• Enem
  • Jovens escritores 2019
  • Banner paraíba
  • AZ no rádio
  • cachoeir piaui
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Indicador de tendências do mercado de trabalho recua

Segundo economista Rodolpho Tobler, a queda não parece significar uma reversão da tendência de alta que vinha ocorrendo nos meses anteriores.

12/03/2019 09:51h - Atualizado em 12/03/2019 10:15h

O Indicador Antecedente de Emprego (Iaemp), da Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou 1,8 ponto de janeiro para fevereiro e chegou a 99,3 pontos, em uma escala de zero a 200. A queda veio depois de o indicador subir 10,3 pontos nos três meses anteriores. O Iaemp busca antecipar tendências futuras do mercado de trabalho, com base na opinião de consumidores e empresários da indústria e dos serviços.

Segundo o economista Rodolpho Tobler, a queda em fevereiro não parece significar uma reversão da tendência de alta que vinha ocorrendo nos meses anteriores. O resultado sugere apenas que a recuperação do mercado de trabalho continuará ocorrendo de forma lenta e gradual.

Outro índice de mercado de trabalho, o Indicador Coincidente de Desemprego (ICD), no entanto, apresentou melhora de janeiro para fevereiro. Calculado com base na opinião de consumidores sobre o desemprego atual, o indicador recuou 2,4 pontos em fevereiro, para 92,1 pontos, em uma escala de zero a 200 (em que quanto menor a pontuação, melhor o resultado).

Com isso, a queda fica acumulada em 8,1 pontos nos últimos quatro meses. De acordo com Tobler, embora ainda se encontre em patamar elevado, a queda no indicador sinaliza evolução favorável da taxa de desemprego neste início de ano.

Outro índice de mercado de trabalho, o Indicador Coincidente de Desemprego (ICD), no entanto, apresentou melhora de janeiro para fevereiro (Foto: Marcela Pacheco / Arquivo O DIA)

Fonte: Agência Brasil
Edição: Graça Adjuto
Por: Vitor Abdala

Deixe seu comentário