Projeto quer retirada de logradouros públicos os nomes de apoiadores da ditadura

Projeto quer retirada de logradouros públicos os nomes de apoiadores da ditadura

03/04/2019 16:15h

Compartilhar no

 

O deputado Franzé Silva (PT) anunciou, hoje (3), que apresentará Projeto de Lei nos próximos dias com o objetivo de proibir que pessoas incluídas no relatório da Comissão Nacional da Verdade (CNV) que investigou atos de atrocidades durante o regime militar sejam homenageadas no Pìauí com a colocação de seus nomes em prédios e outros logradouros públicos.
Franzé Silva disse que vai propor ao governador Wellington Dias que torturadores e responsáveis por assassinatos durante o regime militar que tenham sido homenageados no Piauí tenham os seus nomes retirados de ruas, prédios e outros logradouros. Ele assinalou que os fatos da história, como o Golpe Militar de 1964, devem ser retirados da memória dos piauienses.
Em aparte, o deputado Francisco Limma (PT), líder do Governo, parabenizou a iniciativa de Franzé Silva, assinalando que chegou a constatar que no Colégio Zecarias de Gois, o Liceu Piauiense, foram homenageadas pessoas envolvidas na ditadura militar. Ele pediu ainda para subscrever o Projeto de Lei e declarou que a proposta é de grande importância, pois todos devem defender a democracia.
Por sua vez, o deputado Coronel Carlos Augusto (PR), também, solicitou para subscrever o Projeto de Lei e lamentou que o Brasil tenha um presidente da República que defendeu a realização de comemorações alusivas ao Golpe Militar de 1964.
Franzé Silva concluiu dizendo que a sua proposição tem ainda o objetivo de vedar a utilização de recursos públicos piauienses para qualquer tipo de comemoração que enalteça a ditadura militar. Durante o pronunciamento do parlamentar petista, cartazes contra a ditadura militar foram expostos no plenário da Assembleia Legislativa.
Por J. Barros

O deputado estadual Franzé Silva (PT) quer proibir que pessoas incluídas no relatório da Comissão Nacional da Verdade (CNV), que investigou atos de atrocidades durante o regime militar, sejam homenageadas no Pìauí com a colocação de seus nomes em prédios e outros logradouros públicos.

Franzé Silva propôs um projeto de lei para que o governador Wellington Dias retire dos logradouros públicos, nomes de torturadores e responsáveis por assassinatos durante o regime militar que tenham sido homenageados no Piauí. O deputado assinalou que os fatos da história, como o Golpe Militar de 1964, devem ser apagadoss da memória dos brasileiros e dos piauienses.

Em aparte, o deputado Francisco Limma (PT), líder do Governo, parabenizou a iniciativa de Franzé Silva, assinalando que chegou a constatar que no Colégio Zecarias de Gois, o Liceu Piauiense, foram homenageadas pessoas envolvidas na ditadura militar. Ele pediu ainda para subscrever o Projeto de Lei e declarou que a proposta é de grande importância, pois todos devem defender a democracia.

O deputado Coronel Carlos Augusto (PR) também solicitou para subscrever o Projeto de Lei e lamentou que o Brasil tenha um presidente da República que defendeu a realização de comemorações alusivas ao Golpe Militar de 1964.

Franzé Silva concluiu dizendo que a sua proposição tem ainda o objetivo de vedar a utilização de recursos públicos piauienses para qualquer tipo de comemoração que enalteça a ditadura militar. Durante o pronunciamento do parlamentar petista, cartazes contra a ditadura militar foram expostos no plenário da Assembleia Legislativa.

J. Barros - Katya D'Angelles


Fonte: Alepi
Compartilhar no
Fonte: Alepi

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas