Theresina Hall terá acústica sem paralelo no Piauí

Arquiteto com 25 anos de experiência executa projeto acústico em nova casa de espetáculos da capital

23/04/2013 14:18h

Compartilhar no

Falta pouco para a capital piauiense receber uma nova referência no setor de entretenimento e cultura do Nordeste. A construção da casa de eventos Theresina Hall segue em ritmo acelerado, e uma nova etapa será iniciada - a execução do seu projeto de revestimento acústico.

Com inovações sem paralelo, o Theresina Hall terá características que o tornarão o melhor espaço de eventos do Piauí em termos de qualidade na propagação das ondas sonoras.

O arquiteto Eduardo Frota, responsável pelo projeto, explica que tanto o isolamento quanto o tratamento acústico do local estão recebendo a atenção necessária para garantir que o público desfrute de um som agradável, ao tempo em que o ambiente externo fique completamente protegido de eventuais ruídos. "Na execução do projeto será priorizado o respeito ao meio ambiente, tanto em relação à não poluição sonora quanto ao bem estar das pessoas que irão ao Theresina Hall", ressalta.

Para evitar que as ondas sonoras emitidas dentro do espaço escapem para o ambiente externo, a casa de espetáculos receberá espumas e tapetes próprios para o isolamento acústico. Além disso, todo o material será anti-chamas, deixando o espaço completamente protegido contra acidentes como o que ocorreu na boate Kiss, em Santa Maria (RS), no início do ano.

"Atualmente não há outro projeto que se iguale ao do Teresina Hall no quesito de qualidade acústica. Há projetos meus em Teresina, mas em hipótese alguma eles se igualam a este, que é melhor, inclusive, do que os de muitas outras casas de show do Nordeste", observa.

Segundo o arquiteto, o posicionamento dos próprios equipamentos de som é outro fator essencial para a obtenção da sonoridade superior no ambiente, propiciando uma qualidade homogênea de som em todo o espaço. "Para que o público possa sempre assistir a um bom espetáculo, todos os pontos do Theresina Hall terão uma boa inteligibilidade sonora, ou seja, a qualidade do som será a mesma em qualquer parte do ambiente", acrescenta.

O arquiteto Eduardo Frota, responsável por projetar a estrutura de revestimento acústico do Theresina Hall (Foto: Jailson Soares / O DIA)

Eduardo Frota é formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Possui 25 anos de experiência, dos quais 12 foram dedicados a trabalhos relacionados à acústica. Atualmente é sócio-proprietário da empresa King Som, que está sediada em Fortaleza, mas possui projetos executados em Teresina, Parnaíba, Brasília, Natal e em todo o Ceará.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Cícero Portela

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas