Áudio: vereador de Prata do Piauí agride filha de 11 anos

Em um dos áudios, é possível ouvir a criança sendo agredida, enquanto chora e grita, o que causou revolta no município ao Norte do Estado.

17/08/2021 14:19h - Atualizado em 17/08/2021 14:51h

Compartilhar no

Nos últimos dias, vem circulando nas redes sociais suposto áudio onde José Andrade da Silva (PP), vereador de Prata do Piauí, estaria agredindo a filha de 11 anos. Em um dos áudios, é possível ouvir a criança sendo agredida, enquanto chora e grita, o que causou revolta no município ao Norte do Estado. 

A veracidade dos fatos foi confirmada pelo Conselho Tutelar da região. De acordo com Maria Fátima Bezerra, uma das conselheiras, o órgão já está apurando o caso para que as medidas necessárias sejam aplicadas. 

“O Conselho Tutelar tomou conhecimento do caso através de denúncias. Entramos em contato com a família e enviamos os fatos para o Ministério Público, a fim de que ele tome os procedimentos cabíveis para o caso”, afirma Maria Fátima. 

Ainda de acordo com a conselheira, José Andrade chegou a procurar o Conselho e foi marcada uma reunião para que o acontecimento fosse esclarecido. 

O vereador ressaltou que os áudios foram gravados por engano pelo seu próprio celular e foi enviado aos grupos de aplicativo de mensagem. José Andrade afirmou que irá mover ação na justiça contra as pessoas que divulgaram os áudios na internet. 

“Eu recebi notificação do Conselho Tutelar. Eles vieram até a minha casa e falaram com minha esposa e minha filha. Estão usando esse áudio de má fé, por que eu sou uma pessoa pública. Eu estava um pouco alterado. Sou contra agressões. Eu mesmo pedi para que fosse feito exame de corpo de delito em milha filha. E vou mover ação contra as pessoas que espalharam esse áudio”, disse o vereador. 

Nas redes sociais, a esposa do vereador, Luciana Lopes, também confirma a situação, afirmando que o caso não foi nada demais e que não se passa de uma ação corretiva por parte do pai da criança.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário