Teresina reflete as cores ipês

O mês de setembro, quando inicia o período mais quente do ano para os teresineses, não é marcado apenas pelo calor. Nesta época, as árvores, que mais parecem grandes buquês, decoram a cidade, atraindo olhares dos admiradores.

06/09/2010 07:29h

Compartilhar no
É setembro. O início do tão conhecido b-r-o-bro. Mas não é o calor do sol que mais aquece o teresinense. Nesta época do ano, todos os olhares se voltam para a majestosa florada dos ipês, que enchem a
cidade de cor e colocam um brilho amarelo ouro no céu azul da cidade.

“Todos os anos eu anseio pela época em que os ipês se enchem de flores. A cidade fica muito mais bonita. Quando o vento bate, as flores voam e se espalham pelo chão, colorindo nossos passos. É a época do ano mais bonita em Teresina”, declara Eduarda Pereira de Miranda, que tem um pé de ipê amarelo em sua casa.

O ipê, também conhecido como pau d’arco, é uma planta originária do Brasil e floresce em diversas cores: amarela, roxa, branca e rosa.

“Por ser uma planta nativa, o ipê é mais rústico, não precisando de muitos cuidados. Em outros lugares do país, a presença de ipês em habitat natural é rara. Em Teresina, felizmente, o ipê é abundante, tanto de maneira natural quanto pelo cultivo para fins ornamentais”, explica Ivan Cruz, engenheiro agrônomo e analista ambiental do IBAMA.

Na cada da advogada Eduarda Pereira de Miranda, o ipê amarelo é bem mais que uma simples árvore. “Esse ipê foi plantado por meu pai e minha mãe há uns 40 anos, pelo menos. Hoje, meus pais já não estão nesse plano, e o ipê nos lembra diariamente a sua presença. Quando ele floresce, é uma festa”, afirma.



Para Eduarda, é um privilégio ter um ipê em casa: “Essa árvore é majestosa. Imagina acordar logo cedo e ter um lindo dourado no céu acima de sua casa e um extenso tapete de flores ao chão. É uma beleza indescritível. Por isso aguardamos ansiosos a florada do ipê, que enche nossa casa de luz e cor”, completa.

A exuberância do florescimento dos ipês já encantou namorados, escritores e poetas. Nenhuma outra árvore foi tão cantada em verso e prosa.

“O ipê, em todas as suas cores, nos leva a apreciar a beleza da natureza. Apesar de ficar grande parte do ano sem flores, ele dá uma boa sombra, e quase não exige cuidados. No período em que a cidade
fica mais quente e as pessoas incomodadas com o calor, os ipês ficam belos e nos mostram o seu colorido, fazendo- nos esquecer as angústias do dia a dia. A beleza do ipê florado reinando na paisagem
de Teresina compensa a longa espera por este período. Depois da época de florada, ele nos brinda com outro espetáculo, mais sutil: a beleza poética do seu tapete de sementes. Espalhadas ao vento, elas germinam e o ipê se perpetua”, comenta Zaca Escórcio, paisagista.

Para quem deseja ter um ipê em casa, Ivan cruz alerta para o planejamento do local de plantio: “Toda planta de grande porte como o ipê, ou pau d’arco, tem crescimento radicular forte, por isso é necessário manter certa distância de muros e construções, deixando espaço para que a raiz cresça sem danificar estruturas. A Prefeitura de Teresina possui viveiros e doa mudas de ipês e outras plantas para a população. Na zona Leste, o Viveiro de Mudas, além de doar as plantas, tem técnicos que orientam o plantio e recomendam a espécie mais adequada ao espaço na residência de cada beneficiado”, encerra.
Compartilhar no
Fonte: Viviane Bandeira / Jornal O DIA
Edição: Portal O Dia
Por: Portal O Dia

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário

Tags: