Rubem Martins alerta para o risco do retorno da poliomielite no Piauí

Rubem Martins alerta para o risco do retorno da poliomielite no Piauí

04/07/2018 14:15h

Compartilhar no

O deputado estadual Rubens Martins (PSB) manifestou a preocupação com a informação do Ministério da Saúde sobre o baixo índice de cobertura vacinal contra poliomielite em 312 cidades do país, das quais 30 no Piauí. O orador chamou a atenção da Secretaria de Estado da Saúde, que coordena as campanhas de vacinação no Piauí para índices como o de Gilbués, que alcançou 5,38 de cobertura vacinal, quando a Organização Mundial de Saúde recomenda que a cobertura vacinal seja superior a 95%.

 

Rubem Martins recomendou que o secretário de Saúde, Florentino Neto, mande equipes da Sesapi para fiscalizar essas campanhas de vacinação no interior do Piauí de modo a imunizar o maior número de crianças contra a paralisia a infantil e outras doenças. “É uma vergonha o governo do estado deixar acontecer esses índices tão alarmantes”.

 

A deputada Janaína Marques (PTB) questionou sobre os índices de Luzilândia, que também estão bem abaixo dos 95% e considerou um absurdo os números informados pelo orador. Janaína Marques ressaltou que foi prefeita de Luzilândia quando os índices eram superiores a 80% de cobertura vacinal. Janaina Marques afirmou que o Estado é o coordenador das campanhas, mas que a responsabilidade pela realização das campanhas vacinais são dos municípios.


“Que as prefeituras realizem campanhas, levem as equipes para sensibilizar as famílias sobre a importância da vacinação de suas crianças”, propôs.


Ruben Martins insistiu que Sesapi é quem coordena essas campanhas e, em percebendo o problema, deve fazer as devidas correções, inclusive com base nos relatórios encaminhados pelas prefeituras sobre os números da vacinação.


Rubem Martins lembrou que quando da cobertura vacinal contra aftosa o Ministério da Agricultura pressionava os gestores estaduais sobre os índices de cobertura vacinal.

 

O deputado Dr. Hélio Oliveira (PR) destacou que desde 1989 não há caso de poliomielite no Brasil. O último aconteceu na Paraíba naquele ano. “É importante que os gestores tenham a responsabilidade sobre a presença da poliomielite em outros países e que precisam se preocupar, pois se há o vírus em outras partes do mundo ele pode, sim, chegar ao nosso país. “Está havendo no Brasil um relaxamento, o que é muito grave. É preciso alertar sobre esse problema que é de maior grandeza, priorizar a vacinação, que é a garantia de que em 2, 3 anos, tenhamos erradicado o vírus em todas as partes do mundo”.

 

Já Gustavo Neiva (PSB) considerou os dados são alarmantes, que mostram o retrato do cuidado do Governo do Estado do Piauí com a saúde pública. “Esse é só um dos vários retratos que ilustram a preocupação da saúde pública no Piauí”. Gustavo Neiva lembrou a comemoração pelo secretário de Saúde Florentino Neto sobre a redução das transferências de pacientes dos hospitais regionais para Teresina. E citou Hospital Tibério Nunes, de Floriano, que não tem sequer uma ambulância para transporte de pacientes “Daí a redução do número de transferências de pacientes, mas o hospital tem corredores abarrotados sem os cuidados mínimos. Os hospitais regionais viraram cabide de emprego. Em Oeiras tem mais empregado do que paciente”.

 

O deputado Dr. Pessoa (SD) defendeu a prevenção de doença e também contra delinquência e todos os males da sociedade. Pessoa citou reportagem em nível nacional, sobre o péssimo índice de saneamento básico do país, comparando o Pará com Santa Catarina. O deputado destacou a importância do programa de saúde da família e as campanhas de vacinação de crianças, adolescentes, adultos e idosos.

 

Rubem Martins acrescentou que em 1994 o Brasil recebeu a certificação de área livre de circulação do vírus selvagem e por isso é fundamental a manutenção das coberturas vacinais acima de 95%. O deputado chamo a atenção da Secretaria de Estado da Saúde como órgão de acompanhamento central dessas campanhas que dê atenção devida ao povo do Piauí, principalmente das crianças, que são indefesas. “Parem de fazer política partidária com povo humilde. É preciso que o Piauí tenha a responsabilidade com as campanhas de vacinação contra doença que atingem o povo humilde do nosso estado”.

 

Corte de energia


Em defesa de requerimento, aprovado em Plenário, Ruben Martins solicitou à direção da Eletrobras-Piauí que Evite o corte de energia por inadimplência sem o aviso prévio dos consumidores, como determina a lei.


Por Paulo Pincel
Edição: Katya D'Ângelles


Fonte: Alepi
Compartilhar no
Fonte: Alepi

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas