• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Após PDT perdoar deputados, Flávio diz que vai manter ação no TSE

O piauiense afirmou avaliar a postura dos dirigentes como ‘contraditória’ e garante que vai manter a ação que iniciada por ele no Tribunal Superior Elei­toral (TSE), onde reivindica o direito de deixar a sigla e manter o assento no Congresso.

23/11/2019 08:55h - Atualizado em 23/11/2019 10:25h

O deputado federal Flávio Nogueira fez duras críticas à direção nacional do PDT, que decidiu nessa sexta-feira (22) extinguir os processos abertos contra parte dos parlamentares da legenda que votaram a fa­vor da reforma da Previdência. O piauiense afirmou avaliar a postura dos dirigentes como ‘contraditória’ e garante que vai manter a ação que iniciada por ele no Tribunal Superior Elei­toral (TSE), onde reivindica o direito de deixar a sigla e manter o assento no Congresso.

“O que está havendo é uma contradição. Queriam expul­sar a gente e agora não querem mais. Eu acho que era só bra­vata, uma espécie de admoes­tação pública, uma reprimen­da pública, o que é pior do que expulsar. Então, estamos aguardando o que o TSE vai decidir”, disse.

Flávio Nogueira. Foto: Reprodução Internet

Além de Flávio Nogueira, os deputados Tabata Ama­ral (SP), Gil Cutrim (MA) e Marlon Santos (RS) tam­bém ingressaram com ações no TSE e aguardam a de­cisão para definir o futuro partidário. Eles alegam per­seguição do partido como argumento para requerer a posse sobre o mandato. Ain­da não há prazo para que a corte julgue os casos.

Direção estadual

O deputado federal Flávio Nogueira também confirmou que, oficialmente, não faz mais parte da direção estadual do PDT no Piauí. Segundo ele, a presidencia da sigla no estado está vaga desde o mês de outu­bro. “O meu mandato terminou em outubro. Não teve eleição e nem tem um diretório provisó­rio”. informou.

Por: Natanael Souza, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário