• Premium Outlet
  • Salve Maria
  • Jovens escritores 2019
  • Banner paraíba
  • AZ no rádio
  • cachoeir piaui
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Partidos ‘nanicos' elegem oito vereadores em Teresina

Siglas como o PTC saíram de um para três representantes na Câmara

07/10/2012 23:56h

Nem tão pequenos assim. Os partidos chamados de nanicos conquistaram oito das 29 vagas na Câmara dos Vereadores de Teresina. Siglas como PT do B, PHS e PPS terão representantes no parlamento municipal na próxima legislatura. E o PTC, que nas eleições de 2008 elegeu apenas um vereador, aumentou em 300% sua bancada.

A eleição desses vereadores é fruto de uma estratégia recente na política do Piauí. Ao invés de buscarem nomes de peso, conhecidos como "puxadores de votos", eles seguem o caminho exatamente inverso: lançam inúmeros candidatos para tentar atingir o coeficiente eleitoral.

A menos votada entre os pequenos foi a gerente comercial Celene Fernandes da Silva, do PT do B. Ela obteve somente 1736 votos. A coligação "Unidos por Teresina", da qual ela fez parte, também elegeu Ricardo Bandeira (PSDC). O empresário contabilizou 2318 votos.

O grupo formado por PPS e PSC também escolheu a melhor fórmula. Os votos obtidos pela coligação foram suficientes para eleger dois candidatos: Teresinha Medeiros (PPS), com 2240 votos, e Luís André, também do PPS, com 2008 votos.

Já o PHS, que formou uma frente com o PRP e o PSL, ficou com uma cadeira. Natural do Maranhão, Maria Aparecida Oliveira Moura Santiago, a Cida, conseguiu 2032 votos e entrou na 27ª vaga.

Entre os pequenos, o melhor desempenho foi o do PTC. O partido elegeu três representantes. A bancada será formada por Valdemir Virgino, Jeová Alencar e Edvan Silva. Este último atribui sua vitória a um esforço coletivo, que envolveu familiares e amigos. "Não sou de família tradicional, não sou conhecido em toda a cidade, mas consegui levar minha mensagem", diz o vereador eleito, que elege a educação como prioridade para o futuro mandato.

Mais votada

Entre os 29 vereadores eleitos nas eleições deste ano, 13 são atuais vereadores. A mais votada entre todos foi a petebista Graça Amorim, que parte para seu terceiro mandato com 9372 votos.

A votação expressiva aumenta a responsabilidade. É assim que a parlamentar encara o resultado das urnas. "Esse é o resultado de um trabalho em equipe e de muita dedicação. Tivemos que buscar mais apoios e agora vou trabalhar para honrar e representar a altura essas pessoas", declara.

Renovação

A Câmara de Teresina terá 16 novatos. São eles: Carlos Filho (PTB), Tiago Vasconcelos (PSB), Inácio Carvalho (PP), Antônio Aguiar (PTB), Aluísio Sampaio (PDT), Paulo Roberto da Iluminação (PTB), Dudu (PT), Paixão (PT), Jeová Alencar (PTC), Edvan Silva (PTC), Antônio José Lira (DEM), Ricardo Bandeira (PSDC), Teresinha Medeiros (PPS), Cida (PHS), Luís André (PPS) e Celene (PT do B).

Perderam mandatos

Para alguns vereadores da atual legislatura, o resultado das eleições foi amargo. Não conseguiram renovar o mandato sete deles. Estão na lista dos derrotados: Luiz Humberto, o Sebim (PSDB), R. Silva (PP), José Ferreira (PSD), Renato Berger (PSDB), Zé Nito (PMDB), Urbano Eulálio (PSDB) e Décio Solano (PT).

Divisão por bancadas

Partido do prefeito Elmano Férrer, o PTB terá a maior bancada, formada por quatro vereadores. Em seguida vêm PSB, PT e PTC, com três representantes, e PSD, PSDB, PPS e PV, com dois. Com apenas um vereador aparecem as bancadas do PRB, PP, PDT, PSDC, PT do B, PHS, DEM e PMDB.

Por: Rmulo Maia

Deixe seu comentário

Tags: eleições,


Notícias Relacionadas