• Canta
  • SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Sindserm cobra presença de guardas municipais nas escolas

Segundo a entidade sindical, ameaças e roubos têm ocorrido em unidades de ensino e assustado as comunidades escolares.

22/08/2019 16:13h - Atualizado em 25/08/2019 15:40h

Nesta quinta-feira (22), o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm) protocolou um ofício na Secretaria Municipal de Educação (Semec) para cobrar a presença de guardas municipais nas escolas da rede pública da capital. Segundo a entidade, a medida é necessária para reforçar a segurança nesses locais, uma vez que "ameaças e roubos têm ocorrido em unidades de ensino e assustado as comunidades escolares".

No pedido, o Sindserm afirma que o reforço na segurança deve ser providenciado com urgência pela Prefeitura, diante da situação de perigo iminente vivido em uma escola localizada na zona Sudeste da cidade. 

Ameaças foram pichadas na parede de escola (Fotos: Sindserm)

A Escola Municipal Extrema recebeu ameaças direcionadas a funcionários, através de pichações nos muros da instituição. Além das ameaças, câmeras de monitoramento instaladas pela Semec foram roubadas no dia seguinte à instalação, criando um clima de medo e insegurança entre pais, alunos e professores. 

O sindicato afirma que responsabilizará judicialmente o município de Teresina caso não seja garantida a segurança nas escolas. 

Câmeras de monitoramento foram furtadas

O ofício protocolado pela entidade cita a lei complementar n° 3.834, de 23 de dezembro de 2008, que prevê, em seu artigo 3°, que os guardas municipais devem atuar para "proteger bens, serviços e instalações de domínio público do município de Teresina, inclusive da administração indireta".

“A presença de guardas municipais é imprescindível, e esta ação necessita de celeridade. É atribuição dos profissionais de segurança da Guarda Municipal atuar mediante ações preventivas e zelar pela parte interna e também pelo entorno das escolas”, afirma Sinésio Soares, presidente do Sindserm.

Sinésio Soares, presidente do Sindserm (Foto: Moura Alves / Arquivo O DIA)

Por: Cícero Portela

Deixe seu comentário