a um aumento de 18,3%. 

Os casos confirmados em 2019 já são 680, enquanto no mesmo período de 2018 foram confirmados 593 casos - um aumento de 14,6%.

Neste ano, os municípios com maior incidência de dengue por 100 mil habitantes são: Pavussu, Cristino Castro, Júlio Borges, Rio Grande do Piauí e Alvorada do Gurgueia. 

Veja boletim aqui.

Em 2018, até a 15ª semana epidemiológica, 180 municípios do estado (80,4%) ainda não haviam notificado casos suspeitos de dengue. Em 2019, no mesmo período, foram 163 municípios sem notificação (72,7%).

De acordo com o levantamento da Sesapi, este ano ainda não houve óbito provocado pela dengue. Já em 2018, um óbito já havia sido registrado até a 15ª semana.

“Com esses dados, só reforçamos aquilo que a Secretaria de Estado da Saúde sempre alerta à população: tenha cuidado com água parada, fique atento à limpeza da casa, quintal, terraço e todo ambiente à sua volta. Use repelente e hidrate-se bastante”, alerta Herlon Guimarães, superintendente de Atenção à Saúde da Sesapi.

Chikungunya - Apesar do aumento considerável na incidência de dengue no estado nestes primeiros meses de 2019, os casos de chikungunya apresentaram uma redução de 32,6% no mesmo período.

Foram 147 casos registrados em 19 municípios este ano, enquanto em 2018 foram 218 casos em 21 municípios. 

Zika Vírus - Em relação ao zika vírus, foram 12 casos prováveis registrados em cinco cidades este ano. 

Compartilhar no
Por: Cícero Portela

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário