Empréstimo online cresce 198% em 2019; veja dicas para não cair em golpes

Os dados do levantamento realizado pelo site ReclameAqui, mostra que os empréstimos online e golpes na internet aumentaram.

24/07/2020 09:33h

Compartilhar no

O uso da internet tem crescido no Brasil e consequentemente muitas atividades passaram a ser realizada no meio online como: compras de supermercado, entregas de restaurantes e transferências bancárias. Os empréstimos financeiros realizados pela internet, conhecido como fintechs, também se destacaram, é o que mostra um levantamento realizado pelo site ReclameAqui, o serviço cresceu 198% em 2019 em relação ao ano anterior.

De acordo com o site, os golpes relacionados a esse assunto também ganharam nova roupagem sendo aplicados pelo WhatsApp. Por isso, é importante buscar informações sobre o tema e apostar em empresas com credibilidade no mercado antes de contratar um serviço.

 Veja algumas dicas para não cair em golpes:

Segundo uma empresa que oferece serviço de crédito pessoal online no Brasil desde 2014, as Fintechs nunca pedem depósito adiantado de dinheiro.  Pois está é uma ação ilegal. Caso a empresa pressione muito exigindo rapidez no fechamento do contrato, também pode ser um sinal de golpe. 


Veja dicas para não cair em golpes de empréstimos online. Foto: Agência Brasil

Contratos de empréstimos tem de ser muito pensados e decididos com calma. O usuário recebe o documento para analisar após sinalizar que tem interesse em adquirir o serviço. Outro cuidado é com os agiotas e evite passar seus dados pessoas pelas redes sociais

“Assim como os serviços online, as redes sociais também cresceram no Brasil nos últimos anos. Por serem uma forma de contato instantânea, muitas vezes são o meio escolhido pelos clientes para sanação de dúvidas. Porém, como as postagens ficam públicas, o cuidado com as informações pessoais é primordial. Evite fornecer dados como endereço, CPF e senhas bancárias de forma pública nas redes. Outra dica é ficar de olho no contato de possíveis agiotas pela internet. Essas pessoas entram em contato com o cliente oferecendo um meio mais rápido de empréstimo, que muitas vezes pode ser um golpe”, afirma a empresa de crédito.

 Além disso, um dos primeiros passos antes de simular o empréstimo é procurar se o site é de confiança. Por exemplo, no início do endereço eletrônico, as letras utilizadas têm de ser https e não apenas http. Também é válido conferir o símbolo de um cadeado, que geralmente aparece antes do site. Se ele estiver fechado, o site é de confiança e tem seus dados criptografados. 

“Colocar o nome da empresa em um portal de buscas, pode ajudar a tirar dúvidas e resolver indecisões. Lá, vão constar dados como endereço fixo e contato oficial da empresa, além de outros recursos como fotos e comentários dos clientes, que podem ser decisivos para o fechamento do negócio. Além disso, uma dica é olhar as redes sociais da empresa e sites como o Reclame Aqui, para ter certeza de que a empresa existe e busca ajudar seus clientes a solucionar possíveis imprevistos”, pontua.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Sandy Swamy

Deixe seu comentário