Após punição da Justiça, Irmã Janaína muda estratégia de divulgação

A nova "publicidade" foi encontrada em algumas casas nesta sexta-feira

24/05/2013 16:52h - Atualizado em 24/05/2013 19:17h

Compartilhar no
Após ter o Centro Esotérico fechado na última terça-feira (21), Irmã Janaína vem modificando a forma de divulgar o seu estabelecimento. Em vez de panfletos, o Centro passou a distribuir "amostras grátis" de seus produtos. Os artigos são entregues, agora, em domicílio, lançados sobre o muro das casas. 

No início da semana, a dona do Centro Esotérico foi multada por colar cartazes de publicidade em locais proibidos. Ao ser procurada pela reportagem de O DIA, ela afirmou não saber que tal publicidade era vetada. A mística disse também que não sabia ainda como iria dar continuidade à divulgação dos serviços.

"Sais de banho para descarrego" (Foto: Cida Cardoso/ODIA) 

Os produtos jogados dentro das residências contêm, além da explicação de como usar, o telefone e alguns dos serviços oferecidos pela esotérica.

Amostras grátis são distribuídas no lugar dos panfletos (Foto:Cida Cardoso/ODIA)

Entenda o caso

O Centro Esotérico Irmã Janaína foi fechado esta semana após decisão da 1ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública, por desrespeitar o Código de Postura de Teresina. A ação foi movida em conjunto pela Procuradoria Geral do Município e as Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDUs).

A liminar concedida contra Irmã Janaína resultou na interdição administrativa do estabelecimento e na imposição de multa por publicidade irregular. Outras empresas também foram notificadas, mas como o Centro Esotérico é bastante conhecido da população teresinense, o caso teve maior repercussão.

Lei complementar

O Código de Postura de Teresina (CPT) é uma lei complementar que vigora desde 2007 e que institui poder de polícia administrativa à gestão municipal no que diz respeito à “higiene e ordem pública, costumes locais, bem como ao funcionamento dos estabelecimentos industriais, comerciais e prestadores de serviços, estabelecendo as necessárias relações entre o poder público local e a sociedade”.

Em caso de denúncia de irregularidades, a Ouvidoria Geral deve ser contatada. O telefone é (86) 3232-3524 e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h.

Compartilhar no
Por: Cida Cardoso

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário