• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Evaldo Gomes denuncia descumprimento da lei que proíbe corte de energia nos fins de semana

Evaldo Gomes denuncia descumprimento da lei que proíbe corte de energia nos fins de semana

02/07/2019 10:15h

 

A maneira como a Cepisa Equatorial vem fazendo em Teresina em relação aos cortes de energia elétrica, quando se trata de pessoas pobres, foi o tema da fala do deputado Evaldo Gomes (Solidariedade), no dia de hoje, 01 de julho de 2019.
O parlamentar disse que na quinta-feira, passada, ele recebeu uma informação de que a antiga Eletrobras continua a cometer erros. Evaldo Gomes comentou que recebeu em seu gabinete, quatro famílias que alegaram ter sido surpreendidas, durante a madrugada, por volta de meia noite, resolveu faze ruma visita a casa dessa família, pobre, da zona Sul de Teresina, para fazer o corte da energia.
“Eu não estou aqui defendendo que as pessoas não devam estar em dia com os pagamentos das suas taxas de energia. Mas a Cepisa precisa ter um critério. Não dá para a Cepisa agir da forma como ela está agindo, com truculência, humilhando as famílias mais pobres do nosso Estado”, observou.
O deputado lembrou que já fez uma audiência pública e que naquele momento, sobre o expurgo de servidores daquela Companhia.
“A Cepisa mais uma vez comente um grave erro com as famílias teresinenses. Eu vou me deslocar até a direção da Cepisa, para conversar com eles. Nós temos esse papel e esse dever, mas é preciso que eles possam de fato, cumpri com os entendimentos feitos por esta Casa e da direção Equatorial. E nada se justifica, fazer corte de energia, da forma como estão fazendo”, finalizou.
O deputado Severo Eulálio (MDB) que presidiu a sessão no dia de hoje, reforçou a fala do deputado Evaldo Gomes e acrescentou que o corte é proibido em final de semana e véspera de feriados, por conta da questão bancária, porque mesmo a pessoa fazendo o pagamento, ele só irá constar, no dia seguinte, subsequente. O parlamentar disse ainda que a Cepisa está descumprindo uma lei aprovada na Casa.
EXPOTERESINA
A Expoteresina, realizada na capital, foi elogiada pelo deputado Júlio Arcoverde (Progressistas) nesta segunda-feira (01). “A expoteresina é uma exposição que já está em sua segunda edição e cada ano ela se fortalece no ramo do agronegócios, principalmente de produtores tão carentes de exposição dessa natureza, no Piauí”, ressaltou o parlamentar
Júlio Arcoverde parabenizou a prefeitura, que junto com a exposição fez um festival de quadrilha, com mais de quarenta mil reais em prêmios e preparou a área, para que as quadrilhas pudessem se desenvolver, sinalizou todo o Parque de Exposição Dirceu Arcoverde e as associação de caprino, ovinocultura e de gado.
Parabenizar também o deputado João Madison (MDB) e o André Nogueira, pela organização dos leilões e dizer que nós precisamos de mais eventos desses. Vamos fazer esse evento ficar costumeiro, agora no meio do ano, na época de julho, onde os animais estão bem mais fortes ou bem mais gordos e que possam ser vendidos com mais facilidade, e depois fazer exposição do Estado, com dois eventos que possam motivar a agricultura e a pecuária do Nosso Estado”, finalizou. Lindalva Miranda

O deputado Evaldo Gomes (Solidariedade) reclamou da maneira como a Cepisa Equatorial vem fazendo em Teresina em relação aos cortes de energia elétrica, principalmente nas casas de pessoas mais humildes. A crítica aconteceu na sessão deste 1º de julho.

O parlamentar disse que na quinta-feira (27), recebeu uma informação de que a antiga Eletrobras continuava a cometer erros. Evaldo Gomes recebeu em seu gabinete quatro famílias que alegam terem sido surpreendidas, durante a madrugada, por volta de meia noite, por uma equipe que fez o corte da energia.

“Eu não defendo as pessoas não estão em dia com os pagamentos das suas contas de energia, mas a Cepisa precisa ter um critério. Não dá para a Cepisa agir da forma como ela está agindo, com truculência, humilhando as famílias mais pobres do nosso estado”, observou.


O deputado lembrou que já fez uma audiência pública sobre o expurgo de servidores daquela Companhia. “A Cepisa mais uma vez comente um grave erro com as famílias teresinenses. Eu vou me deslocar até a direção da Cepisa para conversar com eles. Nós temos esse papel e esse dever, mas é preciso que eles possam cumprir com os entendimentos feitos aqui nesta Casa com a direção da Equatorial. E nada se justifica fazer corte de energia da forma como estão fazendo”, finalizou.

O deputado Severo Eulálio (MDB), que presidiu a sessão desta segunda-feira, reforçou a fala do deputado Evaldo Gomes e acrescentou que o corte é proibido em final de semana e véspera de feriados, com previsto em lei e por conta da questão bancária, porque mesmo a pessoa fazendo o pagamento, ele só irá constar, no dia seguinte, subsequente ao sábado, domingo ou feriado. O parlamentar disse ainda que a Cepisa está descumprindo uma lei aprovada pela Alepi.

ExpoTeresina

A ExpoTeresina, realizada na capital, foi elogiada pelo deputado Júlio Arcoverde (Progressistas). “A Expoteresina é uma exposição que já está em sua segunda edição e cada ano ela se fortalece no ramo do agronegócios, principalmente de produtores que são carentes de exposição dessa natureza, no Piauí”, ressaltou o parlamentar

Júlio Arcoverde parabenizou a prefeitura, que junto com a exposição, promoveu um festival de quadrilha com mais de R$ 40 mil reais em prêmios. A PMT preparou a área para que as quadrilhas pudessem se apresentar para o público, além de sinalizar todo o Parque de Exposição Dirceu Arcoverde.

O orador também elogiou o deputado João Madison (MDB) e o André Nogueira pela organização dos leilões de animais. Arcoverde defendeu a realização de novos eventos. "Vamos fazer esse evento ficar costumeiro, agora no meio do ano, na época de julho, onde os animais estão bem mais fortes ou bem mais gordos e que possam ser vendidos com mais facilidade, e depois fazer exposição do Estado, com dois eventos que possam motivar a agricultura e a pecuária do nosso estado”, finalizou.

Lindalva Miranda - Edição: Katya D'Angelles


Fonte: Alepi Fonte: Alepi

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas