Administrador é preso por falsificação de documentos e estelionato

Equipe do Greco apreendeu centenas de documentos falsificados, uma arma de fogo, dinheiro e três veículos.

11/04/2019 12:27h

Compartilhar no

A Polícia Civil do Piauí efetuou, na manhã desta quinta-feira (11), a prisão do administrador de empresas Elinaldo Soares Silva, pelos crimes de uso de documento falso, falsificação de documento público, estelionato e porte ilegal de arma de fogo.

A prisão foi efetuada por uma equipe do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco). Elinaldo estava num escritório de contabilidade onde trabalha, situado à Rua 7 de Setembro, bairro Macaúba, zona sul de Teresina. 

Durante a ação, foram apreendidas cerca de 250 cédulas de identidade falsificadas, uma arma, três veículos (duas SW4 e um Corolla) e uma quantia de aproximadamente R$ 4 mil.

filho de Elinaldo, M.A.S., também fazia uso de documento falso, e foi autuado por este crime. 

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Piauí, a ação realizada nesta manhã decorre de uma investigação em curso no Greco, que apura o derrame de cédulas de identidade falsas na capital. 

O delegado Tales Gomes ressalta que o homem preso possui alto poder aquisitivo. Agora, a Polícia Civil vai apurar o quanto do seu patrimônio foi construído através da prática de crimes.

"Semana passada nós executamos uma diligência semelhante a esta, em outro escritório, no bairro Vermelha, onde apreendemos vasta documentação falsa. Com essa primeira prisão, nós continuamos as investigações em curso aqui no Greco e chegamos até esse escritório de contabilidade no bairro Macaúba, onde, na manhã de hoje, demos cumprimento a um mandado de busca e apreensão, e conseguimos apreender toda essa documentação. Encontramos cédulas de identidade em branco, que eles preenchem com nomes fictícios. Há fotos das mesmas pessoas com dados diferentes. Encontramos também cartões do Banco do Brasil e da Caixa Econômica, feitos a partir dessa documentação falsa. Além disso, apreendemos uma arma de fogo, dinheiro e veículos", detalha o delegado.

 

 

 


Compartilhar no
Por: Cícero Portela

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário