• baile da santinha
  • monge executivo
  • e-titulo
  • TV O DIA - fullbanner w3b
  • TV O Dia - fullbanner

João de Deus explica devolução da prestação de contas do empréstimo

João de Deus explica devolução da prestação de contas do empréstimo

13/03/2018 14:15h

 

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado João de Deus (PT), disse que o Governo está tranquilo porque tem a responsabilidade com a legislação tanto que o governador Wellington Dias se elegeu três vezes em primeiro turno.
João de Deus lembrou que apenas do Dr. Pessoa (PSD) votou contra o empréstimo da Caixa Econômica Federal e que o Governo do Estado tem margem para contrair os empréstimos porque está com a situação financeira equilibrada. “É o estado em melhor situação. As obras destinatárias dos recursos foram relacionadas nos pedidos de empréstimo. O Governo do Estado para receber a segunda parcela dos 600 milhões já apresentou a prestação de contas junto à Caixa Econômica Federal”.
Segundo o orador, de posse dessa prestação de contas, a Caixa Econômica informou ao governo de que a documentação não estaria no formato exigido pela instituição e o governo, então, solicitou a devolução dessas contas para adequá-las ao modelo exigido pela Caixa.
“Mas parece que o mundo está se acabando, que o Piauí está saindo de rota, completamente fora dos trilhos. As contas serão devidamente analisadas pelos tribunais de contas do Estado e da União, então é preciso tranquilidade. Parece que estamos todos desesperados. Aguardem prestação de contas, tenham tranquilidade. Não queiram passar para a opinião pública aquilo o que não é verdade porque aí terminam dando um tiro no pé”, advertiu João de Deus.
O governo, prosseguiu o líder, vai atrás de recursos para investimentos em áreas que não são prioritárias. “Ora se as áreas prioritárias já sofrem com a escassez de recursos...
Seria amadorismo da parte de um governo que já se elegeu três vezes em primeiro turno, que tem uma equipe econômica competente séria, brincar de fazer prestação de contas Rafael Fonteles, Antônio Neto Sérgio Miranda, acompanham religiosamente essas operações de créditos. A gente vem aqui na tribuna desta Casa para dar uma satisfação à opinião pública que acompanha o nosso trabalho”.
João de Deus assegurou que nos próximos dias a segunda parcela do empréstimo da Caixa vai estar na conta do governo para construção de obras, inclusive na rodovia em Dom Inocêncio. “Nós estamos chegando a quase 100% dos municípios interligados por asfalto. Se tem um cidadão que lutou para que isso acontecesse chama-se Wellington Dias. Quando ele assumiu apenas 66 dos 224 tinham ligação por asfalto. O governo vai emprestar a conta, sim, até porque faz parte da história da atual administração levar a sério a coisa pública. Wellington Dias não seria governador pela terceira vez se não fosse assim. E ele nunca teve as contas rejeitadas., porque sempre teve zelo com a gestão”.
Torcida contra
O deputado garante: o empréstimo vai sair, quer queiram, quer não.  “Porque tem muita gente querendo que esse dinheiro não saia para depois tirar dividendos políticos na campanha eleitoral. Torcer contra é dar um tiro no pé e a história política está aí para confirmar isso”.
O deputado Cícero Magalhães pediu a palavra para fazer um resgate dos anos de  2012 e 2013 quando era oposição ao governo Wilson Martins (PSB) . “Na época estava sozinho todos os dias ia à tribuna que fazia críticas ao governo da época cobrando, como faz a oposição agora. Magalhães disse que analisou os portais que cobrem as atividades do Legislativo e percebe que “determinadas formas de criticar geralmente não geram a mesma expectativa na cabeça do povo, diferente da que está na cabeça da gente. Às vezes a gente vai com tanta ênfase fazer determinadas críticas e não lembra que lá na ponta tem gente que está sendo beneficiada. Nessas horas, o povo está além de um de dois ou 100 blogs. Ele está nas redes sociais, assiste aos meios de comunicação local e nacional e tem a opinião dele. Eu queria dizer que o governador é um gestor que já mostrou que é um gestor que faz”, elogiou, lembrando que a prestação de contas do empréstimo já estava sendo cobrada antes mesmo do governador Wellington Dias retornar ao Piauí”.
João de Deus concluiu o pronunciamento destacando o papel da oposição. “Longe de mim querer desqualificar opinião muito pelo contrário a oposição tem o seu papel que é de fiscalizar e apontar os erros”.

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado João de Deus (PT), disse que o Governo está tranquilo porque tem a responsabilidade com a legislação tanto que o governador Wellington Dias se elegeu três vezes em primeiro turno.

João de Deus lembrou que apenas do Dr. Pessoa (PSD) votou contra o empréstimo da Caixa Econômica Federal e que o Governo do Estado tem margem para contrair os empréstimos porque está com a situação financeira equilibrada. “É o estado em melhor situação. As obras destinatárias dos recursos foram relacionadas nos pedidos de empréstimo. O Governo do Estado para receber a segunda parcela dos 600 milhões já apresentou a prestação de contas junto à Caixa Econômica Federal”.

Segundo o orador, de posse dessa prestação de contas, a Caixa Econômica informou ao governo de que a documentação não estaria no formato exigido pela instituição e o governo, então, solicitou a devolução dessas contas para adequá-las ao modelo exigido pela Caixa.

“Mas parece que o mundo está se acabando, que o Piauí está saindo de rota, completamente fora dos trilhos. As contas serão devidamente analisadas pelos tribunais de contas do Estado e da União, então é preciso tranquilidade. Parece que estamos todos desesperados. Aguardem prestação de contas, tenham tranquilidade. Não queiram passar para a opinião pública aquilo o que não é verdade porque aí terminam dando um tiro no pé”, advertiu João de Deus.

O governo, prosseguiu o líder, vai atrás de recursos para investimentos em áreas que não são prioritárias. “Ora se as áreas prioritárias já sofrem com a escassez de recursos...Seria amadorismo da parte de um governo que já se elegeu três vezes em primeiro turno, que tem uma equipe econômica competente séria, brincar de fazer prestação de contas Rafael Fonteles, Antônio Neto Sérgio Miranda, acompanham religiosamente essas operações de créditos. A gente vem aqui na tribuna desta Casa para dar uma satisfação à opinião pública que acompanha o nosso trabalho”.

João de Deus assegurou que nos próximos dias a segunda parcela do empréstimo da Caixa vai estar na conta do governo para construção de obras, inclusive na rodovia em Dom Inocêncio. “Nós estamos chegando a quase 100% dos municípios interligados por asfalto. Se tem um cidadão que lutou para que isso acontecesse chama-se Wellington Dias. Quando ele assumiu apenas 66 dos 224 tinham ligação por asfalto.
O governo vai emprestar a conta, sim, até porque faz parte da história da atual administração levar a sério a coisa pública. Wellington Dias não seria governador pela terceira vez se não fosse assim. E ele nunca teve as contas rejeitadas., porque sempre teve zelo com a gestão”.

Torcida contra

O deputado garante: o empréstimo vai sair, quer queiram, quer não.  “Porque tem muita gente querendo que esse dinheiro não saia para depois tirar dividendos políticos na campanha eleitoral. Torcer contra é dar um tiro no pé e a história política está aí para confirmar isso”.

O deputado Cícero Magalhães pediu a palavra para fazer um resgate dos anos de  2012 e 2013 quando era oposição ao governo Wilson Martins (PSB) . “Na época estava sozinho todos os dias ia à tribuna que fazia críticas ao governo da época cobrando, como faz a oposição agora.

Magalhães disse que analisou os portais que cobrem as atividades do Legislativo e percebe que “determinadas formas de criticar geralmente não geram a mesma expectativa na cabeça do povo, diferente da que está na cabeça da gente. Às vezes a gente vai com tanta ênfase fazer determinadas críticas e não lembra que lá na ponta tem gente que está sendo beneficiada. Nessas horas, o povo está além de um de dois ou 100 blogs. Ele está nas redes sociais, assiste aos meios de comunicação local e nacional e tem a opinião dele. Eu queria dizer que o governador é um gestor que já mostrou que é um gestor que faz”, elogiou, lembrando que a prestação de contas do empréstimo já estava sendo cobrada antes mesmo do governador Wellington Dias retornar ao Piauí”.

João de Deus concluiu o pronunciamento destacando o papel da oposição. “Longe de mim querer desqualificar opinião muito pelo contrário a oposição tem o seu papel que é de fiscalizar e apontar os erros”.

 

Paulo Pincel
Edição: Caio Bruno


Fonte: Alepi Fonte: Alepi

Deixe seu comentário






Enquete

Um jovem morreu ao sofrer descarga elétrica colocando celular para carregar. Quais cuidados você toma em relação a isso?

ver resultado