Alunos do curso de Nutrição da UFPI de Picos denunciam falta de professores

Ao todo, seis professores foram afastados, reduzindo assim o número de disciplinas ofertadas

17/08/2021 12:34h

Compartilhar no

Os alunos do curso de Nutrição do Campus Senador Helvídio Nunes de Barros, da Universidade Federal do Piauí, em Picos, denunciam que estão há quase um ano sem assistir todas as disciplinas devido à falta de docentes. Segundo os alunos, há dois períodos letivos os estudantes sofrem com a baixa no número de professores, e, consequentemente, menor número de disciplinas ofertadas.

A estudante do 4º período Jocicleia Carvalho destaca que os alunos já procuraram a coordenação do Campus e do curso e que ambas informaram a inviabilidade de chamar outros professores devido à burocracias envolvendo a transferência de docentes efetivos.

Faltam seis professores para o nosso curso e isso atrasa ainda mais nosso período de formatura, assim como inviabiliza o início da nossa atuação na carreira'', pontua a estudante.

(Foto: Reprodução/UFPI)

O campus da universidade em Picos realizou um processo seletivo para professores do curso ainda em abril de 2021, certame que já foi até homologado, mas até o momento não chamaram nenhum professor aprovado.

Ainda de acordo com os estudantes, até pouco tempo, a situação era a mesma em demais cursos de graduação no campus, restando agora somente os alunos de Nutrição sem professores suficientes.

José Adrian Campos, também do 4º período, ressalta que os alunos precisam de uma ação efetiva pois há uma demanda muito grande de estudantes do curso que precisam avançar na graduação e se formar.

“Tudo isso reflete até no bolso dos nossos pais, que ficam mais tempo ainda tendo que nos sustentar e nos amparar com as despesas do curso, já que estamos impossibilitados de concluir a graduação por causa da falta de professores”, finaliza o estudante.

Contraponto

Por meio da Assessoria de Comunicação, a UFPI informou que o Campus de Picos perdeu seis professores do curso de Nutrição, pois os docentes ganharam na Justiça o direito de serem transferidos para o Campus de Teresina e outras universidades.

De forma temporária, a universidade está atendendo o curso de Nutrição de Picos por meio dos professores do curso de Nutrição de Teresina, de modo que os alunos não fiquem desassistidos. 

A UFPI informou que foi feito um processo seletivo, mas para professor substituto. Entretanto, segundo a legislação, a Instituição só pode convocar esses  professores para substituir se os docentes forem afastados por questões médicas ou para qualificação e somente após efetivação desse afastamento.

De forma permanente, a Universidade está requisitando ao Ministério da Educação a liberação para liberação de mais códigos de vagas, para que, de fato, seja realizado um concurso para professores efetivos para o preenchimento dessas vagas.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário