Assaltante estaria se passando por funcionário do IBGE

Crachá e computador de mão podem identificar o verdadeiro pesquisador.

11/02/2014 14:50h - Atualizado em 11/02/2014 17:09h

Compartilhar no

Está circulando pelo Whatsapp uma foto e uma mensagem alertando as pessoas sobre a ação de um suposto assaltante que estaria se passando por funcionário do IBGE. De acordo com o alerta, o homem diz que está fazendo a pesquisa e depois de entrar na casa anuncia o assalto.

Foto ilustrativa

Em Teresina, há duas semanas, o estudante Victor Lages acredita que poderia ter sido uma das vítimas. “Pelo interfone, ele disse que estava fazendo a pesquisa e que precisava entrar. Por uma questão de segurança eu não deixei. Nas câmeras de segurança eu vi que ele não tinha nenhuma identificação e foi embora de moto”, conta o estudante, que mora na zona Leste, próximo à UFPI.

Alguns dias depois a mãe de Victor, Maria Dimas, mandou foto do suposto golpista para o filho e ele reconheceu. “É parecido demais. Principalmente o corte de cabelo”, afirma o jovem. Por medida de segurança, a família já instalou os registros de água e luz fora do portão, para evitar a entrada de quaisquer pessoas estranhas em casa.

Segundo a técnica do IBGE, Solange Araujo, a foto desse homem já circula há algum tempo e não há informações precisas a respeito de onde estaria acontecendo o golpe. “Algumas pesquisas são constantes, como as do PNAD. Elas acontecem por amostra, mas o pesquisador tem que ir à casa escolhida e fazer a entrevista pessoalmente”, disse Solange.

O deslocamento dos pesquisadores é feito de ônibus, no carro do IBGE em caso de localidades mais distantes, ou de moto, que pode ser do próprio funcionário. “Para saber se não é o golpista, a população deve observar se a pessoa está usando o crachá e usa um computadro de mão, que é o PDA, para coleta de dados”, explica a técnica.

Em caso de dúvida, a pessoa pode ligar para o IBGE no telefone 2106 4161. 

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário