Aos 92 anos, morre em Teresina o Seu Cornélio do Pão de Queijo

Corpo está sendo velado na Pax União da Avenida Miguel Rosa

26/06/2014 07:03h - Atualizado em 26/06/2014 09:59h

Compartilhar no

Nome conhecido da culinária local, morreu na madrugada desta quinta-feira (26), aos 92 anos de idade, o Seu Cornélio Evangelista da Costa, o Cornélio Pão de Queijo. A causa da morte foi a pneumonia contra a qual Seu Cornélio vinha lutando há algumas semanas enquanto esteve internado em um hospital da capital. O corpo dele está sendo velado durante toda a manhã de hoje na Pax União da Avenida Miguel Rosa e o sepultamento deve acontecer durante a tarde no Cemitério São Judas Tadeu. Seu Cornélio do Pão de Queijo faria 93 anos no próximo dia 28 de agosto.

Fotos: Arquivo O Dia


Cornélio Evangelista da Costa, o Cornélio do Pão de Queijo, morreu na madrugada desta quinta-feira (26)

A trajetória do Seu Cornélio se confunde com a tradição da culinária piauiense. Há 45 anos, ele instalou sua venda de pão de queijo no ponto mais badalado do centro da cidade, a esquina da Praça Pedro II com a Avenida Antonino Freire, a menor avenida do mundo, construída para homenagear o governador do Estado entre 1910 e 1912. Desde então,  o sabor inconfundível de sua tradicional receita  de pão de queijo o fez famoso em todo o estado e lhe rendeu destaque nacionalmente em livros e revistas.


Cornélio do Pão de Queijo deixa três filhos e um legado único para a culinária teresinense e piauiense

A última grande realização de Seu Cornélio foi a abertura de uma filial de sua lanchonete de pão de queijo na zona Leste de Teresina, no bairro Jockey Club, em 2012 às vésperas de comemorar 91 anos. Na época, ao relembrar sua história na capital piauiense, ele foi contundente ao afirmar que não sentia saudades do tempo que já havia passado mostrando-se um homem desapegado, apesar da idade já avançada e confessou que o que mais lhe atraía na Teresina que vira crescer diante dos olhos era os "seus arranha-céus".

Cornélio Evangelista da Costa  era viúvo, mas parte deixando três filhos e um legado para toda a cidade como criador do melhor pão de queijo de Teresina e, quem sabe de todo o Piauí.

O Conselho Regional de Contabilidade do Piauí, do qual Seu Cornélio foi presidente no biênio 1982-1983, emitiu nota de pesar por conta de seu falecimento. No documento, o presidente do CRC-PI, Elias Dib Caddah Neto, diz que toda a classe dos contabilistas do Piauí agradece as contribuições e o legado deixado por Seu Cornélio ao longo da vida.

Confira a nota na íntegra:

O Presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Piauí, Contador Elias Dib Caddah Neto, Vice-Presidentes, Conselheiros, funcionários e demais profissionais registrados neste Regional, lamentam o falecimento do ex-presidente do CRCPI, o Contador Cornélio Evangelista da Costa.

O falecimento do ex-presidente ocorreu na madrugada desta quinta-feira (26). O velório está sendo realizado na funerária Pax União, localizada na avenida Miguel Rosa, e seguirá até as 16h. 

Cornélio Evangelista da Costa foi o oitavo presidente do CRCPI e seu mandato ocorreu no biênio 1982-1983. Antes de exercer a presidência do Conselho, Cornélio foi vice-presidente da primeira gestão de Djalma da Costa e Silva, no período de 1971 a 1973. Posteriormente, de 1978 a 1981, exerceu novamente a vice-presidência da segunda gestão de Djalma da Costa e Silva, que faleceu em 17 de março deste ano.

Inovadores, os Contadores foram os responsáveis pela aquisição da primeira sede do Conselho. Corria o ano de 1971 e o então presidente Djalma Costa adquiriu duas salas em um prédio na Rua Coelho Rodrigues, no centro de Teresina. A partir de então teve início a expansão do Regional.

Além de ser um empresário de sucesso com o pão de queijo mais famoso da cidade e uma das personalidades mais queridas de Teresina, Cornélio Evangelista da Costa foi um dos presidentes que mais contribuiu com o crescimento do Conselho Regional de Contabilidade do Piauí. 

A Classe Contábil piauiense agradece o legado deixado pelo ex-presidente. 


Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário