Rubem Martins volta ao tema empréstimos consignados

Rubem Martins volta ao tema empréstimos consignados

28/06/2018 14:15h

Compartilhar no

O deputado Rubem Martins (PSB) voltou ao tema empréstimos consignados, exibindo na tribuna documento da Caixa Econômica em que sua esposa é advertida sobre ter o nome no Serasa por inadimplência, quando é sabido que foi o Governo que não repassou aos bancos os valores descontados nos contracheques de todos os servidores que tomaram empréstimo consignado. Ele rebateu afirmação da liderança do governo, de que a oposição fala como se fosse um “disco furado”, repetindo a mesma coisa.


Segundo Rubem Martins, o documento recebido pela sua esposa pede que ela vá a qualquer agência da Caixa Econômica, para evitar que se torne inadimplente. Exibindo cópia do contracheque com o desconto feito para o empréstimo, o deputado prometeu levar o caso ao Ministério Público Estadual, apesar de considerar o órgão inerte em relação ao caso.


Em aparte, o deputado Roberet Rios (DEM) afirmou que o caso é sério e sugeriu ao orador que registre um Boletim de Ocorrência na polícia, contra os secretários de Administração e da Fazenda, bem como o governador Wellington Dias. Também em aparte o deputado Gustavo Neiva (PSB) citou relatório dos técnicos do TCE, que considera o caso uma apropriação indébita, lembrando aos colegas que na próxima quarta-feira haverá audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça, exatamente para debater a questão do não repasse dos descontos para os empréstimos consignados.


O deputado Dr. Pessoa (SD) se solidarizou com o orador e sua esposa, bem como todos os servidores prejudicados, afirmando que se o problema fosse com uma pessoa de sua família reagiria como um guerrilheiro da Somália. O deputado Rubem Martins concluiu seu pronunciamento colocando sua assessoria à disposição de qualquer outro servidor que tenha recebido a mesma notificação feita à sua esposa.


Raimundo Cazé - Edição: Caio Bruno 



 


Fonte: Alepi

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Alepi

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas