• COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI 2019 - 2020
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Alimentação saudável e exercícios podem ajudar na perda de peso

Nutricionista condena dietas da moda e muito restritivas, e defende a regularidade da prática de atividade física e do plano alimentar.

03/01/2020 08:32h - Atualizado em 03/01/2020 11:33h

Passadas as festas de fim de ano, muitas pessoas almejam perder peso e, para isso, começam a fazer dietas, tomar chás, cortar alimentos e fazer exercícios físicos. Mas, a nutricionista Vanessa Alves destaca que é recomendado fugir das dietas que são facilmente encontradas na internet ou recomendadas para outras pessoas. 

“Para quem já tinha um plano alimentar, a dica é voltar para a dieta sem pensar muito. Não tem nada milagroso, é seguir o plano alimentar sem dietas restritivas, porque elas [as restritivas] podem funcionar em curto período, mas depois você pode ter o reganho do peso e aumentar ainda mais do que perdeu”, afirma Vanessa Alves.

A nutricionista revela que os quilos a mais que aparecem na balança nesse período pós-festas não são gordura e sim retenção de líquido. Por isso, o recomendado é beber muita água, e alguns chás verdes, de hibisco e canela, pois podem ser um suporte neste momento, aliado à alimentação saudável.

O consumo de frutas, verduras e água ajuda a melhorar a retenção de líquidos. (Foto: Arquivo O Dia)

“Alguns alimentos ajudam a desinchar no período pós-festa, como frutas e verduras, e regular o intestino. Porque o consumo de álcool, comidas gordurosas e açucaradas costumam desregular a flora intestinal. Já as proteínas dão mais saciedade e outro ponto importante é dormir bem para o organismo responder aos estímulos”, lembra Vanessa Alves. 

Após seguir estas orientações, a profissional afirma que, de quatro a cinco dias, já é possível desinchar, tirar o efeito do álcool do corpo e voltar ao peso de antes das festas. Vanessa aconselha que os famosos projetos de verão e de carnaval também são preocupantes, já que os primeiros quilos são fáceis de perder, mas têm consequências. 

“Detox, comer pouco, tirar carboidrato, não funciona. O que funciona é algo que você consegue permanecer, alimentação saudável. As pessoas têm que deixar de ir em busca de milagres pois isso pode acarretar sérios problemas de saúde, distúrbio metabólico. Nada de dietas da moda, o que funciona pra você é o que o profissional capacitado recomenda, ele que sabe a dieta certa”, conclui Vanessa Alves.

Dicas para começar o ano se movimentando 

O exercício físico é outro aliado na perda de peso, mas, de acordo com o profissional de educação física e chefe de fiscalização do Conselho Regional de Educação Física, Charlie Maia, somente o exercício sem acompanhamento não atinge o objetivo esperado. 

“Em primeiro lugar as pessoas devem ter a consciência que o exercício físico é algo que tem que fazer parte do estilo de vida, e não somente por um período. O correto é se exercitar de forma regular, pelo menos três vezes na semana, para ter qualidade de vida e manutenção do peso corporal”, diz Charlie Maia. 

Além disso, neste período se destacam dois tipos públicos: aqueles que já realizavam algum tipo de atividade física antes das festividades e os que são sedentários e querem iniciar um treinamento. 

“Para quem está começando, é importante que faça um check-up com um médico para ver se o seu corpo está funcionando de forma corretamente, e que ela está apta a pratica de exercício físico. Depois é preciso procurar um profissional que possa instruir as pessoas a realizar exercícios, por que as pessoas querem começar de qualquer custo”, fala Charlie Maia. 

O profissional alerta que até uma simples caminhada sem acompanhamento adequado pode trazer problemas futuros, porque é necessário estar com uma boa saúde articular, um calçado apropriado, horário e local adequado. 

“Somente um profissional vai fazer uma avaliação e ver qual exercício adequado que vai atender às necessidades de cada pessoa.  Além disso, busque atividades que lhe dão prazer, este é um fator predominante, porque as pessoas iniciam e acabam desistindo”, afirma Charlie Maia. 

Já as que vão recomeçar com as atividades físicas, é recomendado que diminua o ritmo até o corpo se adaptar novamente, pois o exercício por exercício não traz grandes modificações.

Edição: Adriana Magalhães
Por: Sandy Swamy

Deixe seu comentário