"Cadê a Renata?": família de Nazaré Piauí procura mulher desaparecidas há 40 dias

Renata Costa desapareceu no dia 28 de dezembro de 2020, o principal suspeito pelo desaparecimento é o ex-marido.

12/02/2021 10:11h - Atualizado em 12/02/2021 13:13h

Compartilhar no

A falta de respostas para o desaparecimento de Renata Pereira Costa de 29 anos, está deixando a família aflita. Renata é do povoado de Malhada Grande, município de Nazaré do Piauí, e há 44 dias saiu para fazer comprar na cidade de Floriano e não retornou.

"Eu quero enfatizar que o principal suspeito do desaparecimento da minha irmã é o ex- marido dela, por ela ter tido um relacionamento bem conturbado e no fim do relacionamento, ele ameaçava ela, tinha muito ciúmes e queria ter o controle da vida dela. Por isso eu peço ajuda para saber, cadê a Renata?", afirma Andréia Costa, irmã da Renata.

Renata tem um filho, que é autista e uma filha pré-adolescente, que esperam todos os dias pela sua volta, desde 28 de dezembro de 2020, assim como sua mãe Dona Lina.

"Eu estou sem dormir, sem comer e a Polícia não fala nada, é um descaso muito grande", lamenta Binatecla Pereira Costa, conhecida como Lina, mãe da Renata que mora em São Paulo com a outra filha, Andréia Pereira.

A família fez Boletim de Ocorrência no dia 30 de dezembro de 2020 e a moto que a jovem estava no dia que desapereceu, foi encontrada no dia 02 de fevereiro de 2021,  mas até o momento, os parentes e amigos não obtiveram nenhuma informação de onde está Renata.

"Cadê a Renata?": família de Nazária do Piauí procura mulher desaparecidas há 40 dias. Foto: Reprodução/Redes Sociais 

"Não temos respostas, nós conseguimos fazer uma reunião com o Secretário de Segurança junto com a Coornadoria da Mulher e outras autoridades, mas continuamos sem notícias. Nós queremos que caso seja investigado pelo Núcleo de Feminicidio e que possamos acompanhar mais de perto", conta Madalena Nunes representante da Frente Popular de Mulheres contra o Feminicídio, que vem acompanhando o caso.

Reunião com autoridades 

Nesta sexta, 12, a governadora do Piauí, em exercício, Regina Sousa, vai participar de  reunião com representantes dos órgão de Segurança do Estado e da Frente Popular de Mulheres contra o Feminicídio,  para  se informar sobre  o estágio atual das investigações em relação ao desaparecimento da Renata 

A Frente, por meio de suas representantes, afirmam que, a cada dia se torna mais difícil encontrar Renata, pois os vestígios que apontam por onde ela circulou naquele dia podem se perder, sem que a investigação possa responder se ela se encontraria em cárcere privado, morta ou impedida,  de alguma  forma, de se comunicar com a família. 

Manifestação 

A Frente Popular de Mulheres contra o Feminicídio e outras entidades de mulheres de Teresina vão realizar uma manifestação no sábado, 13, a partir das 9h30min, em Nazaré do Piauí, com a participação e apoio da família e moradores do município. 

O lema da campanha desenvolvida pela Frente Popular de Mulheres contra o Feminicídio é : "Cadê a Renata?". Na entrada da cidade foi colocado um outdoor com essa interrogação.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário