• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia

Notícias Piauí

04 de agosto de 2019

Focos de queimada aumentaram 60% em julho; média de 17 por dia

Focos de queimada aumentaram 60% em julho; média de 17 por dia

Só nos primeiros dias de agosto o Piauí registrou 16 ocorrências. Quase 100% do território do Estado encontra-se sob risco de fogo, segundo Inpe.

A menos de um mês de entrar no B-R-O-Bró, o período mais quente, os focos de queimada no Piauí vêm aumentando consideravelmente. Segundo o monitoramento em tempo real do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), foram detectados no Estado durante todo o mês de julho 545 focos de queimada em vegetação. A média foi de 17,5 ocorrências por dia e o aumento em relação a junho, mês em que foram identificados 340 focos, foi de 60%.

Apesar do número preocupante, julho de 2019 trouxe um cenário mais animador que o mesmo mês do ano passado. É que em 2018, foram identificados no Piauí, segundo o Inpe, um total de 1.067 focos de queimada em vegetação, ou seja, quase o dobro do que se teve este ano. Na série histórica, julho de 2010 é o mês com eventos mais críticos, tendo o Piauí somado naquele ano um total de 1.826 focos de incêndio em área verde. O que se percebe é uma redução no número de focos daquele ano até agora para o mês de julho.

Observando-se o acumulado de 2019 (de 01 de janeiro até o dia 02 de agosto), o Piauí já registra 1.189 focos de queimada, 31% a menos que os 1.726 contabilizados no mesmo período de 2018. Apesar disso, o Estado é o terceiro do Nordeste em número de queimadas em 2019, ficando atrás somente do Maranhão, que já registra 2.852 ocorrências, e da Bahia, com 1.933 ocorrências. Mas mesmo com a grande quantidade, o número de queimadas no Piauí diminuiu 31% em 2019 em relação ao período de janeiro a agosto de 2018.


Foto: O Dia

Estado em alerta

E falando-se em agosto, em apenas dois dias (a quinta-feira, 01; e a sexta-feira ,02), os satélites do Inpe identificaram no Piauí 16 focos de queimada em vegetação. Isso implica dizer que no último mês antes do B-R-O-Bro, o Estado já está registrando cerca de oito ocorrências por dia. A situação, conforme o boletim do Instituto, não é muito animadora: é que praticamente 100% do território piauiense encontra-se sob risco de fogo, ou seja, com condições de temperatura, umidade e vento propícias à ocorrência de incêndio em áreas urbanas e queimadas em áreas verdes.

Com base na situação de alerta, o Inpe recomenda atenção redobrada do Corpo de Bombeiros e da própria população para eventos que possam causar chamas, como a limpeza de terrenos baldios e preparação de terras para o plantio. As pessoas devem evitar também jogar lixo em beiras de estrada. 


Foto: Reprodução/Inpe

Incêndios na área urbana também são preocupantes

Em um período de menos de 20 dias, o Corpo de Bombeiros do Piauí já registrou duas ocorrências de chamas em grandes proporções que atingiram estabelecimentos comerciais localizados na área urbana de Teresina. O mais recente se deu nesta madrugada, quando uma fábrica de materiais reciclados foi quase toda consumida pelo fogo. Parte do teto desabou e as paredes ficaram com a estrutura comprometida.

Já no dia 16 de julho, uma loja de confecção no Centro de Teresina pegou fogo. O teto do estabelecimento que era toda forrada em gesso ficou completamente destruída e os bombeiros tiveram que arrebentar a porta para conseguir acessar o interior do local e conter as chamas.

Balé da Cidade realiza apresentação gratuita na Casa da Cultura

Balé da Cidade realiza apresentação gratuita na Casa da Cultura

Ta Ca Ti Ca Tum é uma coreografia de criação da coreógrafa e bailarina Jeciane Sousa, que propõe um encontro pulsante e explosivo entre o samba e as danças urbanas.

Na próxima terça-feira (06), o Balé da Cidade de Teresina apresenta a coreografia “Ta Ca Ti Ca Tum” na Mostra de Resultados da Casa da Cultura. O grupo irá apresentar também o documentário “Instantes – Um Olhar sobre o Balé da Cidade de Teresina”. A Mostra acontece a partir das 18h, na Casa da Cultura.

Ta Ca Ti Ca Tum é uma coreografia de criação da coreógrafa e bailarina Jeciane Sousa, que propõe um encontro pulsante e explosivo entre o samba e as danças urbanas, celebrando a alegria do Carnaval e a potência hipnótica do corpo em movimento. A apresentação tem o objetivo de abrir caminhos para celebrar a dança e trazer o corpo para agir no mundo.


Foto: Divulgação/FCMC

Essa também será mais uma oportunidade do público assistir ao documentário “Instantes – Um Olhar sobre o Balé da Cidade de Teresina”, de direção de Tássia Araújo e fotografia de Alexandre Soares. O documentário foi gravado em 2018 quando a Companhia comemorava seus 25 anos de história. Ele apresenta um olhar para o passado ao mesmo tempo em que pontua o instante.

Além da apresentação do Balé, a Mostra de Resultados terá atividades de teatro, dança e exposições das oficinas ofertadas durante o primeiro semestre na Casa da Cultura de Teresina. Toda a programação da Mostra será gratuita.

02 de agosto de 2019

Sefaz divulga lista de ganhadores do 47º sorteio da Nota Piauiense

Sefaz divulga lista de ganhadores do 47º sorteio da Nota Piauiense

Adamantino Aguiar Silva Sousa ganhou o prêmio máximo de R$ 25 mil.

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) divulgou, nesta sexta-feira (2), a lista completa dos ganhadores do 47º sorteio da Nota Piauiense, realizado no dia 31 de julho. Os ganhadores já podem pedir o resgate da premiação no site da Nota Piauiense.

Confira aqui a lista

Adamantino Aguiar Silva Sousa ganhou o prêmio máximo de R$ 25 mil. Já, Joaquim Giovanni Marques de Lima levou R$ 10 mil. Os dois ganhadores são de Teresina e Oeiras, respectivamente.

O programa Nota Piauiense possui mais de 230 mil pessoas cadastradas. Quem quiser participar deve realizar o cadastro do CPF no site (www.sefaz.pi.gov.br/notapiauiense). É rápido e fácil, já que é composto de perguntas básicas – como endereço, telefone, além do próprio CPF. Com o cadastro feito, o consumidor pode acompanhar as notas já existentes no sistema, visualizar os bilhetes de sorteio e conferir os créditos gerados de ICMS.

Mangas de tecido ajudam na proteção solar

Mangas de tecido ajudam na proteção solar

Acessório é útil para pessoas que trabalham expostas à radiação, como ambulantes e mototaxistas.

O período mais quente do ano está chegando, o tão temido B-R-O-Bró. E os cuidados com a pele devem ser redobrados, especialmente entre as pessoas que trabalham expostas à radiação solar, como ambulantes, mototaxistas, e outros profissionais.

Para tentar se proteger da radiação solar, o mototaxista Jailton Santos da Silva aderiu às mangas de tecido, também conhecidas como manguitos. A peça é uma espécie de luva que cobre todo o braço, evitando assim a exposição direta ao sol. Segundo ele, a medida foi necessária depois que manchas começaram a surgir em sua pele.

“Eu uso essas mangas há um bom tempo. Antes era para evitar que a pele ficasse com diversas colorações, já que eu usava blusa de manga curta e luva. Mas então eu observei o surgimento de alguns pontinhos na pele, fui no dermatologista e ele explicou que era por conta do sol. A partir daí, eu passei a usar o manguito e aplicar protetor solar”, comenta.

Desde que começou a passar o protetor solar, tanto no rosto quanto nos braços, bem como usar a manga de tecido, Jailton Santos ainda utiliza luvas e blusa de gola alta, o que tem ajudado bastante a diminuir as manchas na pele e a evitar que os braços fiquem marcados.


Manguitos também evitam que a pele dos braços fique com colorações variadas. Tecido deve ser próprio para a proteção contra os raios - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Já o vendedor Antônio Francisco Campelo de Oliveira trabalha há sete anos vendendo produtos no sinal, inclusive as mangas de tecido. Ele conta que o produto tem muita procura, principalmente entre os meses de julho a setembro, quando as temperaturas estão muito elevadas.

Segundo ele, os motoqueiros e ambulantes são os que mais buscam o produto, já que trabalham diretamente expostos à radiação solar. E o vendedor atesta: os manguitos têm proteção garantida.

“Protege sim e as pessoas procuram bastante, tanto as mangas, que custam R$ 10, como chapéus com proteção na lateral, que custam R$ 20. As pessoas preferem as mangas com tecidos mais finos, pois são mais confortáveis. Essa proteção é tão boa que eu também uso, já que trabalho no sinal exposto ao sol. Antes, meu braço era todo marcado por conta das blusas que eu usava, mas hoje está mais uniforme”, comenta o vendedor Antônio Francisco, destacando que também faz uso do protetor solar.

Proteção física deve ser associada com dermatológica

Utilizar a manga de tecido é uma excelente forma de proteger a pele contra a radiação solar, contudo, esse não deve ser o único meio de se proteger contra os raios ultravioletas e, segundo a dermatologista Fernanda Aires, essas peças devem ser produzidas com tecidos próprios.

“As mangas mais indicadas são as que têm o material específico de proteção solar. Se ela for confeccionada nessas condições, não há necessidade de usar o protetor solar nessa região. Porém, além do uso dessas mangas é importante usar o protetor solar nas outras áreas expostas”, frisa.

Fernanda Aires enfatiza que, além das mangas de tecido, é preciso utilizar bonés, chapéus e óculos de sol. A dermatologista destaca ainda que é importante evitar os horários de maior pico de incidência solar, que são ainda mais prejudiciais para a pele.

São Benedito: Arquidiocese só arrecada 1,3% do valor necessário para reforma

São Benedito: Arquidiocese só arrecada 1,3% do valor necessário para reforma

Campanha continua até outubro. Igreja também busca patrocinadores para atingir a meta.

Em abril deste ano, a Arquidiocese de Teresina lançou a campanha “Abrace a São Benedito”, que tem como objetivo arrecadar recursos financeiros para a reforma da Igreja São Benedito, localizada entre as praças da Liberdade e São Benedito, no Centro da Capital. Quatro meses após o início da “vakinha vitual”, somente 1,3% (R$ 4.030) do valor necessário (R$ 300 mil) para execução das obras foi arrecadado. 

Segundo o Frei Chagas, pároco da Igreja, a campanha deve continuar até o dia São Francisco, celebrado em 4 de outubro. “A campanha ainda continua, então apelamos para que as pessoas possam continuar ajudando. A meta é outubro e esperamos que dê certo. Enquanto isso, estamos em busca de patrocinadores”, comenta. 

A “vakinha virtual” recebe doações a partir de R$ 25 e com limite máximo de R$ 10 mil, de acordo com a disposição do doador. O acesso pode ser feito pelo codificador da câmera do celular, ou diretamente pelo site vaka.me320. A Igreja São Benedito foi inaugurada em 1886, em mutirão, e todo o material de construção utilizado na edificação foi doado pelo governo e pela comunidade. O tempo passou e poucas reformas foram feitas ao longo dos anos, necessitando assim de reparos urgentes. 


Igreja foi inaugurada em 1886 e passou por poucas intervenções - Foto: Assis Fernandes/O Dia

“A igreja passou por três reformas, sendo uma estrutural nos anos de 1970. Em 1980, tivemos a colocação dos sinos para a chegada do Papa e, em 1988, algumas mudanças na estrutura. Mas é necessário fazer melhorias mais amplas e, por isso, contamos com a colaboração de todos”, pontua Frei Chagas. 

Outras formas de arrecadação 

Além das doações online, a campanha dispõe de arrecadações via carnês, venda de camisetas, caixinha ou doação direta.

Carnê de pagamento: pagamento mensal nos valores de R$ 30, R$ 50, R$ 100, R$ 150 ou R$ 200, pagos mensalmente até outubro de 2019, quando a igreja será reaberta. Os carnês podem ser adquiridos na secretaria paroquial ou no convento, localizado ao lado da igreja. 

Camisetas: a paróquia recebeu doações de camisetas com o tema da campanha que serão vendidas com a finalidade de custear a reforma. A branca custa R$ 20 e a colorida custa R$ 25. Os itens também podem ser adquiridos na secretaria ao lado da igreja. 

Transações bancárias: para doações via transferência bancária ou depósito, a Arquidiocese disponibiliza a conta do Banco do Brasil: Agência 3219-0, Operação: 003, Conta Corrente: 9802-7.

01 de agosto de 2019

Preparatório gratuito para o Enem tem 600 vagas ociosas

Preparatório gratuito para o Enem tem 600 vagas ociosas

Estudantes ainda podem se inscrever. Aulas acontecem diariamente no turno da noite.

Lançado em abril deste ano, o Programa Universidade ao Alcance de Todos (Unitodos), que prepara alunos de Teresina para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ainda tem cerca de 600 vagas em aberto. O edital de lançamento do preparatório incluía a oferta de 3.400 vagas, mas nem todas foram preenchidas.

Segundo o secretário municipal da Juventude, Zé Filho, os alunos ainda podem se inscrever. Para tanto, basta procurar a Secretaria Municipal da Juventude ou um dos 34 polos do Unitodos espalhados pela cidade, e apresentar carteira de identidade, CPF, comprovante de residência e comprovante de inscrição no Enem.

“O preparatório para o Enem foi lançado em abril com 3.400 vagas. As aulas começaram em junho e ainda têm cerca de 600 vagas abertas para os jovens de Teresina ocupar e se preparar para o Enem. É um cursinho de qualidade, totalmente gratuito, material didático de graça e professores capacitados, com mestrado e doutorado, é um grupo de profissionais que não perde em nada para nenhum cursinho preparatório particular”, destaca o secretário.


Este ano, as provas do Enem acontecem dias 3 e 10 de novembro - Foto: O Dia

Em 2018, o cursinho aprovou jovens em primeiro lugar em várias universidades. Além das aulas, são realizadas outras atividades para incentivar os estudantes. “As aulas acontecem de segunda a sexta, de 18h30 às 22h, e nos finais de semana teremos revisões; são três revisões, além do concurso de redação com premiação de tablets, e diversas atividades que vão ocorrer dentro do programa e que os jovens tem que aproveitar”, ressalta Zé Filho.

Este ano, o Enem acontecerá nos dias 3 e 10 de novembro. No primeiro domingo, serão aplicadas as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação, Ciências Humanas e suas Tecnologias. Já no segundo domingo, acontecem as provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias.

Em 10 dias, homem é preso duas vezes por furtar estações de ônibus

Em 10 dias, homem é preso duas vezes por furtar estações de ônibus

Abrigos de passageiros se tornam alvo da ação de vândalos que furtam fiação, aparelhos de ar-condicionado, além de depredarem o patrimônio público.

Desde que as estações de passageiros do novo sistema de integração do transporte público de Teresina começaram a ser construídas, diversos atos de vandalismo vêm sendo registrados, como pichações, roubos de aparelhos de ar-condicionado, vidros quebrados. Recentemente, a Estação Dnit, localizada na Avenida João XXIII, em frente ao órgão que dá nome à parada, teve o vidro de uma das portas quebrado e os estilhaços ainda estão espalhados pelo local. 

Casos como este já levaram a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) abrir 11 Boletins de Ocorrência, sendo dois flagrantes em delito. Uma das pessoas acusadas de praticar furto nas estações está presa na Casa de Custódia e outra está respondendo em liberdade. 

“Esse é um crime qualificado, inclusive já tivemos quatro flagrantes delitos autuados, sendo que uma das pessoas foi autuada no dia 11 de julho, preso em situação de flagrante com os fios já embalados dentro de uma sacola plástica. Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes, encaminhado para Audiência de Custódia e, infelizmente, a Justiça o colocou em liberdade, mas está respondendo processo de furto”, conta o coronel Jaime Oliveira, diretor de Operação e Fiscalização da Strans.

Porém, no dia 21 deste mês, 10 dias após ser detido, o mesmo homem voltou a furtar a fiação das estações. Desta vez, ele foi preso em flagrante delito, encaminhado para a Audiência de Custódia e, devido ser reincidente, o homem foi julgado e encaminhado para a Casa de Custódia. De acordo com o coronel Jaime Oliveira, o acusado já tinha cometido o mesmo crime quatro vezes.

Para o diretor de Operação e Fiscalização da Strans, o furto de materiais, como fios e ar-condicionado, bem como danos e pichações nas estações de embarque e desembarque, é considerado um verdadeiro absurdo e uma prática criminosa contra a própria sociedade, que custeia essas obras e serviços através do pagamento de impostos.


O vidro de uma das portas da Estação Dnit, na João XXIII, foi quebrado nos últimos dia - Foto: Assis Fernandes/O Dia

“Essas práticas são consideradas crimes e estão previstas no Código Brasileiro, através dos artigos nº 155, que fala do furto, e do nº 163, que se trata de bem patrimonial do município. A Polícia está investigando os receptadores desses produtos que são furtados das estações e, em breve, estará prendendo esses criminosos. As estações vieram para dar mais conforto à população, por ser um local refrigerado, com assento, confortável, que protege do sol e da chuva, e infelizmente acontece este tipo de crime”, lamenta.

Como denunciar

Diante dos casos, a Strans pede a colaboração da população para denunciar os infratores. “Pedimos que a população seja um fiscalizador e, ao presenciar alguma prática criminosa, denuncie. Esses serviços são executados com os impostos que a população paga, então temos o dever de, ao encontrar uma pessoa praticando um ato criminoso, fazer alguma coisa. A população deve ligar para a Strans, através do telefone 3122-7617 e fazer a denúncia que enviaremos uma viatura imediatamente até o local, já que temos convênio com a Polícia Militar”, frisa o coronel.

31 de julho de 2019

Governo decreta situação de emergência no CEM

Governo decreta situação de emergência no CEM

A unidade socioeducativa possui 80 vagas, mas abriga atualmente 150 internos. Governo fala em urgência na ampliação de vagas e realização de reformas.

O governo do estado decretou situação de emergência para poder reformar o Centro Educacional Masculino de Teresina (CEM), em virtude das condições consideradas precárias de estrutura física, o que têm ocasionado repetidas fugas no local. O CEM é a unidade de cumprimento de medidas socioeducativas por parte de adolescentes menores de idade em conflito com a lei no Piauí O decreto atende a uma solicitação da Secretaria Estadual de Assistência Social e Cidadania (Sasc)

No ano passado, o Centro foi palco de um motim esta foi uma das justificativas usadas pelo governador Wellington Dias para assinar o decreto. De acordo com o texto, publicado no Diário Oficial do Piauí, o motim provocou “desordem e perturbou a disciplina do Centro Educacional Masculino, com o agravamento da situação, ocasionando insegurança para os internos e para os profissionais que trabalham no sistema, bem como para a população da vizinhança”. Isso, aliado às frequentes fugas de internos colaboram, segundo o governo, para a situação de precariedade na estrutura do CEM.


Foto: O Dia

De acordo com a Sasc, o CEM abriga atualmente 150 internos, mas só tem capacidade para receber 80. O contingente é quase o dobro do que a estrutura física e de pessoal da unidade realmente suporta. A situação é acompanhada de perto por entes fiscalizatórios, como o Ministério Público Estadual, que tem feito exigências e recomendações ao Governo e ao Poder Judiciário, a fim de dar melhores condições de vivência aos internos.

O governo pontua que há uma necessidade urgência de restauração da unidade do CEM, inclusive com a ampliação do local, de modo a criar novas vagas e recuperar as já existentes, sem o prejuízo na aquisição de equipamentos, sob risco de um novo motim na unidade.

O decreto de emergência prevê que os órgãos competentes deverão adotar, dentro de 180 dias, as medidas necessárias à restauração da normalidade do CEM, dispensando processo licitatório dado ao caráter de urgência da situação. O decreto entrou em vigor desde sua publicação no Diário Oficial, na última terça-feira (29).

PI: 3,5 mil suínos são sacrificados após surto de peste suína

PI: 3,5 mil suínos são sacrificados após surto de peste suína

A medida faz parte de ações adotadas para eliminação dos focos da peste suína clássica no estado.

Após a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí (Adapi) confirmar 16 focos de peste suína em sete municípios, 3.520 animais foram sacrificados, todos em criações extensivas, com o objetivo de realizar o controle da doença no estado. Segundo a Adapi, os animais estão sendo devidamente avaliados e taxados para posterior indenização aos proprietários.

A medida faz parte de ações adotadas para eliminação dos focos da peste suína clássica (PSC). Em nota, a Adapi informou que as ações para eliminação dos focos seguem a rigor os procedimentos presentes na legislação federal, a instrução normativa nº 27, de 20 de abril de 2004, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa). As medidas incluem desde o abate dos animais à sanitização de veículos, pessoas e objetos que tiveram contato com os porcos.

A medida faz parte de ações adotadas para eliminação dos focos da peste suína clássica (PSC). (Foto: Folhapress)

Até o momento, os casos confirmados ocorreram nos municípios de Lagoa do Piauí (02 focos), Domingos Mourão (01 foco), Murici dos Portelas (04 focos), Brasileira (02 focos), São João do Arraial (01 foco), Milton Brandão (01 foco) e Cabeceiras do Piauí (05 focos).

“A Adapi vem atuando de forma eficiente no combate aos focos de peste suína clássica no Piauí. Todas as medidas preconizadas pelas legislação federal e estadual de defesa sanitária animal foram adotadas pelo Governo do Estado. Diante da eliminação desses focos a agência continua vigilante por todo o estado atenta a novos focos da doença”, explica Idílio Moura, gerente de Defesa Sanitária Animal da Adapi.

Os trabalhos de atendimento, as notificações e a vigilância continuam sendo realizados em todo o Estado por meio das operações determinadas pelo Centro de Operações em Emergência Zoosanitária para Peste Suína Clássica (Coezoo) do Piauí, cujo telefone para atendimento a notificações é o (86) 98825-5250.

É importante lembrar que a peste suína não é uma zoonose, ou seja, não afeta o ser humano, por isso não é preciso pânico. “Pode-se ingerir carne suína normalmente desde que esta tenha passado por um serviço de inspeção oficial. Além disso, o Governo do Estado proibiu eventos agropecuários com suínos. A medida se dá para evitar aglomeração e que um animal contaminado possa passar o vírus para outros por contato direto. Feiras com caprinos, bovinos e outros estão permitidas”, finaliza Moura.

Volta às aulas: pais devem evitar congestionamentos

Volta às aulas: pais devem evitar congestionamentos

Sair com antecedência de casa ajuda a evitar aglomerações na porta das escolas, assim como outras atitudes preventivas

Os motoristas que estavam comemorando a fluidez do trânsito nas ruas de Teresina, por conta das férias escolares, já devem ir se preparando para ver as vias novamente lotadas de veículos. Isto porque, a partir do mês de agosto, as escolas retornam o ano letivo, fazendo aumentar o fluxo de carros na cidade e, consequentemente, os congestionamentos.

Para os pais que querem evitar longas filas, principalmente em frente às escolas, a gerente de Educação no Trânsito da Strans (Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito), Samyra Motta, dá algumas recomendações. A primeira delas, e uma das mais importantes, é sair de casa com antecedência. 

“Sair de casa em cima da hora é muito corrido e, querendo ou não, o fluxo de veículos aumenta, já que todas as escolas voltam às aulas. Então, se antecipar um pouco evita imprevistos. Além disso, pedimos que os pais deem o dinheiro do lanche e as orientações necessárias para os filhos ainda em casa ou ao longo do trajeto, dentro do veículo”, indica.

Outra recomendação é colocar a mochila dentro do carro e não no porta-malas, de forma a não precisar descer do veículo para retirá-la. Descer do automóvel demanda mais tempo, criando filas de veículos e, consequentemente, congestionamentos.


Os pais devem procurar um local apropriado para estacionar o veículo - Foto: Arquivo O Dia

“O trânsito é imprevisível e pode acontecer qualquer coisa, desde um congestionamento até um acidente, que, mesmo sendo uma batida leve, pode causar um engarrafamento. Planejamento evita que a pessoa saia cortando sinal vermelho para tentar chegar na hora, o que pode ser perigoso, além de [estar suscetível a] uma infração”, pontua Samyra.

Medidas de segurança

A gerente de Educação no Trânsito da Strans lembra ainda das importantes medidas de segurança para os filhos: crianças de 1 a 4 anos devem andar em cadeirinhas; de 4 a 7 anos devem usar o assento; já quem tem de 7 a 10 anos deve ir no banco de trás com o cinto de segurança e, somente a partir dos 10 anos, a criança pode ir no banco da frente, sempre de cinto de segurança.

Samyra Motta pontua ainda que, ao chegar próximo à escola, os pais devem procurar um local apropriado para estacionar o veículo. Se for utilizar a área de embarque e desembarque, que seja realmente para esta finalidade. “Não deixar o carro estacionado na área de embarque/desembarque, pois este é um local de parada rápida. Se a criança for pequena e houver a necessidade de levá-la até a sala de aula, é importante que o pai estacione o veículo em um local permitido e tentar não demorar, pois outras pessoas também necessitam fazer o mesmo procedimento”, enfatiza.

A gerente de Educação no Trânsito da Strans lembra ainda que os pais temem estacionar os veículos em locais afastados da escola por receio de serem assaltados. Contudo, ela conta que alguns colégios dispõem de seguranças particulares, que ficam localizados em pontos estratégicos, de forma a garantir a segurança de pais e alunos. 

De pais para filho

A Strans está com um novo projeto: ‘De pais para filhos’, que traz placas educativas de trânsito em frente e ao redor das escolas, falando diretamente com os pais e trazendo frases de impacto. “Iniciamos esse trabalho em 16 escolas e vamos estender para outras escolas, de forma que os pais se conscientizem e tenham uma postura correta, pois, além de atrapalhar o trânsito, ele ainda dá mau exemplo para os filhos”, acrescenta Samyra Motta.

Vigilância Sanitária atesta contaminação da água de Bom Jesus; MP apura

Vigilância Sanitária atesta contaminação da água de Bom Jesus; MP apura

Promotor determinou a coleta de material e documentos para a viabilização da perícia na água da cidade. MP abriu inquérito civil público e cobra explicações da Agespisa.

O Ministério Público Estadual do Piauí (MPE) instalou um inquérito civil público para apurar informações a respeito da contaminação da água fornecida aos moradores do Residencial Gilson Coelho, em Bom Jesus, pela Agespisa. As informações chegaram ao ente ministerial por meio de denúncias de um morador e a má qualidade da água foi atestada por laudos da Vigilância Sanitária.

O processo está sendo conduzido pelo promotor da comarca, Roberto Carvalho. O representante do Ministério Público pediu que seja feita a coleta de outras informações e documentos para viabilizar a realização das perícias. Na peça, ele destaca que “será analisada a necessidade de celebração de termo de ajustamento de conduta, ajuizamento de ação civil pública ou possível arquivamento”. 


Foto: O Dia

O MPE fixou um prazo de 15 dias para que o presidente da Agespisa preste informações sobre o assunto, e também emitiu uma recomendação, determinando que a empresa providencie imediatamente o tratamento da água distribuída aos moradores de Bom Jesus, segundo os padrões legais, normas e regulamentos estabelecidos pela Agência Nacional de Saúde.

Por meio de nota, a Agespisa informou que ainda não foi oficialmente notificada dos atos do Ministério Público.

30 de julho de 2019

Encerram-se nesta quarta as inscrições para Festival de Teatro

Encerram-se nesta quarta as inscrições para Festival de Teatro

Reunindo grupos de todo o País, o Festival Nacional de Teatro será no período de 17 a 20 de outubro.

As inscrições para o Festival Nacional de Teatro, que acontece no período de 17 a 20 de outubro, na cidade de Floriano, serão encerradas nesta quarta-feira (31). Já em sua 8ª edição, o evento é um grande intercâmbio cultural entre companhias de todo o Brasil. 

De acordo com a direção do Grupo Escândalo Legalizado de Teatro (Escalet), que organiza o festival, ao todo serão selecionados 20 espetáculos, entre categorias adulto, infantil, monólogo, rua e espaço alternativo. A seleção será divulgada no dia 5 de agosto. 

César Crispim, diretor do Grupo Escalet e coordenador do evento, lembra que as inscrições estão sendo feitas exclusivamente através do site www. escalet.com.br. Neste endereço eletrônico também estão disponíveis o regulamento do Festival e a ficha de inscrição, que deve ser preenchida e enviada à organização do evento. 

Os grupos selecionados terão direito a passagens aéreas ou terrestres da cidade de ori gem à cidade sede do evento; hospedagem, alimentação e traslado interno municipal. “Os premiados receberão o Troféu Nilson Ferreira de melhor ator, melhor atriz, melhor diretor, melhor texto, melhor maquiagem, melhor figurino e melhor espetáculo de cada categoria. E entre todas as categorias também serão selecionados o ator e a atriz Revelação do Festival”, ressalta César Crispim. 


Foto: Divulgação

Quando da realização do evento, o público em geral terá oportunidade de assistir a espe táculos de todo o Brasil, além de poder participar de oficinas e palestras. Todas as apresentações acontecerão no Teatro Cidade Cenográfica, no Espaço Cultural Maria Bonita ou em locais públicos, conforme as especificidades de cada espetáculo. 

O 8º Festival Nacional de Teatro do Piauí é uma realização do Grupo Escândalo Legalizado de Teatro e da Secretaria de Cultura do Estado do Piauí (Secult). “Nosso objetivo é difundir ainda mais cultura no Estado e nos consolidarmos como agentes incentivadores deste cenário tão rico, que propicia engrandecimento não apenas para os grupos de teatro como também para a população que poderá assistir às apresentações”, conclui César Crispim. 

Para mais informações, a organização do festival disponibiliza os seguintes canais: e-mail: [email protected], telefones (89) 99419-1808 ou (89) 99978-6996, e o site www.escalet.com.br.

Promoção Dia dos Pais Teresina Shopping leva clientes a show de José Augusto

Promoção Dia dos Pais Teresina Shopping leva clientes a show de José Augusto

Show do cantor acontece dia 10 de agosto no Theresina Hall

Depois de três anos e após muitos pedidos, José Augusto volta a capital do Piauí, no dia 10 de agosto, para apresentação do show ‘Um Brinde ao Amor” no Theresina Hall. Com mais de 20 milhões de álbuns vendidos e mais de 400 composições, José Augusto ainda é uma das maiores referências da música romântica do Brasil.

‘Um Brinde Ao Amor’ é também é o nome da canção inédita que o artista lançou para comprovar e enaltecer sua história. Além dela, integram o repertório do show os clássicos já consagrados como “Sábado”, “Fantasia”, “Aguenta Coração”, “Fui eu” e “Chuvas de Verão” e muitas outras.

Que tal presentear o papai com esse show inesquecível? A Promoção Dia dos Pais do Teresina Shopping já começou e vai levar alguns clientes para curtir a apresentação do consagrado cantor. Para participar é super fácil. A cada R$200,00 em compras, os clientes do Teresina Shopping ganham uma chance no Giro Premiado e concorrem a uma mesa com quatro cadeiras para assistir ao show com toda a família.

Os clientes podem trocar seus cupons de compras na Central de Troca do Teresina Shopping. O espaço é localizado no piso superior, próximo à Praça de Alimentação. O local funciona de segunda à sábado, das 10h às 22h, e no domingo, das 12h às 21h. A promoção segue até o dia 10 de agosto.

Cerol representa risco à vida de motociclistas

Cerol representa risco à vida de motociclistas

Em Teresina, a Lei Nº 4.700 de 2015 proíbe o uso de linhas cortantes. Mas a prática ainda é comum entre os praticantes.

Uma das diversões das crianças no período de férias escolares é soltar pipa ou papagaio na rua. Mas a brincadeira pode trazer um grande risco à vida, pois o cerol - mistura cortante feita à base de caco de vidro e cola, colocada na linha do brinquedo - pode matar, dependendo do local que ele entre em contato com o corpo. 

A brincadeira de corte da linha acontece quando uma linha corta a pipa do outro colega e é neste momento que a linha solta da pipa e pode atingir um pedestre ou motociclista. Além disso, é possível encontrar na internet ou em lojas as linhas chilenas, compostas por óxido de alumínio, que têm o poder de corte quatro vezes maior que o cerol. 

Em Teresina, a Lei Nº 4.700 de 2015 proíbe o uso de linhas cortantes com cerol ou outros elementos em vias públicas da cidade, sendo assim, a fiscalização é de responsabilidade dos guardas municipais com apoio da Policia Militar e do Corpo de Bombeiros. Quem for pego infringindo a lei pode levar multa que varia de R$ 500,00 a R$ 1.000,00, dependendo da gravidade do caso. 


Brincadeira pode se transformar em pesadelo sem os devidos cuidados - Foto: O Dia

Porém, apesar da proibição, muitos casos continuam acontecendo na Capital, como descreve o cinegrafista Marcelo Cavalcante. “Eu já fiz várias matérias sobre pessoas que tiveram o pescoço cortado com linha de cerol. O bairro Promorar é o que tem mais casos, pois tem muita criança brincando”, conta. 

A equipe do Jornal O DIA procurou o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) para obter informações sobre o número de casos registrados desta natureza que deram entrada na unidade. Contudo, o HUT informou que não possui esses dados, pois não há a opção do motivo no sistema. 

Cuidados 

Para evitar acidentes com linhas de cerol, os motociclistas podem colocar uma antena na moto, assim, é possível captar a linha antes que ela atinja o motociclista. Também é importante usar um para-brisa específico para a moto. Existe ainda um protetor de pescoço que protege a região, conhecida também como Bala clava. É importante ficar atento ao passar por regiões onde há grande movimento de crianças brincando. E observar também carros altos, como caminhões, que podem mostrar onde tem linha de pipa solta.

Piauí perde 400 leitos pediátricos em nove anos

Piauí perde 400 leitos pediátricos em nove anos

Dados são da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e revelam ainda a queda do número de leitos em Teresina e de UTIs Neonatal no Estado.

O número de leitos pediátricos no Piauí caiu de 1.605 para 1.205 nos últimos nove anos – o que representa a perda de 400 leitos em todo o Estado. É o que revela a pesquisa divulgada, nessa segunda-feira (29), pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). O levantamento apresenta a disponibilidade de recursos físicos dos serviços de assistência à criança e ao adolescente no país. 

Segundo a pesquisa, o número de leitos desativados, de 2010 a 2019, em todo o Brasil chega a 15,9 mil, sendo que os leitos de internação pediátrica são destinados a crianças que precisam permanecer no hospital por mais de 24 horas. Em maio de 2010, o país possuía 48,8 mil leitos no Sistema Único de Saúde (SUS). Já em 2019, o número baixou para cerca de 35 mil – uma queda aproximada de quatro leitos por dia. 

No Piauí, os dados mostram que a queda maior ocorreu nos leitos do SUS, que passaram de 1.444 (em 2010) para 1.060 (em 2019) – o que resulta em 384 leitos a menos. Na rede particular, o número é menor. Em 2010, o Estado possuía 161 leitos e, em 2019, 145 – uma redução de 16 leitos.

Teresina

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) também divulgou os dados de leitos desativados por Capital. Em Teresina, até 2010, existiam 449 leitos; em 2019, esse número era de 300 (-149). Do total registrado em 2019, 239 leitos estão no SUS e 61 na rede particular. 


No Piauí, existem apenas 106 leitos de UTI neonatal, isto representa apenas 2,18 leitos por mil nascidos - Foto: Folhapress

UTIs Neonatal

Outro dado preocupante é o número de UTIs Neonatal. No Piauí, existem apenas 106 leitos desta natureza, isto representa apenas 2,18 por mil nascidos, bem abaixo do proporcional. Sendo que, no SUS, são 47 leitos, ou seja, 0,97 leitos por mil nascidos.

O recomendado pelo Departamento Científico de Neonatologia da SBP é de, no mínimo, quatro leitos para cada grupo de mil nascidos vivos. Pois estes leitos são destinados para crianças com menos de 37 semanas, que não estão completamente formadas.

A pesquisa mostra ainda que no levantamento realizado em 2017 sobre óbitos neonatais no Estado foram registrados 502 casos.

Sesapi contrapõe dados

Procurada pela reportagem de O DIA, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) repassou um quadro, cuja fonte é do Castrado Nacional de Estabelecimentos do Brasil, vinculado ao Ministério da Saúde, que contrapõe os dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Pediatria.

Em âmbito estadual, os leitos pediátricos teriam passado de 216, em 2010, para 267 em 2019. O mesmo quadro aponta ainda o aumento do número de leitos pediátricos na rede municipal, passando de 517 para 586, de 2010 a 2019. 

Contudo, a mesma tabela apresenta uma redução na categoria “dupla”, que seriam os hospitais que recebem verbas tanto municipais quanto estaduais para funcionar. Neste caso, o número de leitos pediátricos passou de 654 para 249 nos últimos nove anos.

A reportagem buscou também a Fundação Municipal de Saúde (FMS) para entender os dados, mas até o fechamento desta reportagem não obtivemos retorno.

Banco do Brasil faz reestruturação organizacional em agências do Piauí

Banco do Brasil faz reestruturação organizacional em agências do Piauí

De acordo com comunicado do banco, as agências de Pio IX e Cristino Castro virarão postos de atendimento. Sindicato fala em redução da autonomia das agências e gerentes.

Pelo menos duas agências do Banco do Brasil no Piauí passarão a funcionar em regime de posto de atendimento. É o que consta no pacote de medidas para readequação institucional anunciado nesta segunda-feira (29) pela entidade financeira. 

Em todo o Brasil, serão criadas 42 novas agências-empresas até outubro e 333 agências serão transformadas em postos de atendimento avançado (PAA). Nesta última, se incluem o Banco do Brasil de Cristino Castro e de Pio IX, no Piauí. Na prática, as agências destas duas cidades não deixarão de funcionar. Conforme informou o BB, elas apenas terão mudanças na sua forma de operação para se adequar às necessidades de cada região. O Banco do Brasil ainda não especificou que mudanças serão essas, só que elas deverão ser feitas ao longo deste segundo semestre.

De acordo com o comunicado do BB, o quadro de funcionários do banco em todo o país também será readequado, com o lançamento de um plano de desligamento incentivado e consensual. Chamada de Programa de Adequação de Quadro (PAQ), a medida prevê equacionar as situações de vagas e de excessos nas unidades do Banco do Brasil. “Os funcionários que reúnam as condições estabelecidas no regulamento poderão aderir a um plano de desligamento incentivado”, diz a nota. O BB oferecerá de R$ 20 mil a R$ 200 mil para o funcionário que aderir ao plano.

As ações de readequação da estrutura organizacional do Banco do Brasil se darão em quatro frentes: estratégica (direção geral), tática (superintendências), de apoio (órgãos regionais) e de negócios (agências). O BB criará ainda uma Unidade de Inteligência Analítica (UIA) que funcionará como ferramenta para atendimento digital.


Foto: O Dia

Mudanças reduzem comissão dos gerentes e capacidade de investimentos, diz sindicato

O anúncio do pacote de readequação organizacional do Banco do Brasil foi recebido com ressalvas pelas entidades representantes dos trabalhadores de entes financeiros no Piauí. O Sindicato dos Bancários, por exemplo, demonstrou preocupação com o que chamou de “redução da autonomia das agências do Estado”.

Para o presidente da entidade, José Arimateia Passos, a transformação das agências em postos de atendimento implicará, mais na frente, na diminuição dos quadros de funcionários, impactando, inclusive nas funções desempenhadas pelos gerentes locais. 

“Elas [as agências] terão o quadro de funcionários reduzido e o gerente vai ser afetado porque, além de tirar dele a capacidade de fazer investimentos e empréstimos, ele passará a ter uma obrigatoriedade menor do que a que tem hoje. Isso vai diminuir a comissão que ele recebe. É ruim de qualquer forma”, explica.

O Sindicato dos Bancários informou que já esperava pelo anúncio de medidas por parte do BB, dada à situação econômica na qual o país se encontra. No entanto, para a entidade, a amplitude das ações que a instituição pretende tomar pegou de surpresa. Para o presidente do sindicato, não é possível ainda dimensionar os cortes de pessoal e nem a redução da capacidade de investimentos que o BB terá, mas o plano, em um primeiro momento, traz impactos negativos para a população, para empresa em si e para o próprio Estado.

O Sindicato dos Bancários do Piauí ainda estuda mais detalhadamente as ações que serão tomadas pelo Banco do Brasil para poder decidir se poderão ser tomadas medidas legais e quais alternativas seriam viáveis.

29 de julho de 2019

Atividades do Ecotur incluem coleta de lixo, esporte e lazer

Atividades do Ecotur incluem coleta de lixo, esporte e lazer

O projeto Ecotur marcou o domingo em Luís Correia com uma grande mobilização para coleta de lixo na praia de Atalaia.

O projeto Ecotur, promovido pelo Sistema O DIA de Comunicação, marcou o domingo em Luís Correia com uma grande mobilização para coleta de lixo nas areias da praia de Atalaia.

Colaboradores d'O DIA, das empresas que apoiam o projeto e do Governo do Estado percorreram cerca de 3 km da praia recolhendo sacos e sacolas de plástico, copos descartáveis, garrafas de vidro, latinhas de alumínio, bitucas de cigarro e vários outros itens de plástico. 

Ao final do trabalho, cerca de 100 kg de resíduos sólidos foram recolhidos. 

O projeto Ecotur tem o apoio da Unimed, do Arrey Hotel Beach (pet friendly), do Restaurante e Pousada Alemão do Litoral, do Parnaíba Shopping, da AK Moda Praia e da Barraca Carlitus.

O diretor de Marketing do grupo O DIA, Alberto Moura, destaca que há mais de 15 edições o Ecotur vem promovendo a sustentabilidade no litoral piauiense, e sempre o projeto conta com a colaboração dos turistas e de moradores da região. 

O projeto Ecotur 2019 tem o apoio da Unimed, restaurante Alemão do Litoral, Barraca Carlitus, AK Moda Praia, Arrey Hotel Beach (pet friendly) e Parnaíba Shopping (Foto: Jailson Soares / O DIA)

"A coleta de lixo realizada pelo Ecotur não tem a pretensão de limpar toda a praia. Nosso objetivo maior é dar exemplo, conscientizando as pessoas sobre a importância de recolher o lixo que elas produzem na praia e realizar um descarte responsável desse material. A essência do nosso projeto é ensinar e sensibilizar a população para a necessidade de todos nós termos uma postura mais responsável com o meio ambiente. E a melhor forma de conscientizar é dando o exemplo", afirma Alberto Moura.

Durante a coleta, várias pessoas pediram sacos de lixo para colaborar com a iniciativa. A Ellen MacArthur Foundation estima que, até 2050, os oceanos terão mais peso em plástico do que em peixes. E, portanto, a mobilização em prol da preservação ambiental é urgente, e precisa da colaboração de todos.

O empresário Manoel Rodrigues, proprietário do restaurante O Alemão, um dos patrocinadores do projeto Ecotur, lembra que a preservação ambiental é indispensável para que o turismo no litoral do Piauí permaneça forte. 

Além da mobilização em defesa do meio ambiente, Ecotur também ofereceu uma série de atividades esportivas e de lazer (Foto: Jailson Soares / O DIA)

"Estamos desde 1993 no mercado, e é um prazer servir os turistas que chegam à nossa cidade, por tantas gerações. Apoiamos o projeto Ecotur porque sabemos o quanto a preservação ambiental é necessária, inclusive para que nosso turismo continue promissor", destaca Manoel. 

O empresário Manoel Rodrigues, do Restaurante e Pousada Alemão do Litoral, um dos apoiadores do Ecotur 2019 (Foto: Jailson Soares / O DIA)

Colaboradores da Unimed e do Parnaíba Shopping também estiveram presentes neste domingo e participaram da coleta de lixo na praia.

Lazer

No sábado, além da distribuição de brindes e de guias com orientações sobre preservação ambiental e com dicas sobre o turismo no litoral piauiense, o Ecotur também ofereceu atividades de lazer e entretenimento aos frequentadores da praia de Atalaia.

Juntamente com a Fundespi, o Ecotur realizou diversas atividades, como aula de zumba, futebol de areia, vôlei, futevôlei, surf, kitesurf, minimaratonas para crianças, dentre outras práticas esportivas. 

Ações do Ecotur ocorreram entre os dias 26 e 27 de julho, em Parnaíba e Luís Correia (Foto: Jailson Soares / O Dia)

Júnior Macêdo, diretor de desportos da Fundespi, ressalta que o Governo do Estado tem realizado nos meses de férias uma série de eventos no litoral e em várias outras regiões do estado. "Além das atividades esportivas, os turistas têm acesso a serviços de várias secretarias, como a Secretaria de Assistência Social, Secretaria de Turismo, Secretaria de Segurança e Secretaria de Saúde", pontua Macêdo.

Marcelo Gurgel, superintendente do Parnaíba Shopping, que também apoia o Ecotur 2019 (Foto: Jailson Soares / O DIA)

Washington Moura, gerente de Comunicação e Marketing da Unimed (Foto: Jailson Soares / O DIA)

28 de julho de 2019

Capitania dos Portos apreende cinco embarcações durante as férias

Capitania dos Portos apreende cinco embarcações durante as férias

A Operação Férias Segura, acontece de 01 a 31 de julho, em cidades com maior fluxo de banhistas e embarcações

Durante o período de férias, o tráfego de embarcações aumenta significativamente, principalmente na região do litoral piauiense e de cidades com rios e balneários. Para tentar coibir a navegação de embarcações irregulares e garantir a segurança dos banhistas, a Capitania dos Portos do Piauí está realizando a Operação Férias Seguras, que acontece de 01 a 31 de julho.

Desde que a operação foi iniciada, aproximadamente 200 embarcações já foram abordadas. É o que explica o capitão da Fragata e comandante da Capitania dos Portos do Piauí, Benjamin Dante Duarte. “Eu posso dizer que nesse período a gente conseguiu abordar quase 200 embarcações. Nesse período, tivemos sete notificações, sendo que em cinco embarcações foram apreendidas. Tivemos também uma carteira de habilitação que foi apreendida e o indivíduo teve sua autorização para conduzir suspensa por 60 dias”, comenta.

Ainda de acordo com o capitão, o objetivo da Marinha não é punir os condutores das embarcações, contudo, quando é observada uma situação onde o condutor tenta burlar as leis e vai de encontro ao que está previsto as normas, colocando em risco a segurança da navegação e a vida de outras pessoas, é preciso adotar medidas punitivas, vez que o arcabouço jurídico resguarda a Marinha como agente da autoridade marítima.

“Tivemos dois incidentes de navegação onde foram abertos dois inquéritos para apurar: um na área de Buriti dos Lopes e o outro na área do Porto dos Tatus. Estamos apurando as circunstâncias e as causas desses acidentes. Acredito que as ações de fiscalização sendo antecipadas refletem diretamente nisso. Os condutores das embarcações sentem a necessidade de se regularizar e muitos deles cometem irregularidades por falta de conhecimento”, pontua.

O capitão Benjamin Dante Duarte cita ainda que, nesse período de férias, os locais onde mais se realizam ações são: em todas as praias de Luís Correia, onde as ações de fiscalização são redobradas; na Lagoa do Portinho, que esse ano teve um bom volume de água; a região da Ilha Grande de Santa Isabel, no Porto dos Tatus, área que demanda uma maior atenção por ser um local com grande fluxo de turistas e embarcações.

Leia também:

Banhistas e embarcações devem respeitar áreas restritas no mar 

Locais de maior atenção e canais de denúncia e comunicação

O capitão Benjamin Dante Duarte comenta que a Capitania tem trabalhado para levar mais informações aos condutores por meio dos canais de comunicação. Pelo Disque Segurança na Navegação, através do número 0800 095 2844 é tirar dúvidas da população e ajudar a Marinha com relação à movimentação das praias e locais de banho.

“O objetivo do Disque Segurança da Navegação é as pessoas nos ajudarem como se fosse inspetores navais: você está numa praia, observa uma moto aquática em alta velocidade próximo aos banhistas, então a pessoa pode nos comunicar. A pessoa pode fotografar, filmar e nos ligar, fazendo uma denúncia, indica a praia, a hora, de possível pega o número de inscrição da embarcação, as características dela, que nós vamos apurar cada denúncia no local, se possível no mesmo momento. Se não for possível no momento a gente abre um procedimento. A população também tem que nos ajudar, porque a gente não consegue estar em todos os locais, são 224 municípios, pois são várias praias e balneários”, enfatiza.

Perfil do navegante do Piauí

Ao longo de um ano, o comandante da Capitania dos Portos do Piauí destaca que foi possível mapear o perfil dos navegantes do Piauí, que não se difere muito de Estados como Maranhão e Pará. Ele comenta que, em geral, os condutores assumem a chamada “cultura de risco”.

“A cultura do risco é aquele pensamento de que um acidente não vai acontecer com ele porque já está há anos fazendo aquilo e, por já conhecer a área, por vezes deixa de cumprir determinadas regras básicas das navegações como, por exemplo, tem um número suficiente de coletes para todos os tripulantes e passageiros”, cita.

Ter a quantidade de coletes suficientes para todos os tripulantes é uma regra básica da navegação, garantindo que evite mortes em caso de acidente. O capitão Benjamin Dante Duarte chama atenção para este item e pontua que este tem sido um trabalho diário realizado para Capitania dos Portos do Piauí, como forma de conscientizar os condutores.

“Cada embarcação tem sua característica e um tipo de condução, e o condutor precisa se regularizar e fazer cursos. Há uma grande diferença entre navegantes profissionais e amadores. Os profissionais são aqueles pescadores e eles têm uma característica. Já os outros de esporte e recreio, de turismo náutico, esses são os amadores. São duas vertentes diferentes que a gente procura atender os dois, cada um tem suas características”, comenta.

Acidentes registrados

O comandante da Capitania dos Portos do Piauí, capitão Benjamin Dante Duarte, lamenta os acidentes registrados pela Capitania, como o que envolveu uma balsa de transporte de passageiros e carga, na cidade de Buriti dos Lopes, onde uma Van subiu na balsa para fazer o transporte para a outra margem e a cair na água. Até o momento não foi possível dizer as causas do acidente, mas a Capitania está apurando o fato.

O outro incidente foi a queda de um passageiro em uma embarcação de passeio de turismo na região do Delta do Parnaíba. O passageiro caiu dentro da embarcação e se machucou. O caso também está sendo investigado.

“É uma coisa que temos que verificar quais foram as causas e as circunstâncias para que possamos divulgar para a comunidade marítima um resultado e para que eles possam saber o que aconteceu de errado e, assim, poderem se prevenir e para que não ocorra novamente em outra embarcação. Temos essa percepção, de que é possível aprender com os erros e não fazê-los novamente”, conclui o capitão Benjamin Dante Duarte.

27 de julho de 2019

Após incêndio, MPPI discute normas de segurança do Rio Poty Hotel

Após incêndio, MPPI discute normas de segurança do Rio Poty Hotel

Na reunião foi analisado o andamento da obra para reforma do hotel e verificado se estão sendo cumpridas as exigências relativas à segurança do local.

Em audiência pública realizada na 32ª Promotoria de Justiça de Teresina nesta sexta-feira (27), representantes do Ministério Público e do Hotel Blue Tree Towers Rio Poty estiveram reunidos para tratar do inquérito civil público instaurado com o objetivo de apurar o incêndio de grandes proporções que ocorreu no Rio Poty Hotel em maio de 2018. Na ocasião, funcionários e clientes tiveram que ser resgatados pelo Corpo de Bombeiros após um incêndio atingir a sobreloja e se espalhar por vários andares do hotel.

Incêndio de grandes proporções ocorreu no Rio Poty Hotel em maio de 2018. (Foto: Elias Fontenele/O Dia)

Segundo o MPPI, durante a reunião foi analisado o andamento da obra para reforma do hotel e verificado se estão sendo cumpridas as exigências relativas à segurança do local. Também foram discutidas as cláusulas de Termo de Ajustamento de Conduta, sendo consignado prazo para encaminhamento de contraminuta de TAC e também data de audiência para celebração do acordo.

O representante da Teresina Empreendimentos Hoteleiros, Francisco Ferreira de Sousa, que esteve presente na audiência, comprovou por documentos que a reforma estava em andamento, antes mesmo do incêndio acontecer, e o hotel já passava por obras para atender a algumas exigências do Corpo de Bombeiros. Foi relatado que a estrutura do hotel é antiga, o que prejudicaria o desenrolar de todas as obras, além de que a cláusula que estabelece a abertura do hotel condicionada à expedição do Atestado de Regularidade torna inviável o exercício da atividade hoteleira, "haja vista que o hotel necessita de renda para que possa finalizar as obras"Entre outras exigências, existe a colocação do “splinkter”(chuveiro automático). 

Após incêndio, MPPI discute normas de segurança do Rio Poty Hotel. (Foto: Divulgação/MPPI)

Na audiência, a promotora de Justiça, Graças do Monte Teixeira, indagou se não poderia ser inserida uma cláusula que estipula um prazo para a realização das obras, ao que foi respondida que atualmente a obra se encontrava na fase de construção das rotas de fuga, item obrigatório para a autorização provisória do atestado de regularidade.

A promotora questionou ainda qual seria o prazo ideal para que as exigências provisórias fossem cumpridas e afirmou que seria interessante que o hotel reabrisse em dezembro, cinco meses após a audiência. O representante do Blue Tree Towers argumentou que existia uma relação triangular, de forma que o Blue Tree era prestadora de serviço, e, sendo sociedade anônima, os sócios devem ter ciência das cláusulas do TAC, concordando com as mesmas.

Ficou determinado, então, que o Hotel Blue Tree Towers retorne em um prazo de trinta dias com a contraminuta do Termo de Ajustamento de Conduta. As partes ficaram de discutir as cláusulas do TAC e o representante do Blue Tree Towers requereu que ficasse registrado que o Hotel não tem influência sobre as obras realizadas no local.

No dia 10 de setembro haverá uma nova audiência para a celebração do Termo de Ajustamento de Conduta

Seminário sobre compras públicas será realizado em Teresina

Seminário sobre compras públicas será realizado em Teresina

Evento técnico é resultado da parceria entre Sebrae e TCE.

O Seminário Aquisições Públicas e Tratamento Diferenciado aos Pequenos Negócios acontecerá na quarta-feira (31), na sede do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, Sebrae, em Teresina, a partir das 08h00.

 O evento, que é uma realização do Sebrae no Piauí em parceria com o Tribunal de Contas do Estado, TCE, tem como objetivo orientar gestores públicos e pequenas empresas locais sobre a aplicação da Lei 123/2006, que trata sobre a participação de pequenas empresas em procedimentos licitatórios. Serão tratados temas atuais e importantes para a municipalidade, como compras públicas, eficiência de gastos, transparência e valorização do agente de compras. 


O diretor superintendente do Sebrae no Piauí, Mário Lacerda. (Foto: Thiago Amaral)


O seminário, com carga horária de 12 horas, tem como público-alvo prefeitos, secretários municipais, agentes de desenvolvimento, membros das comissões de licitações e representantes dos setores de compras e de tributos

“O seminário busca esclarecer pontos importantes para aplicação dos benefícios para as micro e pequenas empresas e compras da agricultura familiar, apresentar boas práticas na área de compras e aproximar os órgãos fiscalizadores dos municípios, além de fomentar a troca de experiências entre os participantes e valorizar os agentes de compras públicas municipais”, destaca o diretor superintendente do Sebrae no Piauí, Mário Lacerda.

 Os temas que serão abordados no seminário são: aplicabilidade da Lei Geral das MPE; tratamento diferenciado aos pequenos negócios locais nas aquisições públicas; sistema de cadastro de licitações do TCE; orientação e fiscalização do TCE no que se refere a Lei Geral das MPEs; e capacitação aos empresários para acessarem e participarem das aquisições públicas municipais. 

Em Teresina, acontecerão duas oficinas como parte do seminário: As Licitações como Instrumento de Desenvolvimento Local, realizada pelo Sebrae; e  Cadastro de Licitações e Contratos nos Sistemas Informatizados do TCE e o Tratamento Diferenciado às MPE, de responsabilidade do TCE. 

Na oficina "As Licitações Como Instrumento de Desenvolvimento Local" serão tratados os seguintes temas: compras públicas como um mecanismo capaz de impulsionar a economia local/regional e o desenvolvimento sustentável do município; a legislação e os procedimentos indispensáveis para a elaboração de editais exclusivos para as MPE e para a aplicação dos 30% dos recursos do Fundação Nacional de Desenvolvimento da Educação, FNDE, para a alimentação escolar com a aquisição de produtos da agricultura familiar; importância do cumprimento da Lei Complementar 123/2006, da Lei 11.947/2009 e da Resolução 26/2013 do MEC; e obrigatoriedade dos atores das compras públicas de aplicar nos editais de compras governamentais, os procedimentos que beneficiam a participação das MPE. 

O representante do TCE vai dar detalhes sobre o novo sistema do TCE para cadastro das licitações e contratos dos municípios, além de tratar sobre a legislação estadual que norteia o uso e aplicação do sistema, e o que essa atualização do sistema trouxe para dar tratamento diferenciado aos pequenos negócios locais conforme prevê a Lei Geral das MPEs. Além da capital, o seminário acontecerá nas cidades de Picos, Floriano e São Raimundo Nonato, nas próximas semanas. O evento já foi realizado em Parnaíba e Bom Jesus.


Evento abordará o marketing digital para pequenos negócios de moda

Evento abordará o marketing digital para pequenos negócios de moda

Sebrae Fashion Experience Digital contará com palestras, casos de sucesso e oficina.

Na quarta-feira (31), o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, Sebrae no Piauí, realizará o Fashion Experience Digital. O evento acontecerá na sede da instituição, em Teresina, a partir das 16h00. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site www.pi.sebrae.com.br.

O objetivo do Sebrae Fashion Experience Digital é apresentar ao público as novas tendências que pautam a relação do consumidor com a moda. No evento serão discutidos novos modelos de negócios do segmento de moda, vendas, relacionamento com o cliente e o poder do marketing digital para o setor.

"As marcas com e-commerce bem estruturado se conectam mais facilmente com seu público ideal. Essa edição do Fashion Experience trabalhará temas do universo do marketing digital com o objetivo de capacitar o público para usar todos os recursos digitais disponíveis para potencializar os resultados do negócio. O evento será composto por palestras, oficinas e case de sucesso”, afirma o diretor técnico do Sebrae no Piauí, Delano Rocha.

A programação conta com palestras de diversos especialistas que irão desmistificar a utilização do marketing digital. Os profissionais que compartilharão conhecimento no evento são: Tiago Souza Motta, Fernando Kimura e Raphael Lassance. Tiago Souza Motta ministrará a palestra Três Estratégias de Vídeo para Começar Agora. O profissional é formado em Publicidade e Propaganda e pós-graduado em Imagens e Culturas Midiáticas. Ele é sócio fundador da Stalo Comunicação, onde trabalhou como diretor de criação. Atualmente é diretor de conteúdo da Buffalo Digital, empresa de produção de conteúdo com foco em vídeos. 

A palestra Marketing do Futuro será proferida por Fernando Kimura. Ele é formado em administração de empresas com ênfase em marketing, com especialização em marketing digital, neuromarketing, e qualidade em serviços pelo Disney Institute – EUA. Atuou no setor de marketing para pequenas e médias empresas da Microsoft Brasil, e no marketing da Oracle para a América Latina. 

Já Raphael Lassance fará palestra com o tema:  Growth Hacking: Cresça Rápido ou Afunde Lentamente. Lassance é cofundador da Growth Team, empreendedor com mais de 18 anos de experiência em projetos digitais. É referência no Growth Hacking nacional, eleito um dos melhores profissionais de mídias sociais do Brasil pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, ABCOMM.

O DIA Ecotur inicia com distribuição de guias e brindes em Parnaíba

O DIA Ecotur inicia com distribuição de guias e brindes em Parnaíba

Ação segue neste sábado e domingo percorrendo as praias do litoral piauiense, levando informações sobre preservação ambiental.

O projeto O DIA Ecotur começou com todo gás no litoral do Estado. Nessa sexta-feira (26), uma equipe realizou blitze no Parnaíba Shopping e no cruzamento das avenidas Pinheiro Machado e São Sebastião. Foram distribuídos brindes e um guia contendo orientações sobre como contribuir com a preservação ambiental, além de dicas sobre destinos turísticos do litoral piauiense. 

Washington Moura, gerente de Comunicação e Marketing da Unimed Teresina, empresa que apoia O DIA Ecotur, acompanhou a ação, juntamente com uma equipe de colaboradores da cooperativa médica. Ele entende que ações desse tipo são essenciais para sensibilizar a sociedade acerca da importância de todos adotarem comportamentos mais sustentáveis, com vistas a permitir a construção de um mundo melhor para as próximas gerações.

Guia informativo foi distribuído no cruzamento das avenidas Pinheiro Machado e São Sebastião. (Foto: Jailson Soares/ODIA)

 "Faz parte da política da Unimed valorizar a sustentabilidade. Está entre os nossos valores. Então, um projeto que vem ao encontro dessa proposta nós apoiamos, porque entendemos que a sustentabilidade tem três pilares: o ambiental, o social e o econômico. E essa iniciativa do Jornal caminha lado a lado com nosso pensamento. A Unimed trabalha com o conceito de que precisamos mudar hábitos. Não apenas parar de fumar, reduzir o consumo de bebidas alcoólicas e praticar exercícios físicos, mas também mudar hábitos no sentido de colaborar com a preservação do meio ambiente. Reduzir o uso de descartáveis, reciclar, não jogar lixo na praia, dentre outras ações do dia a dia", afirma Washington Moura. 

Guia informativo foi distribuído no cruzamento das avenidas Pinheiro Machado e São Sebastião. (Foto: Jailson Soares/ODIA)

No Parnaíba Shopping, outro apoiador do projeto, também está havendo a distribuição dos guias com orientações sobre a preservação ambiental. Marcelo Gurgel, superintendente do centro de compras e entretenimento, afirma que o projeto é extremamente oportuno para o turismo local, tendo em vista que contribui para que as praias do litoral piauiense permaneçam mais limpas e agradáveis.

 "O Parnaíba Shopping, que completou cinco anos no último mês de fevereiro, é a segunda casa dos parnaibanos e espero que seja também um ponto de acolhimento para todos os turistas que vêm ao litoral. Nossa ideia é que as boas experiências vividas pelas pessoas aqui no shopping também possam ser estendidas até as praias, e nada melhor do que um projeto como este desenvolvido pelo Jornal O DIA para garantir que nosso litoral permaneça preservado", afirma Marcelo Gurgel.

26 de julho de 2019

Unimed Teresina promove educação ambiental no litoral piauiense

Unimed Teresina promove educação ambiental no litoral piauiense

A Unimed Teresina apoia o projeto Ecotur, de iniciativa do Grupo O Dia, que ocorre até domingo, na Praia de Atalaia, na Barraca Carlitus.

Parnaíba e Luís Correia, no litoral piauiense, sediam ações esportivas e de educação ambiental desde quinta-feira (25). A Unimed Teresina apoia o projeto Ecotur, de iniciativa do Grupo O Dia, que ocorre até domingo, na Praia de Atalaia, na Barraca Carlitus.

A ênfase do projeto este ano é conscientizar sobre o descarte do lixo, a preservação da vida marinha e a importância da atividade física para melhor qualidade de vida.

Ações do Ecotur acontecem até domingo. Foto: Jailson Soares/O DIA

Para o Presidente da Unimed Teresina, o médico urologista Emmanuel Fontes, saúde ambiental e saúde social são pilares da sustentabilidade.  “O Sistema Unimed Teresina tem foco em promover a saúde das pessoas, e isso está diretamente ligado à qualidade do nosso meio ambiente. Por isso, incentivar eventos locais de preservação e conservação desse meio é muito importante. É sustentável”, analisa.

O período de férias leva a um movimento mais intenso do litoral, com aumento do volume de lixo e potencial risco à vida marinha. Além disso, é o período em que a preocupação com a saúde deve se manter em alta. O médico Edson Vale, da Unimed Teresina, chama a atenção para os cuidados com a hidratação. “É recomendado que a pessoa beba de 3 a 4 litros de água por dia. Esse volume é o ideal para manter-se hidratado, sobretudo diante de exposição ao sol e exercícios físicos”, recomenda.

Consumo de álcool entre mulheres cresce:

Consumo de álcool entre mulheres cresce: "bebo para relaxar"

Consumo abusivo é caracterizado quando há a ingestão de quatro ou mais doses entre as mulheres, em uma mesma ocasião, nos últimos 30 dias.

“Eu bebo por hábito. Todo dia tomo uma cervejinha quando chego em casa, para relaxar, para dar sono. Enquanto eu faço o jantar, eu vou tomando uma gelada. E no final de semana, eu desconto, tomo mais. É somente para relaxar. E um médico uma vez me falou que a cerveja é diurética, assim eu bebo mesmo”. 

Este relato é de Valquíria Soares, de 55 anos, que já consome bebidas alcoólicas há 38 anos. Exemplos como o de Valquíria endossam uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde e que aponta o aumento no consumo abusivo de álcool no país. Esse aumento tem sido maior entre as mulheres. De 2006 a 2018, o consumo entre elas aumentou 42,9% - passando de 7,7% para 11%. Já entre os homens, o índice teve variação de 4,8% - passando de 24,8% dos homens para 26% no mesmo período. 

Consumo de álcool entre mulheres cresce: "bebo para relaxar". (Foto: Nathalia Amaral/ODIA)

Segundo os dados, é considerado uso abusivo de álcool “a ingestão de quatro ou mais doses entre as mulheres e de cinco ou mais doses de bebidas alcoólicas entre os homens, em uma mesma ocasião, nos últimos 30 dias”, explica o Ministério da Saúde. A pesquisa entrevistou cerca de 52 mil pessoas acima de 18 anos, que moram nas capitais do país. O consumo de álcool no Brasil só é permitido acima dos 18 anos e Sabrina Luana, de 23, se preocupou em respeitar a faixa etária.

“Eu sou apaixonada por cerveja, principalmente ela bem gelada! A sensação para mim é a degustação, acho que também de bem-estar. Assim que fiz 18 anos, comecei a beber, pois minha mãe não deixava beber quando era menor. Nunca tive problemas. Sempre que vou beber, vou de Uber ou alguém da turma fica sem beber pra poder levar. Já dei o famoso 'PT' [Perda Total], assim que comecei a beber. Hoje em dia, já acostumei”, descreve.

Corpo feminino sofre mais com os efeitos do álcool, explica médico 

Porém, o médico Adriano Alencar ressalta que a mulher pode ter mais problemas do que o homem ao consumir bebidas alcoólicas. “O corpo feminino tem menos enzimas que o corpo masculino, sendo assim é mais difícil combater os efeitos do álcool, por isso, as mulheres ficam embriagadas com mais facilidade”, explica. Hellen Barbosa, de 23 anos, bebeu por apenas três anos seguidos e os prejuízos à saúde foram graves.

Consumo de álcool entre mulheres cresce: "bebo para relaxar". (Foto: Folhapress)

“Comecei a beber quando tinha 18 anos. No começo, não bebia muito, mas comecei a experimentar outros tipos de bebida e passei a gostar mais, então bebia com frequência. Só que com quase 21 anos, comecei a sentir dores no estômago, dor de cabeça e passava mal”, explica.

Hellen, então, resolveu parar de beber por dois meses e procurou ajuda médica, quando foi diagnosticada com uma bactéria no estômago, além de gastrite. “Então resolvi deixar de vez. Em agosto faz dois anos. Mas eu bebia por diversão e me sentia muito bem, ficava alegre, tinha coragem para fazer e falar coisas que sóbria eu não fazia, só que me trouxe grandes problemas de saúde", pontua.

Assim, o bem-estar e a saúde física e financeira falaram mais alto para Hellen. “Quando eu bebia, eu mal comia, por causa da ressaca. Hoje minha alimentação é totalmente diferente. Eu vivia inchada por conta da bebida, aí eu consegui entrar no meu peso certo, fiz um tratamento, e não penso em voltar a beber. Sem falar que eu gastava muito com bebidas e festa, e hoje consigo sair e me divirto sem bebida alcoólica. Mudou tudo para melhor. A bebida na minha vida não faz falta”, expõe Hellen Barbosa. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que não existe quantidade correta para consumir bebidas alcoólicas, pois o líquido é tóxico e pode causar várias complicações de saúde, além de ser uma das principais causas de acidente de trânsito. 

Ecotur chega ao litoral e leva ações de educação ambiental

Ecotur chega ao litoral e leva ações de educação ambiental

O projeto Ecotur acontece de 26 a 28 de julho em diversas praias do litoral piauiense e terá total cobertura do Sistema O Dia de Comunicação.

Em sua 15ª edição, o projeto Ecotur, idealizado pelo Sistema O Dia de Comunicação, inicia nesta sexta-feira (26) na cidade de Parnaíba. Tendo como carro-chefe a bandeira da preservação ambiental, este ano a ação traz como foco principal os prejuízos que o plástico causa à natureza. O projeto Ecotur acontece de 26 a 28 de julho em diversas praias do litoral piauiense e terá total cobertura do Sistema O Dia de Comunicação.

Na sexta-feira, a equipe do Sistema O Dia estará no município de Parnaíba distribuindo o Guia Ecotur, que traz informações sobrer pontos turísticos, restaurantes, hoteis, além de dicas de cuidados com a saúde, bem estar e, claro, com as praias e animais marinhos. Alberto Moura, diretor de Marketing do Sistema O Dia, fala sobre a temática escolhida deste ano. O Guia também traz dicas de saúde, bem estar e orientações sobre a priobição de circular de carros pelas praias.

Ecotur chega ao litoral e leva ações de educação ambiental. (Foto: O DIA)

“Como este ano estamos levantando uma bandeira sobre o lixo que é produzido e de como o plástico que é jogado no Oceano afeta a vida marinha, tambem trazemos matérias no nosso Guia Ecotur sobre como esse lixo pode ser prejudicial, principalmente o desaparecimento de algumas espécies, como vem acontecendo. Nosso foco também é falar sobre o uso dos canudos de plásticos e como eles são prejudiciais ao meio ambiente”, comenta.

Em Parnaíba, o uso de canudos plásticos está proibido em bares, restaurantes, barracas de praia, lanchonetes, ambulantes e demais estabelecimentos legalmente autorizados pelo Pode Público Municipial está proibído, de acordo com a Lei nº 4.435/2018. De acordo com a medida, os estabelecimentos devem passar a usar e fornecer aos clientes canudos de papel biodegradável ou reciclável individual e hermeticamente embalados com material semelhante.

Ecotur chega ao litoral e leva ações de educação ambiental. (Foto: O DIA)

No caso de descumprimento da Lei, o estabelecimento flagrado sob infração será multado em R$ 500,00 e terá o prazo de 30 dias para regularizar a situação. Em caso de reincidência o valor será dobrado, podendo chegar ao limite de R$ 8 mil. A Lei ainda prevê a suspensão das atividades do infrator por tempo determinado, além de incorrer na possibilidade de ter o alvará cassado.

“No Guia Ecotur trazer uma matéria falando sobre os prejuízos dos canudos de plásticos e dicas de como eles podem ser substituidos por canudos de outros materias, como bambu, papel, inox e até de vidro”, lembra Alberto Moura.

Ecotur chega ao litoral e leva ações de educação ambiental. (Foto: O DIA)

No sábado (27) e domingo (28), a partir das 9h, a Arena Ecotur estará pronta para receber os turistas com muito esporte e aula de zumba. Além disso, também serão distribuídos brindes e realizada a cata do lixo. A arena fica localizada na Praia de Atalaia, próxima à barraca do Carlitu’s.

Parcerias

O Ecotur conta com a parceria do Governo do Estado, que este ano está com o projeto ‘Piauú, férias de Norte a Sul’, e estão disponibilizando três arenas para realização de um campeonato de futebol e vôlei, além do campeonato de surf. Outro parceiro é a Unimed, que irá realizar ações voltadas para saúde nas quadras de futebol.

O projeto do Ecotur conta ainda com a parceria da AK Modas, restaurante Alemão e barraca Carlitu’s, além do Hotel Arrey Beach, pioneiros no litoral com quartos petfriendly, e o Parnaíba Shopping

25 de julho de 2019

CAGED: Piauí fecha 1º semestre com saldo positivo de empregos

CAGED: Piauí fecha 1º semestre com saldo positivo de empregos

Somente na cidade de União foram geradas 1.001 novas vagas de emprego em junho. Saldo semestral é de 106 novos postos de trabalho.

O Piauí gerou 1.308 vagas de emprego durante o último mês de junho, o melhor resultado desde 2013. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (25) no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia. Segundo os dados divulgados, o número representa uma alta de 0,45% em relação ao estoque do mês anterior.

Ao todo, foram 8.599 admissões e 7.291 demissões durante o mês. Os números colocam o estado em 3º lugar no ranking do Nordeste com o maior número de vagas abertas durante o mês, ficando atrás apenas dos estados da Bahia (2.362) e do Maranhão (2.001). Além destes, apenas os estados do Rio Grande do Norte (1.237) e Sergipe (265) registram um saldo positivo de emprego. Todos os demais estados da região fecharam vagas no mês de junho.

Piauí fecha 1º semestre com saldo positivo de empregos. (Foto: Arquivo O Dia)

De acordo com o Caged, o município de União teve destaque na geração de empregos, ficando a frente de municípios mais populosos como Teresina, Parnaíba e Picos. Somente na cidade foram 1.004 novas oportunidades de emprego, o que corresponde a mais de 76% das vagas aberturas durante o mês. 

Segundo os próprios moradores da cidade, o aumento no número de postos de trabalho está relacionado à presença de uma fábrica de produção de açúcar na região, que acaba por oportunizar a contratação temporária de novos colaboradores durante o período da colheita de cana de açúcar.

Em segundo lugar na geração de empregos ficou o município de Parnaíba, com 85 vagas, seguido pelos municípios de Floriano, com 33 postos, e Esperantina, com 28 novas vagas. Na capital, o saldo de empregos ficou negativo, com o fechamento de 317 postos de emprego. 

O Caged aponta que o setor de indústrias de transformação foi o que abriu mais vagas durante o mês de junho no Piauí, com 501 novas vagas de trabalho. Durante o mês, 1.460 pessoas foram admitidas e 959 foram admitidas. O valor corresponde a quase um terço das vagas abertas durante o mês. Estão inclusas nesse setor as indústrias que transformam matéria-prima em um produto final ou intermediário para outra indústria de transformação.

O setor de indústrias de transformação foi o que abriu mais vagas durante o mês de junho no Piauí. (Foto: Arquivo / Agência Brasil)

Os setores de construção civil, serviços, agropecuária e extrativa mineral também registraram um saldo positivo no último mês, contribuindo para o desempenho do Piauí no Caged. Somente na construção civil foram 487 vagas abertas, seguida pela agropecuária com 391 vagas, pelo setor de serviços com 155 vagas e pela atividade extrativa mineral, que teve 13 novas vagas. Já os outros setores de serviços industriais de utilidade pública, comércio e administração pública fecharam vagas durante o período.

No consolidado do semestre, os números do Piauí são menos expressivo, com apenas 106 novas vagas. Desde janeiro, o Estado registrou 47.743 contratações e 47.637 desligamentos, uma variação de 0,04%. No Nordeste, apenas os estados da Bahia (29.406) e do Maranhão (5.670) registraram abertura de novas vagas formais nos primeiros seis meses do ano.

No acumulado dos últimos 12 meses, no período entre junho de 2018 e junho de 2019, o saldo entre admissões e desligamentos ficou positivo em 2.121 novos postos formais, com 93.591 pessoas contratadas e 91.470 pessoas demitidas no período. Regionalmente, apenas o estado de Pernambuco teve um saldo negativo de vagas no último ano, com 2.371 vagas a menos.

Retomada emissão de carteira de trabalho e passe livre para idoso

Retomada emissão de carteira de trabalho e passe livre para idoso

O sistema esteve fora do ar após o furto de fios telefônicos.

O serviço de emissão da carteira de trabalho e do passe livre para idoso e pessoa com deficiência, da Divisão de Cidadania da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), voltou a funcionar normalmente nessa quarta-feira (24). O sistema esteve fora do ar após o furto de fios telefônicos ocorrido na semana passada. 

A divisão de Cidadania da Semcaspi funciona de segunda a sexta das 8h às 13h e atende diariamente entre 100 a 200 pessoas. Para obtenção do passe livre, a pessoa deve se dirigir ao Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) da sua região e fazer a solicitação, onde será agendada a data em que deve comparecer à Semcaspi para receber o documento. 


Foto: O Dia

O benefício é oferecido aos idosos com mais de 65 anos e para pessoas com deficiência. Os documentos necessários são: RG, CPF e comprovante de residência. Para a pessoa com deficiência, além dos documentos citados, é necessário ir ao Centro Municipal de Atendimento Multidisciplinar (CMAM) e apresentar um laudo médico, que pode ser no Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo, no Centro Integrado de Reabilitação (Ceir) e na Coordenadoria Estadual para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência (Ceid). 

De acordo com dados da Divisão de Cidadania da Semcaspi, nos seis primeiros meses deste ano já foram expedidos 2.824 passes livre para idosos e 1.000 documentos de 2ª via. Para pessoas com deficiência foram expedidos 1.132 passe livre e 1002 de 2ª via. Foram emitidas também 2.439 carteiras de trabalho e 341 carteiras interestaduais.

Ursa Marsha morre em São Paulo em decorrência de um tumor ovariano

Ursa Marsha morre em São Paulo em decorrência de um tumor ovariano

Ela tinha 34 anos, uma idade considerada avançada para a espécie. Rebatizada de Rowena, ela foi transferida de Teresina para um santuário em SP no ano passado.

Foi confirmada nesta quarta-feira (24) a morte da Ursa Marsha, que ficou conhecida como “a ursa mais triste do mundo”. Marsha vivia em Teresina, antes de ser transferida para um santuário em São Paulo, em setembro do ano passado. No local, o Rancho dos Gnomos, ela foi rebatizada de Rowena.

A equipe do santuário usou as redes sociais para anunciar o falecimento da ursa e explicar o que aconteceu. Segundo o tratador e a veterinária do Rancho dos Gnomos, Marsha apresentou, nos últimos dias, uma mudança em seu padrão de alimentação e isso gerou um alerta nos profissionais. Ontem, ela começou a sentir desconforto abdominal e chegou a ser medicada e a fazer exames, mas não resistiu.

A necropsia, feita no Hospital Veterinário da USP, atestou que Marsha tinha um tumor grave no ovário, que causou repercussão em seu sistema nervoso. Ela teve uma convulsão que a levou à morte. 


Foto: O Dia

Foram muitas as manifestações de carinho e homenagem à Ursa Marsha nas redes sociais. Dentre elas, a da ativista Luísa Mell, que esteve em Teresina para acompanhar a transferência do animal para o santuário em São Paulo. Em seu Instagram, Luísa postou um vídeo da ursa com uma mensagem em que diz: “Que sua vida e sua existência não tenham sido em vão [...] Esteja onde estiver, saiba que a amei com todo o meu coração e tenho por você o mais profundo respeito”.

Transferência

Em setembro de 2018, a Ursa Marsha foi transferida do Zoobotânico de Teresina para o Santuário Rancho dos Gnomos, em São Paulo, em um processo que gerou debates e discussões envolvendo entidades de proteção animal e ambientalistas. O principal argumento para os que eram a favor da transferência era de que Marsha não estava em um ambiente ideal aqui em Teresina, sobretudo por conta das altas temperaturas.

Os que eram contra a transferência, alegavam que se tratava de um animal em idade avançada e que poderia não resistir à viagem. O processo para retirada da ursa do zoobotânico levou cerca de seis horas e a viagem foi feita em um avião cedido pela FAB.

No Rancho dos Gnomos, Marsha foi rebatizada como Rowena, em sinal ao início de sua noiva vida em um novo habitat.

24 de julho de 2019

PI: PRF contabiliza 78 acidentes com 96 feridos e cinco mortos em julho

PI: PRF contabiliza 78 acidentes com 96 feridos e cinco mortos em julho

Somente no último final de semana quase 90 mil veículos saíram da capital com destino ao interior do Estado. Fiscalização está sendo intensificada.

Segundo dados divulgados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nesta quarta-feira (24), durante o mês de julho já foram contabilizados 78 acidentes nas rodovias federais que cruzam o Piauí. Desses, 27 acidentes foram graves com 96 pessoas feridas e cinco óbitos.

Há uma semana do final do mês, os dados mostram uma queda brusca no número de acidentes envolvendo vítimas no Estado, se comparado ao mesmo período do ano passado, quando a PRF contabilizou 127 acidentes, 167 pessoas feridas e 10 mortes nas rodovias federais.

PRF vai intensificar a fiscalização durante a última semana do mês de julho. (Foto: Divulgação/PRF)

Segundo a corporação, nesse período, 5.140 condutores foram submetidos ao teste de alcoolemia, 88 condutores foram flagrados ingerindo bebida alcoólica ao volante e 19 pessoas foram detidas por essa prática. Até o momento, 667 condutores foram flagrados ultrapassando em local proibido e 408 foram flagrados com excesso de velocidade. 

Para evitar novos acidentes, a PRF informou que vai intensificar a fiscalização em todo o estado nas últimas semanas do mês de Julho. Equipes em escalas extras já se deslocaram para pontos estratégicos no sentido de coibir excessos causados por condutores que insistem em desobedecer as normas de trânsito.

Somente no último final de semana quase 90 mil veículos saíram da capital com destino ao interior do Estado. A expectativa da PRF é que esse número aumente nos últimos dias de julho tendo em vista que muitos condutores desejam curtir as últimas semanas do mês de férias escolares. "A PRF espera reduzir os números de 2018 no sentido de causar uma maior sensação de segurança aos condutores que estejam trafegando nas rodovias piauienses", informou em nota.


Piauí confirma primeira morte por Febre do Nilo Ocidental no Brasil

Piauí confirma primeira morte por Febre do Nilo Ocidental no Brasil

Paciente tinha 71 anos e faleceu em Piripiri em 2017, mas só agora a causa da morte foi confirmada pela Sesapi. Estado já registava outros dois casos.

Foi confirmada na manhã desta quarta-feira (24) a primeira morte de um paciente por Febre do Nilo Ocidental no Piauí. Trata-se, também, do primeiro óbito em decorrência da doença no Brasil, segundo o Ministério da Saúde. A paciente, uma idosa de 71 anos, estava internada no Hospital de Piripiri e faleceu em 2017, mas só agora a causa de seu óbito foi atestada e confirmada pelos órgãos de saúde.

Além desta senhora, o Piauí possuía ainda mais dois registros da Febre do Nilo Ocidental: um caso em 2014, de um vaqueiro em Aroeiras do Itaim; e um outro caso em 2017, de um jovem em Picos. Estes dois pacientes seguem em tratamento. 

O diretor de Atenção Especial da Secretaria de Saúde, Hérlon Guimarães, explica que a morte por Febre do Nilo Ocidental sói foi constatada agora, dois anos depois do óbito, porque o laboratório de vigilância nacional está revisitando os casos para confirmar as doenças que circulam pelo Estado e pela região Nordeste.


Hérlon Guimarães, diretor de Atenção Especial da Sesapi - Foto: O Dia

“Essa pessoa que esteve doente em junho de 2017, que foi o terceiro caso confirmado e que veio a óbito, ela não tinha só a Febre do Nilo Ocidental. Tinha também outras doenças associadas e o vírus acabou por agravar mais ainda sua situação, principalmente quando observado o quadro de hipertensão que ela já possuía”, discorreu.

Hérlon lembra que a Sesapi, bem como os laboratórios do Ministério da Saúde estão cientes da situação reitera que os órgãos estão atuando no sentido de prevenir novas ocorrências da doença. Ele faz um apelo: “Existe este vírus no Piauí, no Ceará, no Maranhão, no Rio Grande do Norte. Ele é transmitido por um inseto, então pedimos que as pessoas mantenham seus ambientes domésticos limpos”.

A Febre do Nilo Ocidental

A Febre do Nilo Ocidental é uma doença transmitida por vírus aos seres humanos por meio do inseto Culex (pernilongos e muriçocas, por exemplo) que esteja infectado. Vale lembrar que os insetos são hospedeiros. Eles não geram o vírus, mas apenas são contaminados por picarem animais infectados e até mesmo seres humanos infectados. Dentre os sintomas da doença destacam-se dores de cabeça e febre.

População lota Espaço da Cidadania e espera até 7 horas por atendimento

População lota Espaço da Cidadania e espera até 7 horas por atendimento

O tempo de espera é uma das principais queixas de quem precisa retirar a segunda via do RG.

O tempo de espera para quem, por algum motivo, precisa retirar a segunda via do Registro Geral, documentação também conhecida como Carteira de Identidade, é um das principais queixas nos postos do Espaço da Cidadania na Capital. Segundo relatos de populares que precisaram receber atendimento na última segunda-feira (23), no posto localizado em um dos shoppings de Teresina, a espera pode chegar a até 7 horas.

Clara Oliveira é uma das teresinenses que compareceu ao local para fazer a retirada da segunda via do RG após ser vítima de um assalto. “Eu fui fazer o BO no 1º DP, que fica por trás da Delegacia Geral e do Instituto de Identificação. A intenção era já sair de lá direto pro Instituto pra poder tirar a segunda via do RG. Só que a própria escrivã da delegacia me disse que se eu quisesse ser atendida lá, que eu precisaria madrugar, dormir lá”, relata.

Foto ilustrativa. (Foto: Arquivo O Dia)

Segundo a diagramadora, no Instituto de Identificação localizado em frente à Praça Saraiva uma fila já se formava na calçada. A jovem decidiu, então, ir ao posto de atendimento do Espaço da Cidadania do Shopping Rio Poty. Ela relata que chegou ao local às 8h30 e somente às 9 horas conseguiu uma senha para atendimento. No horário, já havia mais de 100 pessoas esperando na fila. “A senha que me deram era R133. Estava na R24 quando cheguei”, conta.

Segundo Clara Oliveira, foram sete horas de espera. A jovem só conseguiu ser atendida às 16 horas, enquanto outras pessoas que também esperavam na fila temiam não serem atendidas no mesmo dia. “O setor de emissão de RG é o que mais demora e justamente o que tem mais gente pra ser atendido. Não sei se falta é pessoal, se a demanda que já está além do que o espaço suporta, mas é um transtorno absurdo a pessoa perder um dia inteiro pra conseguir emitir um documento”, afirma.

Além da demora no atendimento, os populares também reclamam do prazo estipulado para o recebimento do documento. Para eles, a espera de cinco dias úteis para receber o RG gera um transtorno, pois, como no caso de Clara que teve todos os documentos roubados, a emissão de outros documentos e cartões pessoais só é feita mediante apresentação da Carteira de Identidade. “Sem ele, eu não consigo resolver nada, inclusive não dá pra tirar as outras vias dos documentos que me roubaram, como a carteira de estudante e o título de eleitor”, finaliza.

Em nota, a Secretaria Estadual da Segurança Pública, através do Instituto de Identificação, informou que o atendimento segue dentro da normalidade. O Instituto de Identificação reforçou ainda que na capital existem cinco pontos para expedição de RG localizados no Shopping Poty, Centro, Ladeira do Uruguai, Parque Piauí e Dirceu.

Cavalo é diagnosticado com Mormo e Hospital Veterinário é interditado

Cavalo é diagnosticado com Mormo e Hospital Veterinário é interditado

Doença infectocontagiosa pode acometer não só animais, como também seres humanos e atinge o sistema respiratório. Animal precisou ser sacrificado.

O Hospital Veterinário Universitário da Ufpi (HVU) precisou ser interditado pela Agência de Defesa Agropecuária do Piauí, a Adapi, após um cavalo que estava sendo tratado no local ter sido diagnosticado com Mormo. Trata-se de uma doença infectocontagiosa que pode acometer não só animais, como também seres humanos que tenham contato com secreções do equino infectado. O Mormo, também conhecido como Lamparão, é causado por uma bactéria que atinge o sistema respiratório, podendo levar a quadros de pneumonia e até à morte.

A interdição do HVU, por onde o animal passou, foi confirmada pelo diretor da Adapi, Genilson Sobrinho. Além do hospital, o estabelecimento onde o cavalo foi sacrificado, também teve que ser fechado para uma inspeção do órgão de defesa agropecuária, bem como para a realização de exames em outros animais. A Adapi disse que já contatou a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) e a Fundação Municipal de Saúde (FMS) para tomar as devidas providências quanto às pessoas que tiveram contato com o animal doente. Elas deverão passar por exames.


Foto ilustrativa - Créditos: Jailson Soares/O Dia

“Já providenciamos duas equipes, uma para o hospital veterinário e outra para o estabelecimento onde ocorreu o sacrifício para colher o material. Depois de colher a amostra, vamos mandá-la para um laboratório que é do próprio Ministério da Saúde e fica em Recife. Só depois do resultado é que saberemos que vamos poder liberar os dois estabelecimento”, explica Genilson Sobrinho.

De acordo com o diretor da Adapi, nenhum outro animal no HVU apresentou sintomas de Mormo, mas é necessária realização do exame, porque a doença é altamente contagiosa e em animais bem tratados, ela pode passar dias e até meses sem se manifestar. Os sintomas de Mormo em humanos incluem febre, dores e rigidez muscular, dores de cabeça, dos no peito, lacrimejamento excessivo, sensibilidade à luz e diarreia, podendo levar a casos de pneumonia. Em animais, ela se caracteriza por corrimento nas narinas, presença de nódulos subcutâneos e pulmonares, e também a pneumonia.

A Adapi faz um apelo aos criadores de animais não só na região de Teresina, mas de todo o Piauí, que se detectarem algum sintoma semelhante, que informe imediatamente o órgão, para que o estabelecimento seja isolado e sejam feitos os exames. Genilson lembra o último caso de doença infectocontagiosa em animais no estado – os 16 focos de peste suína que foram detectados – e os prejuízos que ele gerou ao Piauí.

“Queremos evitar que uma situação semelhante ocorra, por isso estamos tomando todas as providências necessárias o mais rápido possível”, finaliza Genilson Sobrinho.

Usuários de ônibus poderão embarcar e desembarcar fora das paradas

Usuários de ônibus poderão embarcar e desembarcar fora das paradas

Segundo a Strans, esta é uma medida que visa garantir mais segurança aos passageiros após as 22h30min.

Os usuários de transporte público da zona urbana e rural de Teresina poderão, a partir de agora, embarcar e desembarcar, no período das 22h30 às 5h da manhã, nos pontos de paradas não regulamentados dentro do itinerário. A medida está prevista em lei e assegura a parada obrigatória para os passageiros de forma geral, incluindo-se idosos e pessoas com deficiência. 

Segundo Denilson Guerra, diretor de Planejamento da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), esta é uma medida para dar mais segurança aos passageiros. Ele explica que os usuários devem sinalizar para o motorista quando desejarem embarcar ou desembarcar do veículo. “A parada pode ser feita em um local que esteja mais iluminado ou que tenha maior concentração de pessoas, mas deve ser o mais próximo de onde a pessoa sinalizou”, disse. 


Foto: O Dia

Caso a medida seja desrespeitada, o passageiro pode denunciar aos órgãos competentes o descumprimento das normas. O motorista que não obedecer à parada obrigatória dentro dos horários estabelecidos sofrerá advertência, com notificação e multa no valor de R$ 500 a R$ 8.000, levando-se em conta à gravidade da infração; pagamento em dobro, no caso de reincidência até o limite máximo previsto. O infrator terá o prazo de 10 dias, a contar do recebimento da notificação, para apresentação de resposta junto ao órgão competente. Em casos de indeferimento, o profissional será notificado para pagar a multa no prazo de 15 dias. 

O montante arrecadado com a aplicação das penalidades pelo descumprimento desta Lei será revertido em favor de programas e ações sociais, salvo quando, a critério do Poder Público, restar comprovado o interesse público para outra finalidade.

Mordidas e picadas de animais venenosos podem levar crianças a óbito

Mordidas e picadas de animais venenosos podem levar crianças a óbito

Em casos de ataques, o correto é procurar imediatamente o Instituto de Doenças Tropicais Natan Portella.

Os ataques de animais peçonhentos contra humanos chegam a representar cerca de 15 atendimentos por mês no Instituto de Doenças Tropicais Natan Portella (HDIC), em Teresina. O dado foi repassado pela infectologista do Hospital, Elba Amaral. 

Segundo a médica, em geral, os ataques acontecem dentro de casa, sejam por aranhas, cobras ou escorpião. No caso das aranhas, nem todas são venosas. Elba explica que o tratamento depende do tipo de animal. “Se for aranha caranguejeira, que é a maior, ela não é venenosa. O perigo que causa é que o animal, quando atacado, acaba eliminando pelos no ambiente e, ao entrar em contato com a pele do ser humano, pode ser irritante, principalmente em pessoas alérgicas. Porém, o mais comum é que haja uma irritação local”, comenta. 


No período chuvoso, os atendimentos de picadas de escorpião chegam a ser quatro por mês - Foto: Divulgação

Contudo, a atenção tem que ser redobrada com as aranhas que parecem ser inofensivas, como explica a médica. “As aranhas mais perigosas são as menores e podem ser encontradas no meio das roupas ou dentro dos sapatos. E uma vez que mordem, elas podem tanto causar lesão local ou a região ficar avermelhada e virar uma ferida. Em outros casos, a mordida dói imediatamente. Nes ta situação, as pessoas procuram atendimento”, detalha.

De acordo com a infectologista, no caso de ataques contra crianças o perigo é maior e pode levar à morte. “Quando acontece acidente em crianças, passa a ter um perigo maior por causa do envenenamento, pois o tóxico atua circulando no corpo da pessoa e, como a criança tem uma quantidade de massa corporal menor, o veneno vai ser mais danoso, levando a óbito”, alerta. 

Diante do risco, o correto a se fazer é sempre procurar os órgãos responsáveis para avaliação da lesão. “O ideal, quando você encontra aranhas, é eliminá-las. Caso haja o acidente, é importante levar a aranha para o Instituto de Doenças Tropicais se for possível, porque pode nos ajudar a raciocinar se a aranha é venenosa ou não, juntamente com os sintomas que o paciente apresentar, como coração acelerado e aumento a salivação”, esclarece Elba.