• Piauí Férias de Norte a Sul
  • SOS Unimed
  • Ecotur 2019
  • Novo app Jornal O Dia

Ag. Penitenciário: aprovados cobram nomeação; Concurso vence em outubro

Ao todo, 166 aprovados no concurso para agente penitenciário aguardam treinamento. Eles protestaram na porta da Acdepen durante solenidade com membros do governo.

02/07/2019 08:51h - Atualizado em 02/07/2019 09:12h

Os aprovados no concurso para agente penitenciário, que foi realizado em 2016 pelo Governo do Estado e pela Secretaria de Justiça, estão novamente cobrando do poder público o início do curso de formação e suas nomeações. Na noite de ontem (01) eles se reuniram em frente à Academia Penitenciária do Piauí (Acadepen), onde representantes do governo compareceram para solenidade de entrega de certificados de um curso de pós-graduação de agentes penitenciários.

Dos 316 aprovados no concurso, 166 ainda aguardam o chamamento e o início do curso de formação. Eles pedem a definição de um cronograma de convocação por parte do governo e cobram que isso seja feito o mais rápido possível, uma vez que o prazo de validade do certame, que é de dois anos, vence em outubro próximo, ou seja, daqui a três meses. 

Para chamar atenção das autoridades, os aprovados estão acampados há quatro semanas em frente ao Palácio de Karnak. “Estamos nisso há dias e a resposta é sempre a mesma: enrolação. Queremos a data do curso de formação, e de preferência que seja em agosto, porque nosso concurso vai vencer depois disso. Nós não estudamos de graça. Estudamos para passar, passamos e agora estamos lutando por um direito nosso”, pontua Talita Kamache, representante da Comissão dos Aprovados no Concurso para Agentes Penitenciários.


Foto: Reprodução/Whatsapp

Presente na solenidade na Acadepen, o secretário de Governo, Osmar Júnior, ouviu os manifestantes, mas voltou a pontuar que o estado está operando no limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e, portanto, encontra-se impossibilitado de fazer novas nomeações e contratações. O gestor acrescentou ainda que não pode definir uma data para início do curso de formação sem ter a certeza de que poderá cumpri-la depois.

“Em nenhum momento questionamos o direito de vocês, mas não posso chegar aqui e ficar mentindo. Não posso dizer uma data para o curso de formação ainda, mas estamos trabalhando para isso. Nossa prioridade no momento é abrir o presídio de Altos, criar as condições para fazer o treinamento e quem sabe começar a chamar. Mas não posso dar um cronograma sem saber se posso cumprir”, foi o que disse Osmar Júnior.

O secretário de Governo reiterou que se reunirá com o governador Wellington Dias, que retorna de Brasília na próxima quinta-feira (04), e que colocará em pauta as reivindicações dos aprovados no concurso.

Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário