100% da frota de ônibus só volta a circular na segunda-feira em Teresina

Nesta sexta-feira (30), somente 30% dos coletivos continuam circulando durante o dia, diz sindicato.

30/06/2017 14:36h - Atualizado em 30/06/2017 14:58h

Compartilhar no

Quem precisar ir e vir nesta sexta-feira (30) em Teresina continuará encontrando dificuldades. Isso porque os ônibus coletivos só voltarão a circular normalmente na Capital na próxima segunda-feira (03). Durante a tarde e noite de hoje, somente 30% da frota continuará rodando. A informação é do presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Empresas de Transporte Rodoviário de Teresina, Fernando Feijão.

De acordo com ele, somente 30% dos ônibus de Teresina saíram das garagens na manhã de hoje, mas, mesmo assim, o número foi insuficiente para atender a toda a demanda. Vale lembrar que os motoristas de ônibus foi uma das categorias que aderiu ao movimento de greve geral que ocorreu em todo o Brasil nesta sexta-feira.

“A ordem é que a partir de 12h30, os ônibus deixem as garagens e retornem às ruas, mas a frota vai continuar só nesses 30% no dia de hoje, ou seja, não são todos os ônibus que vão ser liberados. Amanhã a frota sobre para os 70%, que é o número normal de sábado, no domingo volta a ter a redução já costumeira, e somente na segunda-feira é que 100% dos ônibus estarão nas ruas novamente”, explica Fernando Feijão.

Vans clandestinas

Passageiros que esperavam ônibus no bairro Renascença relatam que só conseguiram chegar ao Centro de Teresina, no começo da tarde de hoje, após embarcarem em uma van que fazia o itinerário Redonda-São Cristóvão. É o que conta a bibliotecária Simone de França. "Eu estava esperando uma condução e cheguei na parada 11h30min. Só consegui sair de lá duas horas depois porque apareceu uma van com uma plaquinha dizendo que viria para o Centro. Eu e mais umas pessoas que estavam na parada embarcamos e nos cobraram só R$ 3,30 pelo percurso", relata.

A Superintendência de Trânsito de Teresina (Strans) não realizou o cadastramento de veículos alternativos para fazer o transporte de passageiros durante a paralisação dos ônibus.

Movimento teve avaliação positiva

O presidente do Sintetro avaliou positivamente a paralisação em Teresina. Para Fernando Feijão, a adesão foi grande, principalmente de jovens estudantes, e isso mostra a força que a mobilização popular tem na luta pela manutenção dos direitos trabalhistas.

Já opresidente da CUT Piauí, Paulo Bezerra, avaliou como positiva a paralisação realizada nesta sexta-feira em Teresina.

Para o sindicalista, a adesão dos rodoviários foi essencial para o sucesso do movimento, que tem como principais alvos o presidente Michel Temer (PMDB) e as reformas trabalhista e previdenciária, que, segundo as principais centrais sindicais do país, podem representar um enorme retrocesso, sobretudo para os trabalhadores mais humildes.

A paralisação também contou com a adesão maciça de professores da rede municipal, da Universidade Federal do Piauí e da Universidade Estadual do Piauí.

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário