• Campanha Mobieduca
  • Teresina shopping
  • HEMOPI - Junho vermelho
  • ITNET
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att

Caminhada da Fraternidade 2019 celebra o abraço como acolhimento

Com o tema: "Abraço - nosso laço com o outro", fiéis percorreram a Avenida Frei Serafim, até a Raul Lopes, na Ponte Estaiada. "Disposição em servir", dizem.

09/06/2019 11:45h - Atualizado em 09/06/2019 12:15h

Durante a manhã deste domingo (09), uma multidão de fiéis percorreu a Avenida Frei Serafim, em direção à Avenida Raul Lopes, na 24º Caminhada da Fraternidade. Com o tema “Abraço: nosso laço com o mundo”, o evento este ano celebrou o ato de abraçar como sinônimo de acolhimento e aceitação.

Foi o que destacou Dom Jacinto Brito, arcebispo de Teresina: “abraçar é a maneira de podermos dizer que só podemos ajudar os outros quando nos aproximamos. No caso, a Caminhada nos ajuda a conhecer mais a necessidade de tantas pessoas que a sociedade não enxerga mais, como as que enfermas, idosos, jovens marginalizados socialmente. Proclamamos que essas pessoas são membro do corpo de Cristo e, como tal, não podem ser descartadas, mas precisam ser abraçadas”, explicou o arcebispo.


Foto: Assis Fernandes/O Dia

Participando da caminhada, o gerente de almoxarifado Vicente Espíndola, explica que foi movido pelo sentimento de se colocar à disposição. Junto com a filha, a mulher e o neto, ele traduz o tema da Caminhada da Fraternidade como “cativante”: “é um gesto de gentileza, você sair de sua casa e se colocar em prol do outro. Acho que servir os outros é o principal propósito de quem está aqui hoje”, diz.

A necessidade de ajudar o próximo foi uma das mensagen passadas pelo vigário-geral da Ação Arquidiocesana de Teresina, o padre Tony Batista. Em sua fala aos participantes da caminhada, ele ressaltou que devemos valorizar o sentimento de inclusão e olhar para o outro reconhecendo-o como nosso diferente, mas aceitando-o. “Estamos abraçando as ruas de Teresina e mostrando que a nossa igreja, ela é aberta à acolhida, ao outro, dizendo que estamos aqui para servir”.

A organização da Caminhada da Fraternidade não informou a estimativa de público que participou do evento este ano. O percurso iniciou no adro da Igreja São Benedito, seguindo pela Frei Serafim, pela Ponte JK, até a Avenida Raul Lopes, na altura da Ponte Estaiada.

Por: Maria Clara Estrêla e Nathalia Amaral

Deixe seu comentário