Mais de 42 mil crianças e jovens em idade escolar no PI estão fora da escola

Levantamento do IBGE mostra que a evasão escolar no Estado aumenta conforme a evolução da faixa etária. Piauí é o 2º do Nordeste com a menor taxa de evasão escolar.

01/06/2017 15:27h - Atualizado em 01/06/2017 15:37h

Compartilhar no

Um levantamento sobre o cenário da Educação no Brasil, divulgado nesta quinta-feira (01) pelo IBGE, mostra que 42.778 crianças e adolescentes em idade escolar não frequentam a escola no Piauí. Em números percentuais, isso equivale a 5,3% do público em idade escolar do Estado.

Apesar do índice ser considerado alto, o Piauí é o Estado com o segundo menor índice de evasão escolar do Nordeste. A Bahia lidera o ranking da região (220.353), seguida de Pernambuco (148.729), Maranhão (120.259), Ceará (118.485), Alagoas (67.327), Paraíba (63.999) e Rio Grande do Norte (50.865). Somente o Sergipe possui um índice de evasão escolar menos que o do Piauí (35.560) Em todo o Nordeste, 868.354 crianças e adolescentes não frequentam a escola.

Os dados do relatório revelam ainda que a evasão escolar aumenta no Piauí conforme avança a faixa etária, na seguinte proporção: 5.629 crianças de 4 e 5 anos no Estado estão sem estudar, na faixa de 6 a 14 anos, esse número sobe para 9.659. Já na faixa etária de 15 a 17 anos o número de evasão escolar é o maior do Estado: 27.581. Em porcentagem isso quer dizer que 6,1% das crianças de 4 e 5 anos não frequentam a escola, 1,8% das de 6 a 14 anos também estão fora das salas de aula e que 14,1% dos jovens de 15 a 17 anos também não estão estudando.

No cenário nacional, atualmente o Brasil possui mais 2,8 milhões de crianças e adolescentes de 4 a 17 anos fora da escola. Os dados da pesquisa mostram que a exclusão escolar afeta principalmente meninos e meninas das camadas mais vulneráveis da população, já privados de outros direitos constitucionais. Do total fora da escola, 53% vivem em domicílios com renda per capita de até meio salário mínimo.

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas