Foliões devem ficar atentos a comidas e bebidas vendidas por ambulantes

Durante o Corso de Teresina, equipes da Vigilância Sanitária estarão na Avenida Raul Lopes percorrendo as barracas que vendem comidas e bebidas para garantir que nenhum alimento estragado seja repassado .

15/02/2020 09:18h - Atualizado em 15/02/2020 14:08h

Compartilhar no

No meio da folia, muitos brincantes acabam esquecendo detalhes importantes, como observar a comida que estão consumindo. Por isso, durante o Corso de Teresinaequipes da Vigilância Sanitária estarão na Avenida Raul Lopes percorrendo as barracas que vendem comidas e bebidas para garantir que nenhum alimento estragado seja repassado para os foliões.

Jeanyne Seba, gerente da Vigilância Sanitáriaexplica que os ambulantes são cadastrados pela Superintendência de Desenvolvimento Urbano e, no momento da inscrição, recebem uma Nota Técnica com as principais recomendações.

“No dia do Corso, as equipes da Vigilância Sanitária estarão no local olhando o modo de armazenamento dos ambulantes e como esses produtos estão chegando. Durante o evento, vamos fiscalizar apreender aquilo que estiver irregular”, comenta.

Os cerca de 400 barraqueiros foram informados que é proibida a comercialização de comidas e bebidas em recipientes de vidro, sujeito à apreensão caso seja descumprida a recomendação. Jeanyne Seba pontua que, quando os alimentos chegam pela manhã, as equipes orientam sobre o acondicionamento correto, ou seja, o que é frio precisa permanecer frio e o que é quente precisa permanecer quente, assim como alimentos crus e prontos não podem ficar misturados.

“Não pode ser feito o manuseio do alimento no local, ou seja, cortar e preparar carnes lá. Tem que trazer tudo pré-pronto de casa e levar os alimentos embalados em depósitos com tampa ou em sacos plásticosrefrigerados ou aquecidos”, disse.

Data de validade 

A gerente da Vigilância Sanitária faz um alerta importante, para que os foliões observem a validade dos produtos. Segundo ela, é comum que nesses eventos sejam comercializados produtos vencidos, especialmente bebidas, que podem colocar em risco a saúde dos foliões.

A higiene do local, o manuseio dos alimentos e até o gelo que está sendo utilizado devem ser observados pelos foliões.

“Nós orientamos que a pessoa não pegue em dinheiro e no alimento, porém sabemos que, no momento que as pessoas começam a aglomerar, os vendedores acabam fazendo as duas coisas. Nossa preocupação é quem fica fazendo a batatinha, por exemplo, para não pegar no dinheiro e no alimento, para que não haja risco de contaminação cruzada. Se observarmos irregularidades, recolheremos o material”, pontua Jeanyne Seba.

Os foliões devem ficar atentos também se os ambulantes estão utilizando toucas e se possuem álcool em gel para higienizar as mãos após manusear os alimentos e antes de pegar em dinheiro. O consumo de maionese e ketchup prontos é proibido, pois apresenta risco de contaminação.

Os foliões devem optar por esses condimentos fornecidos em sachês, observando sempre a validade.

Como denunciar 

Se o consumidor observar alguma irregularidade, deve procurar as equipes da Vigilância Sanitária, que estarão posicionadas embaixo da Ponte Estaiada, além de equipes volantes.

Compartilhar no
Por: Isabela Lopes

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas