Assembleia aprova mudança de teto e militares podem receber até R$ 33 mil por mês

O projeto fixa como teto remuneratório dos oficiais militares o subsídio mensal dos desembargadores do Tribunal de Justiça

01/12/2021 08:31h - Atualizado em 01/12/2021 08:40h

Compartilhar no

A Assembleia Legislativa do Piauí aprovou em sessão na última terça (30) o a PEC 02/2021 que fixa como teto remuneratório dos oficiais militares o subsídio mensal dos desembargadores do Tribunal de Justiça. A matéria foi aprovada em 1ª e 2ª votação e redação final com 19 votos favoráveis. De acordo com texto da Emenda a Constituição os militares poderão receber, a partir de agora, até R$ 33 mil, salário máximo pago no serviço público piauiense. 

O autor da PEC, deputado Coronel Carlos Augusto (PL), ressaltou que a aprovação consiste em um ato de justiça para com os oficiais. "Em 2015, esta Casa aprovou uma emenda contemplando várias categorias e deixou os oficiais da Polícia Militar de fora e, eu, particularmente, posso dizer que busquei o mandato inspirado em momentos como esse. Temos muito ainda a avançar em benefício dos homens e mulheres que fazem a segurança da sociedade piauiense", comemorou. A PEC recebeu emenda do relator na CCJ, deputado Gessivaldo Isaías (Republicanos), a pedido do líder do Governo, deputado Francisco Costa (PT), para incluir peritos oficiais criminais e analistas do Tesouro Estadual.

O Plenário da Alepi também aprovou em 1ª e 2ª votação o Projeto de autoria do deputado Franzé Silva (PT) que institui o Dia Estadual de Enfrentamento à Violência Política contra as Mulheres e o PL de autoria da deputada Elisângela Moura (PCdoB) que reconhece a utilidade pública da Grupo Harém de Teatro.

As matérias seguem para sanção do Governador do Estado.

FOTO: Alves Moura/ODIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com Informações Ascom Alepi

Deixe seu comentário