• show Legião Urbana
  • casa gourmet 2018
  • TV O DIA - fullbanner w3b
  • TV O Dia - fullbanner

Águas de Teresina identifica outro ponto de erosão na Avenida Raul Lopes

Esta já é a segunda falha no asfaltamento, em decorrência das chuvas, que a concessionária localiza na via. Buraco fica próximo ao que se abriu ontem (06) em frente a shopping.

07/12/2018 13:15h - Atualizado em 07/12/2018 17:33h

Atualizada às 17h33min

A Águas de Teresina informou que identificou outro ponto de erosão na Avenida Raul Lopes, zona Leste de Teresina, além do buraco que se abriu ontem (06) no asfalto, em frente ao Riverside Shopping. Esta segunda falha no asfalto também fica próximo ao primeiro buraco, em frente ao shopping e os quiosques na margem do Rio Poti.

Por medida de segurança, a concessionária de águas e esgotos da Capital decidiu fazer reparos na rede de esgoto do trecho que foi atingido. Este segundo ponto de erosão fica localizado próximo. A área foi sinalizada e deverá ficar com a pista parcialmente interditada ao longo do final de semana, quando os trabalhos estarão sendo feitos.

Iniciada às 12h22min

Cerca de 50 funcionários foram escalados pela empresa Águas de Teresina para atuar na obra de reparo de um trecho da Avenida Raul Lopes em frente ao shopping Riverside, onde se formou uma cratera na tarde de quinta-feira (6).

O problema, que resultou na interdição da pista, foi provocado pelo rompimento de um interceptor que fica próximo ao local, e que é responsável por captar grande parte do esgoto da zona leste. 

Águas de Teresina prometeu concluir obra ainda nesta sexta-feira (Fotos: Assis Fernandes / O DIA)

"A principal causa do rompimento [do interceptor] foi a sobrecarga que a rede sofreu por conta das chuvas que ocorrem desde a última segunda-feira. Essas chuvas podem influenciar de duas formas. Tanto com as infiltrações em alguns pontos, devido à elevação do lençol freático, e também por conta de despejos irregulares, em imóveis que não possuem tubulações distintas do que é destinado à água pluvial e o que é destinado ao sistema coletor de esgoto. Então, ocorre essa sobrecarga no sistema coletor de esgoto, que não é projetado para essa demanda, e podem ocorrer rompimentos como este", explica Diogo Freitas, coordenador 

Os trabalhos de reparação a avenida foram iniciados ainda na quinta-feira, por volta das 17 horas, e a estimativa da empresa é que eles sejam finalizados nesta sexta, também às 17 horas.

"Colocamos cerca de 50 profissionais para trabalhar nessa obra e causar o mínimo de transtornos para a população [...] A Águas de Teresina pede que a população procure os canais de atendimento da empresa para comunicar sobre a buracos, vazamentos e demais ocorrências, para que nós possamos enviar uma equipe ao local. Depois de identificar se o problema ocorre de fato no nosso sistema, nós podemos iniciar a manutenção necessária para poder corrigir", afirma Diogo.

Gestor comentou queixas sobre qualidade de asfalto 

O coordenador também sobre o excesso de queixas que os moradores da capital fazem sobre a má qualidade dos serviços de asfaltamento feitos pela Águas de Teresina nos trechos de vias que passam por obras da companhia. 

"Atendemos prontamente todas as demandas que recebemos, tanto as feitas pelos canais de atendimento como as enviadas por outros órgãos. Temos todos os laudos técnicos que comprovam a qualidade do material empregado, mas falhas pontuais existem, e nós trabalhamos diariamente para poder resolver", afirma Diogo Freitas.

 

Situada no bairro Piçarra, zona sul da capital, a Avenida São Raimundo é uma das mais problemáticas. O local passa por obras frequentes no trecho que fica nas imediações do mercado público do bairro. Mas, após as intervenções, a empresa do setor de água e esgoto realiza reparos insatisfatórios, o que resulta em danos em veículos que passam pela via. 

"A gente trabalha na Avenida São Raimundo já há bastante tempo, num projeto de substituição de ramais, para poder evitar novos vazamentos. Então, trabalhamos incessantemente para não precisarmos realizar novas intervenções de escavação, que causam transtornos á população", afirma Diogo Freitas.

Mais da metade da água tratada é desperdiçada

A Águas de Teresina estima que há, em média, 5 mil pontos de vazamento em Teresina, incluindo os de pequena, média e grande proporção.

"Nosso índice de perdas está na faixa de 53% a 54%, mas trabalhamos sempre para reduzir, devendo ser levado em consideração também o estado como recebemos [da Agespisa] o sistema. A redução do desperdício de água e dos pontos de vazamento é um foco da empresa, para que possamos ter o mínimo de desperdício", conclui Diogo Freitas.

Outros buracos - A reportagem identificou outras duas crateras num raio de aproximadamente um quilômetro da que se formou em frente ao shopping Riverside.

Uma delas está em frente a uma concessionária de veículos na pista inferior da Avenida João XXIII (sentido zona leste centro). E a outra cratera está situada na Rua Governador Arthur de Vasconcelos, próximo ao 25º Batalhão de Caçadores.

Por: Cícero Portela e Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário






Enquete

Um jovem morreu ao sofrer descarga elétrica colocando celular para carregar. Quais cuidados você toma em relação a isso?

ver resultado