Governo transfere para oposição as suas responsabilidades, reclama Gustavo Neiva

Governo transfere para oposição as suas responsabilidades, reclama Gustavo Neiva

16/04/2019 14:15h

Compartilhar no


O deputado estadual Gustavo Neiva (PSB) reclamou que o governo tenta transferir para oposição as responsabilidades pelos problemas enfrentados pelo Estado. Em discurso na sessão desta terça-feira (16), Gustavo Neiva argumentou que a sociedade não é “estanque”, mas evolutiva e que se torna mais criteriosa e cobra seus direitos, exige mais do Estado um serviço de melhor qualidade.

“Há 20 anos, nós não tínhamos o transporte escolar e hoje nós não vemos esse serviço sendo prestado. Quando acontece, é de má qualidade. O Estado tem sorte de ter uma oposição responsável. Nós somos um Estado que mais aumentou impostos, na telefonia, nos combustíveis... Foram dezenas de leis aumentando imposto, aumento de tudo quanto é imposto no Estado. É lógico que com essas medidas o Estado passou a arrecadar mais e queremos que o estado de empregar os melhores recursos”, defendeu Gustavo Neiva.

O deputado afirmou que não se pode mascarar a realidade, “de paralisia total, de uma gestão voltada para os políticos, para o ajeitamento político visando as eleições, que fez com que o Estado vivesse essa situação de insolvência, como está hoje. Criou 13 secretarias e eu alertei sobre o risco que essa prática poderia causar para o estado. Agora desmanchou esse palanque. E o povo está pagando a conta”.

Os problemas, segundo Gustavo Neiva, têm sido empurrados mais para frente. “Essa é a tática do governo e agora querem transferir a responsabilidade para oposição. O Estado deveria levantar as mãos para o céu por ter uma oposição que faz críticas construtivas, responsável nós podemos dizer que a saúde do Estado está funcionando? Nós temos que colocar esses avanços para funcionar, não adianta eu ter leito de UTI em Piripiri, Floriano e Picos e eles não têm resolutividade, se os médicos contratados ainda não receberam um mês de 2019. Estão aí anestesistas, médicos contratados que estão aí sem receber. Temos que vivenciar o presente, a atual situação que o estado está atravessando. É muito melhor o governo admitir essa situação, reconhecer os seus erros e tentar trabalhar soluções para a preocupante situação pela qual atravessa os serviços básicos”.

O orador acrescentou que a oposição não cobra promessas para 100 dias, não fala no Centro de Convenções, nas entradas de Teresina, mas dos serviços essenciais. “A menina dos olhos governador, que é a universidade aberta. A última aula que tiveram foi no dia 10 de janeiro e nós estamos em abril. A oposição sendo acusada de irresponsável. Eu não posso ficar calado diante da acusação dessa, quando profissionais da saúde afirmam que nunca vivenciaram uma situação tão difícil na saúde como nos dias atuais”.

Gustavo Neiva citou a segurança pública,  destacando que até o carro de uma emissora de tv foi roubado na manhã de hoje em Teresina. “Cidades com 40 mil habitantes não tem uma viatura da polícia. E o que nós temos feito aqui é noticiar os fatos que fazem parte da realidade do Piauí. O povo quer saber do hoje, do amanhã. Não podemos viver do passado. Queremos é resultado, é o mínimo que a sociedade cobra de qualquer governo. Se houve avanço ótimo que eles sejam colocados em prática”, defendeu. “Se tem alguma irresponsabilidade aí não é da oposição”.


A deputada Teresa Britto (PV), em aparte, parabenizou o orador pelo discurso, também afirmando que o governo tenta transferir para oposição a culpa pela situação do Estado. “Se o debate é para ser com respeito, alto nível, primeiro tem que respeitar a oposição e o seu papel fiscalizador”.

“Nós estamos faltando aqui o que a sociedade nos cobra e uma das grandes demandas da sociedade é justamente essa questão dos impostos, a redução da carga tributária e nós estamos aqui para cobrar do governo soluções imediatas.; São vários problemas como na saúde, com cirurgias canceladas, atendimento nos hospitais com servidores sobrecarregados. O governo tem que ter humildade para reconhecer seus erros”.

Concluindo o discurso, Neiva disse que a oposição é favorável ao bom debate de alto nível para discutirmos os problemas as causas e como podemos resolvê-los. “Os números são frios nós temos que debater a realidade. Vamos aos hospitais, às escolas de tempo integral, porque o que os olhos não veem o coração não sente. Temos que ver a realidade que os municípios estão atravessando. Nós não nós não trazemos fake news aqui para prejudicar a ver você mas fatos que estão acontecendo que fazem parte do cotidiano da nossa sociedade. Quero parabenizar o governo por se dispor debater os problemas do Estado. Nós da oposição queremos um bom debate, sempre defendendo os interesses da sociedade piauiense”.

J.Barros - Katya D'Angelles

 


Fonte: Alepi
Compartilhar no
Fonte: Alepi

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas