Google realiza testes com balões de internet em Teresina

O Piauí foi escolhido por ser um Estado quente e por ter baixo acesso à internet.

06/06/2014 11:10h - Atualizado em 06/06/2014 13:28h

Compartilhar no

O lançamento do segundo balão do Google, nesta sexta-feira, foi feito na presença do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo; do presidente do Google no Brasil, Fábio Coelho; dos senadores Wellington Dias e Ciro Nogueira e dos deputados Assis Carvalho, Mauro Tapety, Iracema Portela e Rejane Dias.

Fotos: Jailson Soares/ODIA

O Ministro da Comunicação, Paulo Bernardo [foto ao lado], admite que existe uma dívida do setor de comunicação com o Nordeste e com o Piauí devido à baixa penetração da internet. “O Piauí foi escolhido por conta desta dívida. O teste é uma maneira simbólica de mostrar que o governo está buscando resolver o problema”, diz o ministro.

Paulo Bernardo adiantou que a tecnologia do Google pode ser contratada pelo governo para levar internet a regiões remotas de forma gratuita.

Segundo o presidente do Google no Brasil, Fabio Coelho [foto abaixo], o primeiro teste realizado em Campo Maior foi um sucesso total. “Isso nos garante que em um futuro próximo possamos fazer novos lançamentos de balão”, acredita. 

Quando o projeto estiver realmente implantado, será instalada uma antena externa no local onde vai ter o acesso. Outra possibilidade apontada pelo Google é que a população terá conhecimento da conexão por meio do sistema Wi-Fi dos próprios aparelhos.

Os balões vão funcionar como torres flutuantes que estenderão a conectividade. “Para realizarmos esse teste aqui no Piauí foi feita uma parceria bem estruturada com a Vivo, a Telebras e o Governo Federal. Nossa intenção é conectar regiões com baixo acesso e em condições climáticas e geográficas como temos no Piauí”, ressaltou.

Para o senador Wellington Dias, essa tecnologia deve baratear o acesso à internet. “Para alcançar a abrangência que o balão atinge, precisaríamos de muitas torres ou quilômetros de fibra óptica, que será dispensado com a nova forma de acesso. O foco é chegar à população esquecida”, defende Dias.

Atualizada às 12h20

O Google realizou na manhã de hoje (06), em Teresina, testes com balões que levam tecnologia de internet 4G  pontos onde não existe acesso à rede. Dois balões foram  lançados no Aeroporto de Nossa Senhora de Fátima, Zona Lesta da Capital.


Base do balão possui um painel solar que alimenta a bateria para mantê-lo a 20 km da Terra

O objetivo deste teste específico é saber como os equipamentos se comportam em áreas com temperatura elevada e próximas à Linha do Equador, como é o caso do Piauí. 

Este é o segundo teste feito no Piauí. No dia 28 de maio, foi realizado o primeiro na cidade de Campo Maior, dessa vez para analisar a conexão da internet. O balão ficou por cima da Escola Municipal Linoca Gayoso Castelo Branco, localizada na zona rural do município. Os alunos tiveram acesso gratuito à internet durante uma hora.

O balão mede 15 metros e é produzido com plástico especial, além de conter uma painel solar na base, que alimenta a bateria para mantê-lo a 20 km da Terra. O equipamento já ficou até 100 dias no ar e não traz riscos à aviação, pois fica na estratosfera a uma altura duas vezes superior à altura em que voam os aviões.

Compartilhar no
Por: Nayara Felizardo (do local) e Sanny Ravanne (Redação)

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário