Agosto Lilás: Coordenadoria da Mulher lança campanha de combate à violência doméstica

A campanha foi lançada em alusão aos 15 anos da Lei Maria da Penha e busca fortalecer a Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica

31/07/2021 17:43h - Atualizado em 31/07/2021 17:51h

Compartilhar no

A Coordenadoria de Estado de Políticas para as Mulheres (CEPM), lança a campanha ‘Agosto Lilás’, em alusão aos 15 anos da Lei Maria da Penha. A ação tem como objetivo conscientizar a população pelo fim da violência contra a mulher e fortalecer a Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica.

A campanha está prevista para ser lançada no dia 2 agosto deste ano, via internet. Este movimento visa também divulgar os serviços de atendimento e acolhimento às mulheres, além de oferecer os serviços do Ônibus Lilás, Unidade Móvel de Atendimento às mulheres em situação de violência do campo, na capital e municípios e buscar realizar formações para o enfrentamento da violência contra mulheres.

Durante todo o mês de agosto ocorrerão palestras e atividades que irão tratar sobre os impactos da pandemia na aplicação da Lei Maria da Penha, bem como falar a respeito das violências de gênero e suas implicações na saúde da mulher. 


Leia também: Violência contra Mulher: Piauí registra aumento do número de medidas protetivas 

A Coordenadora de Estado de Políticas para as Mulheres, Zenaide Lustosa, afirma que o ‘Agosto Lilás’ é instituído por lei e intensifica as campanhas de enfrentamento à violência contra a mulher. “Há alguns anos nós estamos desenvolvendo o Agosto Lilás com ações de prevenção. Na programação teremos formações com lives, webinários e vamos sancionar a Lei do Sinal Vermelho, que é uma das ferramentas para fazer o enfrentamento à violência doméstica acolhendo as denúncias”, pontua a coordenadora. 

Zenaide Lustosa reforça a importância do projeto 'Ônibus Lilás', que beneficiará mais de 2000 mulheres no Piauí. “Estamos retomando os serviços do Ônibus Lilás, que é um ônibus resultado da luta nas Marchas das Margaridas, acolhida pela presidenta Dilma na época, e hoje faz um serviço integrado de prevenção ao acolhimento juntamente com os municípios”, conclui. 

É importante ressaltar também que toda a programação do evento é gratuita e os interessados podem estar acompanhando por meio das redes sociais. 

Confira a programação na íntegra: 

(Foto: Reprodução/Ascom)

Compartilhar no
Fonte: Com informações da Ascom

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário