"A crise é uma peneira e faz passar para o outro lado o que temos de melhor"

Palestrante e executive coaching diz que este período de isolamento social é de ressignificação e adaptação

17/04/2020 08:51h - Atualizado em 17/04/2020 11:18h

Compartilhar no

Para conter a disseminação do novo coronavírus, o Governo do Piauí e a Prefeitura de Teresina assinaram decretos declarando estado de calamidade pública, suspendendo aulas e determinando até o fechamento do comércio não essencial na capital e interior do Estado.

Quase um mês depois das primeiras medidas de isolamento, o mundo empresarial revela que sentiu não somente uma crise de saúde e na economia, se viu também sob uma crise de liderança, pois o momento não é de pensar no futuro, e sim no agora.

"Nós estamos tendo a oportunidade de trazer para nossas organizações uma evolução comportamental. Nós vamos chegar em nossas empresas com o retorno da quarentena de forma diferente. Teremos um time dos imperdíveis, aquele que se conectam com a cultura do trabalho e o respeito aos clientes”, aposta Renata Lourdes, palestrante e executive coaching, que trabalha com consultorias, seleção e recrutamento em empresas.

"Teremos de um lado as pessoas com receio e bloqueio para evoluir, e outras que estão no movimento", diz Renata Lourdes (Foto: Elias Fontenele/ODIA)

A especialista ainda é taxativa: “A crise é uma peneira e faz com que passe para o outro lado o que temos de melhor e mais essencial do ser humano, ser gestor, ser cliente", completa. Para Renata, o processo é de ressignificação e adaptação. No mercado, ela acredita, que sobreviverá quem conseguir se adaptar ao novo mundo, quem tiver criatividade e a essência da visão empreendedora para criar alternativas pensando no benefício de todos.


Leia também:

Solidariedade move o lado positivo da pandemia 

Quarentena oportuniza intimidade familiar, garante padre 


"Teremos de um lado as pessoas com receio e bloqueio para evoluir, e outras pessoas que estão no movimento. E aí surgem profissionais que usam das suas habilidades e com o time do momento para desenvolver ferramentas e produtos que cheguem ao consumidor", projeta Renata Lourdes.

Amanhã incerto é motivo para pensar no próximo

A Rede Pense Piauí surgiu da união de várias lideranças da sociedade civil para ajudar no desenvolvimento. Em meio à pandemia, o grupo criou a campanha "Vamos vencer juntos", que está trabalhando em diversas frentes.

Voluntários fazem Equipamentos de Proteção Individual (Foto: Arquivo Pessoal)

"O nosso foco é nos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e aquisição de álcool 70%. Já fizemos a entrega de mais de 50 mil EPIs a mais de 80 instituições. E neste momento percebi o exercício da essência da cidadania dos piauienses natos e de coração. Temos uma sociedade comprometida e com zelo permanente pelas soluções de demandas coletivas em parceria", explica Benjamin Vale, integrante da Rede Pense Piauí.

Para ele, o maior benefício da quarentena é saber que somos todos componentes da mesma teia e falíveis. Além de ter a convicção que as relações mudarão em todos os setores da sociedade, sendo necessária a substituição do modelo atual e introdução um de novo. "Teremos um amanhã incerto e nos levará a um ponto de mutação", conclui.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Sandy Swamy - Especial para o Jornal ODIA

Deixe seu comentário