Dicas ajudam a amenizar as dores das cãibra durante a gestação

As cãibras na gestação são muito freqüentes e, apesar do incômodo que provocam, na maioria das vezes não são motivos de preocupação

03/02/2010 13:35h

Compartilhar no
Que grávida nunca acordou no meio da noite com uma cãibra na perna daquelas que dá vontade de sair pulando pelo quarto? Depois acordou o marido e pediu para ele dar aquela esticadinha no pé para aliviar? Pois bem, não se sabe ao certo por que razão, mas as cãibras na gestação são muito comuns, principalmente no segundo e terceiro trimestres, e geralmente ocorrem nas pernas, pés e costas.

“As cãibras são contrações involuntárias que ocorrem em um músculo (ou em um grupo de músculos), causando dores e muito desconforto. A sensação é a de que o músculo está sendo esticado”, afirma a ginecologista e obstetra Cassiana Giribela. O seu aparecimento é resultado mais comumente da pressão do bebê sobre o sistema circulatório da mãe, mas também pode ser provocado em razão da carência de alguns minerais (como cálcio e potássio), da falta de exercícios físicos regulares, do excesso de peso, de uma dieta sem sal, entre outros fatores.

“Quando a gestante tem muitas cãibras, a primeira coisa a fazer é descartar os chamados distúrbios hidro-eletrolíticos, relacionados a alterações no sódio, potássio e cálcio”, explica a médica. As principais causas desses distúrbios são vômitos e desidratação. “Se a gestante apresentar vômitos de difícil controle deve procurar imediatamente assistência médica para evitar a desidratação e os distúrbios hidro-eletrolíticos, que podem piorar o quadro das cãibras e ainda trazer prejuízos à gestação, como trabalho de parto prematuro.” Mesmo nas gestantes com cãibras que não tenham nenhum distúrbio subjacente, a hidratação na gestação é fundamental. “Além disso, a dieta balanceada, com alimentos ricos em potássio, como a banana e o tomate, e em cálcio, como o leite e derivados, não podem faltar na alimentação”, aconselha dra. Cassiana. A prática de uma atividade física aeróbica leve, como a caminhada seguida de alongamento, também traz grandes benefícios e diminui a freqüência das cãibras.
Dicas para prevenir e aliviar as cãibras:

1 - Coma algum alimento salgado antes de dormir;

2 - Alongue os músculos sempre que possível, principalmente a região das panturrilhas;

3 - Evite sentar com as pernas cruzadas. Se o trabalho exige que a gestante fique sentada o dia todo, o ideal é que ela levante de tempos em tempos para andar um pouquinho.

4 - Atenção com a postura: o ideal é manter as costas eretas e, quando a gestante estiver sentada, deve apoiar os pés no chão.

5 - Massagens e exercícios de alongamento aliviam as dores e os desconfortos causados pelas cãibras. Mas é importante massagear a musculatura suavemente, sem esfregar.

6 - Durmir com os pés ligeiramente elevados (com o auxílio de um travesseiro) facilita a circulação sanguínea e também é uma boa medida para evitar as cãibras.

7 - Fuja dos sapatos com salto alto, dê preferência a calçados confortáveis.

8 - Ao sentir cãibra na panturrilha, estenda a perna e flexione o tornozelo e os dedos dos pés para cima. A manobra logo alivia a dor. Ficar de pé sobre uma superfície fria às vezes também ajuda. Se tais manobras resolverem, a massagem ou a aplicação de calor no local serve para completar o alívio. Se a dor persistir, consulte um médico, pois há uma pequena possibilidade de aparecimento de um coágulo de sangue em uma veia, característica da tromboflebite, uma doença importante, apesar de rara, que necessita de tratamento urgente.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: UOL
Edição: Portal O Dia
Por: Portal O Dia

Deixe seu comentário

Tags: