• Novo app Jornal O Dia
  • ITNET
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Santos: presidente diz que Bruno Henrique e Ferraz podem sair por salário maior

O time ainda não fechou nenhuma contratação para 2019 e ainda pode perder os dois titulares.

27/12/2018 14:59h - Atualizado em 27/12/2018 15:02h

O Santos ainda não fechou nenhuma contratação para 2019. Para piorar, pode perder dois titulares. Segundo o presidente José Carlos Peres, o lateral-direito Victor Ferraz e o atacante Bruno Henrique desejam salários mais altos, longe da realidade do clube. Uma vontade que pode superar os pedidos do técnico Jorge Sampaoli pela permanência da dupla.
"O Sampaoli chegou e disse que conta com esses jogadores. Mas os atletas têm o desejo de ganhar um salário maior. Vamos resolver nos próximos dias", afirmou o mandatário alvinegro, em entrevista à Rádio Transamérica.
Victor Ferraz tem conversas adiantadas para defender o São Paulo, que agora define o quanto vai oferecer ao Santos para comprar o defensor de 30 anos, depois de ver uma troca por Santiago Tréllez ser rejeitada.
Já Bruno Henrique é alvo do Flamengo, que já chegou a propor uma compra por R$ 25 milhões, mais a cessão de um atleta.


Presidente José Carlos Peres, do Santos (Foto: Divulgação)

Peres ainda aproveitou para explicar o atraso no pagamento de direitos de imagem para parte do elenco santista, informação revelada pela Gazeta Esportiva: "Essa história me pegou de surpresa. Estou chegando em Santos para resolver. Apenas 10% dos jogadores recebe direitos de imagem. O resto recebe em carteira e já está tudo certo, até o 13º. Mas vamos acertar com quem está faltando nesta semana".
O presidente também negou que Sampaoli tenha pedido a contratação de Paulo Henrique Ganso e desmentiu o interesse do Santos pelo chileno Jorge Valdivia, ex-Palmeiras e que defende o Colo Colo.
Já sobre a renovação do lateral-esquerdo Dodô, Peres afirmou que falta apenas o atleta aceitar o novo contrato com o clube da Vila Belmiro: "Dodô é o lateral que queremos. Com a Sampdoria (time italiano que detém os direitos de Dodô) está tudo certo. Eles nos deram uma extensão do prazo para janeiro para pagar o valor acordado no empréstimo. Falta o atleta aceitar nossa proposta. Ele saiu de férias e atrasou um pouco a negociação".

Fonte: Folhapress

Deixe seu comentário