Campanha de vacinação começa hoje e meta em THE é imunizar 223 mil pessoas

Em toda a capital, são 105 salas de vacinação e a cidade já recebeu do Ministério da Saúde 82 mil doses da vacina. FMS garante que não haverá desabastecimento.

10/04/2019 08:04h

Compartilhar no

Começa hoje (10) em todo o Brasil a campanha nacional de vacinação contra a gripe. Aqui no Piauí, 894.873 pessoas devem se vacinar e em Teresina, a meta é imunizar 223 mil pessoas. São 105 postos de vacinação espalhados pela zona urbana e zona rural da Capital e a dose da vacina que está sendo distribuída pelo Ministério da Saúde combate três tipos de gripe: a Influenza B, a Influenza H1N1 e a Influenza H3N2.

É preciso ficar atento ao público-alvo da campanha de vacinação: crianças maiores de seis meses e menores de seis anos (cinco anos, 11 meses e 29 dias), gestantes em qualquer período de gestação, puérperas com até 45 dias, trabalhadores da saúde, professores da rede pública e privada, jovens entre 12 e 21 anos que estejam cumprindo medidas socioeducativa, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis independente da idade. É importante lembrar que os portadores de doenças crônicas devem apresentar prescrição médica para ter acesso à vacina.


Foto: Divulgação/Sesapi

De hoje até o próximo dia 19, a prioridade de vacinação é para as crianças entre seis meses e seis anos de idade e para as gestantes, ou seja, o grupo de risco que não alcançou a meta de imunização de 90% no ano passado, segundo o que aponta a Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina. A FMS garante que não haverá desabastecimento das salas de vacinação este ano, como aconteceu em alguns postos em 2018.

Até o momento, a Capital já recebeu 82 mil das 223 mil doses que serão distribuídas aqui pelo Ministério da Saúde. “São em média 800 doses por sala de vacina e a nossa logística é distribuir as vacinas de acordo com a demanda do posto. Por exemplo, receberão mais doses os locais que tiverem mais procura, e receberão menos doses aqueles que tiverem uma procura menor. À medida que faltar vacina em uma sala, a gente vai remanejando”, explica Klebert Martins, gerente de ações de estratégicas da FMS.

Ele lembra ainda que não há necessidade da população procurar o serviço de vacinação privado, uma vez que o Ministério da Saúde já garantiu junto à Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi) o envio de todas as doses previstas para Teresina durante a campanha. “Até o final da campanha nós garantimos para todos da primeira etapa e da segunda etapa que haverá doses suficientes”, finaliza Klebert.

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário