Francisco Limma homenageia as quebradeiras de coco babaçu

Francisco Limma homenageia as quebradeiras de coco babaçu

25/04/2019 13:15h

Compartilhar no

 

O deputado Francisco Limma (PT) homenageou as quebradeiras de coco do Piauí, ao discursar sobre a importância de evento a ser realizado na Fazenda da Paz, nesta sexta-feira, a propósito da mini franquia social da cadeia produtiva do babaçu, projeto financiado a partir de emenda da então senadora Regina Souza, que foi também uma quebradeira de coco.
Ao falar sobre a importância do babaçu na economia do Estado, o deputado informou que no Piauí cerca de 40 a 50 mil famílias vivem do babau, produto que gera um óleo bastante utilizado em equipamentos de perfuração de poços e até na lubrificação de aeronaves, sem contar com a larga utilização na culinária.
Lembrando o tempo em que foi prefeito de São João do Arraial, Francisco Limma disse ser filho de pai que ao longo da vida beneficiou o babaçu. Falou também sobre  o Banco na região dos Cocais e o movimento interestadual das quebradeiras de coco, que abrange os estados do Piauí, Maranhão e Tocantins. Ele aproveitou para homenagear o pesquisador Tiago Batista, um estudioso sobre o babaçu.
Repórter: Raimundo Cazé.

O deputado Francisco Limma (PT) homenageou as quebradeiras de coco babaçu do Piauí, ao discursar sobre a importância de evento a ser realizado na Fazenda da Paz, nesta sexta-feira (26). Limma destacou a mini franquia social da cadeia produtiva do babaçu, projeto financiado a partir de emenda da então senadora Regina Souza (PT), que foi também uma quebradeira de coco.

Ao falar sobre a importância do babaçu na economia do Piauí, o deputado informou que cerca de 40 a 50 mil famílias vivem do babaçu, produto que gera óleo utilizado em equipamentos modernos para a perfuração de poços e até na lubrificação de aeronaves, sem contar com a larga utilização na culinária.

Lembrando o tempo em que foi prefeito de São João do Arraial, Francisco Limma disse ser filho de pai que ao longo da vida beneficiou o babaçu.

Limma falou também sobre  o banco na região dos Cocais e o movimento interestadual das quebradeiras de coco, que abrange os estados do Piauí, Maranhão e Tocantins.

O orador aproveitou para homenagear o pesquisador Tiago Batista, um estudioso sobre o babaçu.

Raimundo Cazé - Edição: Katya D'Angelles

 


Fonte: Alepi
Compartilhar no
Fonte: Alepi

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas