• Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Yellow usa QR codes para alugar bicicletas com pagamento em dinheiro

A empresa possui cerca de 400 pontos de venda cadastrados, principalmente bancas de jornal, e planeja aumentar esse número.

06/03/2019 09:17h

Emprestar uma bicicleta ou patinete elétrico nas ruas esbarra em uma exigência: ter um cartão de crédito. Para atingir o público que não tem cartão, a Yellow, start-up que aluga esses veículos em São Paulo, Rio de Janeiro e mais nove cidades brasileiras passou a vender créditos a dinheiro em bancas de jornal e outros pontos de venda nas ruas.

No projeto, ainda em fase piloto, o usuário paga em dinheiro ao vendedor, que registra a operação em seu celular. O aplicativo de venda gera um QR code que, ao ser escaneado pelo comprador, adiciona o crédito em sua conta, que será usado para pagar os empréstimos. Os estabelecimentos recebem uma comissão por cada transação.

"As vendas em dinheiro já representam 5% do total de pagamentos", conta João Banzato, diretor de pagamentos da Yellow. Cartões de débito ainda não são aceitos. E continua, "Lançamos primeiro o serviço de bicicleta, que é mais barato, então imaginávamos que iríamos atingir também o público que não tem cartão de crédito", diz Banzato.

O aluguel de bicicletas na Yellow custa R$ 1 a cada 15 minutos de viagem. Nos patinetes, cobra-se R$ 3 por empréstimo, mais R$ 0,50 por minuto de uso. A recarga mínima de créditos é de R$ 5.

A empresa possui cerca de 400 pontos de venda cadastrados, principalmente bancas de jornal, e planeja aumentar esse número. "Estamos fazendo parcerias com estabelecimentos para colocar estacionamentos para as bicicletas e patinetes, e a ideia é que esses lugares também vendam créditos", planeja o diretor. Há também planos de incluir outros meios de pagamento, como o bilhete único.

Um dos lugares onde há maior procura pelos créditos para comprar créditos é o Largo da Batata, em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. A lista de pontos de venda pode ser acessada no aplicativo.

A Yellow começou a operar em São Paulo em julho de 2018. Em janeiro, anunciou a fusão com a startup mexicana Grin, que também aluga patinetes na capital paulista. Com a união, a nova empresa, chamada Grow soma US$ 150 milhões de capital e mais de 135 mil patinetes e bicicletas e 1.100 funcionários em sete países.

Fonte: Folhapress

Deixe seu comentário