Produção industrial no NE cresceu, mesmo com queda na atividade

Segundo o IBGE, a Região registrou alta de 1% no mês de janeiro contra queda de 0,8% no cenário nacional

04/04/2019 11:37h

Compartilhar no

O Brasil apresentou queda de 0,8% em sua atividade industrial na passagem de dezembro para janeiro, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado em março. Mesmo com cenário nacional de queda, 9 dos 15 Estados pesquisados apresentaram alta. A Região Nordeste cresceu 1%, principalmente devido ao crescimento de alguns Estados, com destaque para o setor automotivo e de produção de metais.

"O fato de algumas unidades da federação terem se destacado fortalece o conceito prático de que a indústria necessita de apoio, benefícios e investimentos em infraestrutura por parte do poder público", avalia Cleverson Pereira, professor de Cenários Econômicos do Centro Universitário Internacional Uninter.

O professor aponta que também houve a sobreposição de determinados setores industriais em relação aos outros. "Na balança final, os segmentos que mais cresceram compensaram as perdas daqueles que retroagiram", diz.

Performance para o ano continua otimista

O professor explica que a queda no início do ano já era esperada, pois o setor industrial sofreu algumas oscilações em 2018, além de influências da sazonalidade em determinados segmentos industriais. "É um comportamento natural dos industriários e investidores iniciar o ano com certas precauções. As expectativas de crescimento continuarão sendo atrativas para 2019, mas janeiro foi um mês de adaptação e compreensão do novo modelo econômico implantado pela presidência", pontua.

Pereira acredita que haverá uma injeção de ânimo e investimentos quando o novo governo aprovar a Reforma da Previdência, que é uma de suas principais promessas de campanha. "Para deixar para trás a performance negativa, o setor industrial precisa de um acúmulo de vários ciclos produtivos. Logo, devemos nos manter otimistas para 2019", diz.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas