Viagem do governador causa polêmica entre oposição e liderança

Viagem do governador causa polêmica entre oposição e liderança

05/07/2017 14:15h

Compartilhar no

 

O requerimento apresentado, lido e aprovado, nesta manhã de quarta-feira, 5, no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Piauí (Alepi), pelo deputado Robert Rios Magalhães (PDT) causou polêmica entre o parlamentar, que é líder da oposição e o líder do Governo, João de Deus (PT).


No documento o deputado Robert Rios solicitou ao governador Wellington Dias que informe à Casa, com brevidade, sobre a viagem que a equipe do governador  fará para o Canadá e quanto custará a viagem, para o erário público. O parlamentar ressaltou que a viagem, segundo ele tomou conhecimento, através das redes sociais, servirá para que o governador possa fazer um estudo sobre o sistema penitenciário daquele país.

“Achei esquisito, e hoje eu fiz um requerimento, porque eu sabia que entre as pessoas que acompanhariam o governador Wellington Dias na comitiva, não estava o secretário de Justiça. E agora há pouco o doutor Hélio (PR) acabou de me informar que o secretário de Justiça foi incluído”, disse Robert Rios.


O parlamentar acrescentou que ficou ainda mais assombrado, quando descobriu, através também de redes sociais, comentários de que o governador do Estado do Piauí iria ao Canadá para o aniversário de uma cunhada, dele governador.

“Não quero acusar sem ter as provas nas minhas mãos, mas estou ainda investigando isso, se o governador de fato, está indo ao Canadá para o aniversário de uma cunhada.  Presidente, se isso for verdade, nesse momento grave em que atravessa a economia do Piauí, o governador sai com a família dele para Canadá, para o aniversário de uma cunhada, é de uma gravidade que autoriza até a cassação do governador. Não quero acreditar nisso. Não vejo o Wellington Dias que eu conheço, nisso”, comentou, acrescentando que não quer ser leviano, mas estranhou apenas que o governador indo tratar de presídio e leve com ele a secretária de Educação, que nada tem a ver com presídio.



Líder do Governo condena comentário de redes sociais


O deputado João de Deus (PT)  disse que o deputado Robert Rios jamais poderia pegar um comentário de rede social e ir para a tribuna da Casa, para fazer ilações e que essa postura não condiz com o papel de um parlamentar. 
“Sinceramente, acho que às vezes, muitos colegas aqui, querem cavar espaço na imprensa, através de forçar a barra. O deputado se limita a dá informação que não é verdadeira”, ressaltou João de Deus, lendo em seguida, o documento do governador Wellington Dias, dirigido a Alepi, informando sobre a viagem ao Canadá e justificando os motivos dessa viagem, inclusive, sobre as questões relacionadas ao combate à dependência química e que a deputada Rejane Dias, inclusive, defendeu a Frente Parlamentar nesta Casa, composta com a deputada Margarete Coelho, sobre a questão da dependência química.

“Acho que é importante, que nessa Casa, a gente tenha o devido cuidado, para que a gente não possa cometer uma injustiça, um erro. Acho que Vossa Excelência, como qualquer outro companheiro, tem obrigação de pedir as informações e nós vamos votar a favor das informações. Mas eu vir para a tribuna e dizer que peguei uma informação de rede social e a querer transformar isso em uma manchete de jornal. Eu lamento profundamente”,  reiterou o líder do Governo.



O deputado Robert pediu mais uma vez a palavra, para responder ao deputado João de Deus para reforçar que não fez afirmações e sim questionamentos, que ele irá investigar se o que viu nas redes sociais é verdadeiro. Ele disse ainda que o deputado João de Deus está desesperado e que teme, pela palavra “cassação”. 

 

 







Lindalva Miranda – Edição: Katya D’Angelles 


Fonte: Alepi
Compartilhar no
Fonte: Alepi

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas